Cáritas e Fundação S. João de Deus lançam campanhas para combater pobreza e exclusão em Portugal

| 14 Jul 20

Cópia de campanha herois doar caritas portuguesa

A campanha “Heróis doar” pretende dar resposta ao número crescente de pedidos de ajuda a nível nacional. Foto © Cáritas Portuguesa.

A Cáritas Portuguesa lançou esta terça-feira, 14 de julho, uma campanha de solidariedade para angariar fundos que permitam reforçar o seu programa de assistência socioeconómica a nível nacional, para o qual tem recebido cada vez mais solicitações. Face ao número crescente de pessoas em situação de pobreza, também a Fundação São João de Deus (FSJD), habitualmente mais dedicada à área da saúde mental, avançou na segunda-feira, 13, com uma campanha de fundos para apoiar diversas comunidades através da entrega de cabazes alimentares e de higiene.

Numa alusão ao hino nacional, a campanha da Cáritas chama-se “Heróis Doar” e tem por objetivo assegurar a continuidade e reforçar o programa “Inverter a Curva da Pobreza em Portugal”, criado pela instituição para dar resposta ao aumento do número de pessoas em situação de carência socioeconómica no país, na sequência da pandemia de covid-19, divulgou a instituição numa nota publicada no seu site.

Desde o início de maio até ao final do mês de junho, a Cáritas Portuguesa disponibilizou à rede nacional das 20 Cáritas diocesanas um apoio de 130 mil euros, para a resposta imediata às solicitações por parte da população mais vulnerável. Esta verba permitiu dar apoio a 3.371 pessoas, das quais 49% representam novas situações.

Segundo a Cáritas, “o principal motivo que leva a estes pedidos de ajuda está relacionado com desemprego ou a insuficiência de recursos financeiros, em situações onde o rendimento não é suficiente” para enfrentar as despesas.

“É pela necessidade de reforçar este programa em todo o território nacional e de superar as causas que estão na origem das necessidades, num trabalho que é, essencialmente, feito na proximidade às comunidades, que se avança como o apelo público de apoio dirigido a todos os portugueses”, justifica a instituição.

Também a Fundação São João de Deus decidiu criar uma rede solidária para chegar às pessoas que, nesta fase, estão a passar por graves dificuldades económicas. Com a campanha de recolha de donativos “Grão a grão combate-se a exclusão”, e em parceria com sete instituições de solidariedade social (uma por cada região do país), que já se encontram no terreno, serão entregues cabazes alimentares e de higiene a cerca de 600 pessoas.

O valor angariado na campanha será distribuído equitativamente pelas instituições parceiras, para ser depois convertido em alimentos frescos e outros, que habitualmente não estão incluídos nos cabazes distribuídos às famílias.

Nas páginas digitais da Cáritas e da FSJD, é possível encontrar todas as indicações sobre como contribuir para estas campanhas.

 

Artigos relacionados

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

Cardeal Tolentino Mendonça preside ao 13 de maio em Fátima

O cardeal José Tolentino Mendonça irá presidir à peregrinação aniversária de maio no Santuário de Fátima. A informação foi avançada à revista Família Cristã esta sexta-feira, 9 de abril, pelo também cardeal António Marto, bispo de Leiria-Fátima.

Ler Saramago em conjunto num zoom de Lisboa a Roma

O Ano da Morte de Ricardo Reis, de José Saramago, foi a obra escolhida para dar o mote ao encontro organizado por dois clubes de leitura, um de Roma, outro de Lisboa, que decorrerá via Zoom, dia 16 de abril, às 18h00. Uma segunda sessão, na qual participará Pilar del Rio, presidente da Fundação José Saramago, terá lugar a 25 de junho, também às 18h00. A inscrição é gratuita e está aberta a todos.

Monge condenado a dois anos de cadeia na Turquia por dar comida

O padre Sefer Bileçen, padre Aho no nome monástico, da Igreja Siríaca Ortodoxa, ofereceu comida a um grupo que bateu à porta do seu mosteiro. O Ministério Público turco disse que o grupo era do PKK e acusa-o de prestar auxílio a uma organização terrorista, como o Governo turco considera o PKK, que reivindica há décadas a independência do Curdistão.

Inscreva-se aqui
e receba as nossas notícias

Boas notícias

É notícia

Entre margens

Linguagem simbólico-religiosa: uma literacia para o humano novidade

Podemos compreender a linguagem dos símbolos e a linguagem religiosa como uma forma de comunicação que abre o ser humano a uma nova mundividência? Ou será tão estranha e distante que resulta num novo analfabetismo? Imaginemos o cenário seguinte: um casal percorre diariamente a avenida de uma grande cidade, repleta de anúncios e informação muito diversificada.

O jejum de Ramadão, um acto de obediência e adoração

Entre esta terça-feira, 13 de Abril, até 12 de Maio de 2021, os muçulmanos entrarão, in cha Allah, no mês do Ramadão (em árabe Ramadan), o nono mês do calendário lunar, durante o qual foi revelado o Alcorão, Livro Sagrado do Islão. O jejum do mês do Ramadão é o quarto pilar da prática no Islão, portanto, é uma obrigação religiosa.

Liberdade ou o valor das pequenas coisas

Vivemos dezenas de anos cheios de momentos especiais e de benefícios que insistimos em banalizar porque estavam ao nosso alcance, diria mesmo garantidos. Era pelo menos o que pensávamos. Atualmente parece que começamos a conhecer o valor das pequenas coisas e, se assim é, estamos a aprender uma grande lição.Muitas pessoas perdem tempo (gostava de poder dizer – perdiam) com detalhes que as coisificam.

Cultura e artes

A torrente musical de “Spem in Alium”, de Thomas Tallis

Uma “torrente musical verdadeiramente arrasadora”, de esperança pascal, diz o padre Arlindo Magalhães, comentador musical, padre da diocese do Porto e responsável da comunidade da Serra do Pilar (Gaia), a propósito da obra de Thomas Tallis Spem in Alium (algo que se pode traduzir como “esperança para lá de todas as ameaças”).

A Páscoa é sempre “pagã”

A Páscoa é sempre pagã / Porque nasce com a força da primavera / Entre as flores que nos cativam com promessas de frutos. / Porque cheira ao sol que brilha na chuva / E transforma a terra em páginas cultivadas / Donde nascem os grandes livros, os pensamentos / E as cidades que se firmam em pactos de paz.

50 Vozes para Daniel Faria

Daniel Faria o último grande poeta português do século XX, morreu há pouco mais de vinte anos. No sábado, dia 10, assinala-se o 50.º aniversário do seu nascimento. A Associação Casa Daniel assinala a efeméride com a iniciativa “50 Vozes para Daniel Faria” para evocar os poemas e a memória do poeta.

Sete Partidas

É o vírus, estúpido!

No princípio da semana (22 março),  Angela Merkel reuniu com os ministros-presidentes dos estados alemães para tomar decisões sobre o que fazer perante o actual descontrolo da situação na Alemanha. As hesitações dos políticos e os truques que alguns responsáveis regionais arranjaram para iludir as regras combinadas por todos foram fatais para a luta contra a mutação inglesa. Esta terceira vaga está a ser ainda mais rápida e avassaladora do que já se temia.

Aquele que habita os céus sorri

Agenda

Parceiros

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This