Perante agravamento das crises

Cáritas lança campanha de emergência: “Doar Com Certeza”

| 30 Jun 2023

Campanha Cáritas Doar Com Certeza. Foto © Cáritas Portuguesa

A campanha surge enquadrada no programa “Inverter a Curva da Pobreza”, criado pela instituição para dar resposta ao “contexto duro e nunca imaginado da pandemia provocada pelo vírus da covid-19”. Foto © Cáritas Portuguesa.

 

A Cáritas acaba de lançar uma nova campanha de emergência, subordinada ao mote “Doar Com Certeza“, que visa continuar a apoiar as famílias portuguesas mais vulneráveis, através do pagamento de despesas pontuais e urgentes nas áreas da habitação, saúde, gás e eletricidade e da atribuição de vales de aquisição de alimentos e bens essenciais.

A campanha surge enquadrada no programa “Inverter a Curva da Pobreza”, criado pela instituição para dar resposta ao “contexto duro e nunca imaginado da pandemia provocada pelo vírus da covid-19”, e que “em três anos já apoiou mais de 30 mil pessoas”, refere o comunicado enviado ao 7MARGENS.

Perante o “agravamento de muitas situações sociais”, a Cáritas continua a dar esta resposta de emergência social, mas “precisa do apoio de todos”, explica o organismo da Igreja Católica  na sua nota à imprensa. “Os donativos – particulares e empresariais – são a única forma de suporte à execução deste programa e sem a contribuição de todos não seremos capazes de o continuar.”

Rita Valadas, presidente da Cáritas Portuguesa, reforça: “Este é o apelo à confiança dos nossos doadores para que continuem a acreditar na Cáritas e não desistam de apoiar as famílias que graças a este trabalho conseguem recuperar o seu equilíbrio financeiro.”

Os donativos podem ser feitos diretamente através do sítio da Cáritas, ou usando os dados  abaixo:

IBAN: PT50 0045 9020 4033 2492 5070 6
MBWAY: 910 66 11 33
Entidade: 77777 e Referência: 777 777 777

 

Judeus da Europa “mais angustiados que nunca” face ao aumento do antissemitismo

Estudo revela

Judeus da Europa “mais angustiados que nunca” face ao aumento do antissemitismo novidade

O mais recente relatório da Agência da União Europeia para os Direitos Fundamentais (FRA) não deixa margem para dúvidas: o antissemitismo cresceu nos últimos cinco anos e disparou para níveis sem precedentes desde o passado mês de outubro, o que faz com que os judeus a residir na Europa temam pela sua segurança e se sintam muitas vezes obrigados a esconder a sua identidade judaica.

Fundadora da Comunidade Loyola castigada pelo Vaticano é ministra da comunhão em Braga

Decreto de extinção a marcar passo?

Fundadora da Comunidade Loyola castigada pelo Vaticano é ministra da comunhão em Braga novidade

A pouco mais de três meses de se completar um ano, prazo dado pelo Vaticano para extinguir a Comunidade Loyola, um instituto de religiosas fundado por Ivanka Hosta e pelo padre Marko Rupnik, aparentemente tudo continua como no início, com as casas a funcionar normalmente. No caso da comunidade de Braga, para onde Ivanka foi ‘desterrada’ em meados de 2023, por abusos de poder e espirituais, a “irmã” tem mesmo estado a desenvolver trabalho numa paróquia urbana, incluindo como ministra extraordinária da comunhão, com a aparente cobertura da diocese.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Sobreviventes de abusos acusam bispos de os “revitimizar” no processo de compensações financeiras

Contra a obrigação de repetir denúncias

Sobreviventes de abusos acusam bispos de os “revitimizar” no processo de compensações financeiras novidade

Vários sobreviventes de abusos sexuais no seio da Igreja Católica expressaram, junto da presidência da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), o seu descontentamento quanto ao “método a utilizar para realizar as compensações financeiras”, dado que este obriga todas as vítimas que pretendam obtê-las a repetirem a denúncia que já haviam feito anteriormente.

Cuidar do outro com humanidade

Cuidar do outro com humanidade novidade

A geração nascida em meados do século passado foi ensinada a respeitar os mais velhos, a escutá-los e seguir os seus ensinamentos, dada a sua condição de anciãos e, por tal, sabedores daquilo que é melhor para a família, para cada comunidade e para a sociedade em geral. Era assim que se preparavam as novas gerações para aprenderem a respeitar o outro, os seus pais, irmãos e avós, cuidando deles e uns dos outros, desde a nascença até à morte. [Texto de Caseiro Marques]

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This