Igreja francesa vive pesadelo permanente

Cardeal Ricard reconhece abuso de menor e eleva para 11 número de bispos envolvidos em escândalos

| 7 Nov 2022

Éric de Moulins-Beaufort em conferencia de imprensa durante assempbleia da CBF, a 7 nov 2022, print de video

Visivelmente abalado, o presidente da CBF afirmou existirem atualmente “seis casos de bispos que foram implicados perante a justiça [francesa], ou perante a justiça canónica (…) aos quais agora se somam o bispo Santier e o cardeal Ricard”.

O cardeal Jean-Pierre Ricard, arcebispo emérito de Bordéus, duas vezes presidente da Conferência dos Bispos de França (CBF), reconheceu esta segunda-feira, 7, publicamente ter-se conduzido “de modo repreensível com uma menina de 14 anos” quando, há 35 anos, já era padre. O comunicado do cardeal de 77 anos caiu como uma bomba na reunião plenária da CBF, levando o seu presidente, o arcebispo de Reims, Éric de Moulins-Beaufort, a convocar os jornalistas para ler uma longa declaração sobre este e outros casos de abusos sexuais.

Visivelmente abalado, o presidente da CBF afirmou existirem atualmente “seis casos de bispos que foram implicados perante a justiça [francesa], ou perante a justiça canónica (…) aos quais agora se somam o bispo Santier e o cardeal Ricard. Dois outros, que já não exercem qualquer cargo, são objeto de investigações pela justiça do nosso país, após relatórios feitos por um bispo e um procedimento canónico; um terceiro foi objeto de um relatório enviado à procuradoria de justiça, ao qual não foi dada resposta até ao momento e recebeu da Santa Sé medidas restritivas de exercício do seu ministério.”

O caso do bispo Santier [ver 7MARGENS] tornou-se público a 16 de outubro, provocando uma imensa consternação pela lentidão com que foi tratado pelo Vaticano. O bispo permaneceu em funções mesmo depois de o Vaticano ter concluído o processo de investigação que certificou a conduta imprópria do prelado com dois jovens adultos. Na sua declaração pública, o presidente da CBF fez uma pormenorizada cronologia dos acontecimentos identificando com clareza quem deveria ter agido e não o fez, reconhecendo que ele próprio agiu de forma deficiente. Disse o arcebispo de Reims: “Eu poderia e deveria ter, quando Aupetit (arcebispo de Paris) me advertiu dos factos de que ele havia tomado conhecimento, insistindo para que uma investigação completa fosse realizada; poderia e deveria ter ficado mais preocupado em ver o bispo Santier ser mantido no cargo, mesmo que a sua renúncia tivesse sido aceite.”

Procurando recuperar a abalada confiança dos franceses na Igreja que está em França, o arcebispo de Reims afirmou que o processo do bispo Santier “deixa claro que os bispos, tal como os padres, não sabem lidar com crimes e contravenções. Não somos magistrados nem policias e não temos de nos tornar nisso. Devemos estar cientes desta nossa incompetência e buscar resolutamente a ajuda de terceiros competentes.”

A assembleia plenária da CBF, que decorre em Lourdes, termina esta terça-feira, 8 de novembro.

 

ONG israelita já salvou a vida a 3.000 crianças palestinianas

Uma forma de "construir pontes"

ONG israelita já salvou a vida a 3.000 crianças palestinianas novidade

Amir tem cinco anos e, até agora, não podia correr nem brincar como a maioria das crianças da sua idade. Quando tinha apenas 24 meses, apanhou um vírus que resultou no bloqueio de uma das suas artérias coronárias, pelo que qualquer esforço físico passou a ser potencialmente fatal. Mas, muito em breve, este menino palestiniano poderá recuperar o tempo perdido. Com o apoio da organização humanitária israelita Save a Child’s Heart, Amir acaba de ser operado num hospital em Tel Aviv e está fora de perigo.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Bahrein

Descoberto mosteiro cristão sob as ruínas de uma mesquita

Há quem diga que este é o “primeiro fruto milagroso” da viagem apostólica que o Papa Francisco fez ao Bahrein, no início de novembro. Na verdade, resulta de três anos de trabalho de uma equipa de arqueólogos locais e britânicos, que acaba de descobrir, sob as ruínas de uma antiga mesquita, partes de um ainda mais antigo mosteiro cristão.

Manhã desta quinta-feira, 24

“As piores formas de trabalho infantil” em conferência

Uma conferência sobre “As piores formas de trabalho infantil” decorre na manhã desta quinta-feira, 24 de Novembro (entre as 9h30-13h), no auditório da Polícia Judiciária (Rua Gomes Freire 174, na zona das Picoas, em Lisboa), podendo assistir-se também por videoconferência. Iniciativa da Confederação Nacional de Ação Sobre o Trabalho Infantil (CNASTI), em parceria com o Instituto de Apoio à Criança (IAC), a conferência pretende “ter uma noção do que acontece não só em Portugal, mas também no mundo acerca deste tipo de exploração de crianças”.

Francisco contra o divisionismo e a ordenação de mulheres

Entrevista à revista America

Francisco contra o divisionismo e a ordenação de mulheres novidade

“O divisionismo não é católico. Um católico não pode pensar ‘ou, ou’ e reduzir tudo a posições irreconciliáveis. A essência do católico é “e, e”. O católico une o bem e o não tão bom. O povo de Deus é um” – afirmou o Papa Francisco, a propósito das divisões na Igreja americana, na entrevista concedida no dia 22 de novembro a um conjunto de editores jesuítas e publicada na edição da revista America – The Jesuit Review desta segunda-feira, 28 de novembro.

Terra de pobreza e de milagres

[Crónicas da Guiné – 1]

Terra de pobreza e de milagres novidade

A Guiné-Bissau, como país, é um bom exportador de más notícias. E quando se chega ao território, o que imediato se faz notar é a pobreza e o lixo. Mas quando nos dizem “Tenho orgulho em Bissau ser uma cidade limpa… em comparação com outras capitais desta região de África”, percebemos que tudo é relativo – relativo aos padrões que adoptamos. Ou às notícias que procuramos. Porque há notícias que vêm ter connosco, pois sabem que serão bem acolhidas, e outras que se deixam ficar no seu cantinho, silenciosas, porque se reconhecem sem interesse.

Nasce uma nova rede eclesial para o cuidado da casa comum

América Latina

Nasce uma nova rede eclesial para o cuidado da casa comum novidade

Depois da Rede Eclesial Pan-Amazónica (REPAM) e da Rede Eclesial Ecológica Mesoamericana (REGCHAG), nasce agora a Rede Eclesial Gran Chaco e Aquífero Guarani (REGCHAG), com o objetivo de proteger os territórios que lhe dão nome e as respetivas comunidades, face a ameaças como o desmatamento, a contaminação e o desrespeito pelos modos de vida.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This