Casa Comum

Bilibiza: do sonho da água à destruição que chegou do mato

Há doze anos, a aldeia lutava para ter água mais perto; em Abril do ano passado, teve a água e o vento demasiado perto e o ciclone Keneth devastou a região (mesmo se de forma menos intensa que o Idai, mais a Sul, em Pemba); agora, mais recentemente, foi arrasada por ataques que não se sabe de onde vêm nem que objectivos têm: a aldeia de Bilibiza (quase 200 quilómetros a Norte de Pemba, província de Cabo Delgado, no Norte de Moçambique) estará quase deserta, depois de ter sido objecto de um ataque no final de Janeiro.

“Nós não devíamos ter-nos conhecido”

“Nós não devíamos ter-nos conhecido”, disse-me um dia um amigo. Se não nos tivéssemos conhecido, significava muito provavelmente que aqueles campos onde falávamos continuariam verdes, que as árvores estariam de pé, que as plantas, os animais e as pessoas não teriam sido sacrificadas às chamas. 

Conselho Ecuménico lamenta falhanço dos EUA no combate à emergência climática

O Conselho Ecuménico de Igrejas (CEI) lamentou o falhando do governo dos EUA em tomar decisões eficazes contra a emergência climática, reagindo à decisão de um tribunal federal de apelo. Numa decisão acerca da queixa apresentada por um grupo de 21 jovens, em 2015, que acusava o governo federal de sancionar, permitir e autorizar um sistema de combustíveis fósseis que compromete o direito civil dos jovens à propriedade e que pediam medidas de estabilização do clima, o tribunal considerou que os queixosos mostraram ser necessário agir contra a emergência climática.

Organizações católicas decepcionadas com cimeira de Madrid sobre o Clima

“É decepcionante haver ainda uma enorme lacuna entre o que as pessoas exigem nas ruas exigem e a forma como os governos estão a agir”, afirmou Chiara Martinelli, consultora da CIDSE (rede de 17 agências católicas de cooperação e desenvolvimento na Europa e na América do Norte), a propósito dos resultados da cimeira sobre o clima, em Madrid.

“Novos caminhos para a Igreja e para a ecologia integral”

A Amazónia é o lugar a partir do qual os bispos católicos reunidos em sínodo refletiram sobre os novos caminhos para a Igreja e para ecologia integral. Um lugar ultra-periférico de um ponto de vista social e no centro da vida natural terrestre: um terço das florestas nativas do planeta, um terço da biodiversidade, um quinto da água doce não congelada. Um lugar onde, em tempos de globalização acelerada, subsiste uma lacuna antropológica entre a nossa civilização e o modo de vida de muitos dos 385 povos indígenas.

Como a luz de Lisboa fez a foto de Greta na capa da “Time”

Greta Thunberg, a jovem activista sueca que tem mobilizado milhões de pessoas em todo o mundo contra as alterações climáticas, foi a personalidade do ano escolhida pela Time. À notícia, conhecida nesta quarta-feira, 11 de Dezembro, acrescenta-se o pormenor de que a foto da capa, realizada pela russa Evgenia Arbugaeva, foi feita na costa atlântica entre Lisboa e Cascais.

O padre que luta no Paquistão contra os 50 graus sem sombra e as inundações de dois mil mortos

Há algumas coisas que o padre Liam O’Callaghan, 53 anos, nunca imaginaria três décadas atrás, quando decidiu integrar a congregação católica da Sociedade Missionária de São Columbano: viver a duas horas da cidade onde se registou já uma temperatura recorde mundial de 50,2º; viver as piores inundações da história do Paquistão, que provocaram quase dois mil mortos (além dos mais de 36 mil milhões de euros de prejuízos materiais); e ver pessoas a morrer em idades jovens – 20, 30, 40 anos – por causa da falta de água limpa.

Como quatro dioceses dos EUA procuram dar o exemplo no combate às alterações climáticas

Várias dioceses nos Estados Unidos da América têm manifestado preocupação e cuidado acerca do impacto das mudanças climáticas, especialmente na forma como afeta a experiência católica. Tendo como base a mensagem do Papa Francisco na encíclica Laudato Sí, quatro dioceses de Atlanta, Nova Iorque, Indianápolis e San Bernardino decidiram dar o seu exemplo de como concretizaram ações para combater as alterações climáticas.

Sínodo para a Amazónia e Crise Civilizatória (ensaio)

Sendo a Fé em Cristo a mesma em Osaka, Nova Iorque, Roma ou Rio de Janeiro, é a realidade que determina e diferencia o jeito de ser Igreja e configura caminhos e prioridades da evangelização. Na realidade local, regional e planetária, a Igreja deve estar inserida como testemunha e servidora da Vida em Comunhão.

Vagner Diniz e Helena Taliberti: “A vida é o bem mais precioso que temos”

Helena Taliberti e Vagner Diniz ainda não esqueceram que perderam os dois filhos, uma nora e aquele que seria o seu primeiro neto na tragédia da barragem do Córrego do Feijão, em Brumadinho (Minas Gerais, Brasil), no final de Janeiro. Mas agora, nesta viagem a Genebra, para procurar apoio do Conselho Mundial de Igrejas (CMI) e de outras organizações, querem sobretudo evitar que mais vidas se venham a perder por razões semelhantes às que provocaram o desastre de há nove meses.

Rever os critérios da vida para salvar a vida na Terra (artigo inédito do Papa Francisco)

Precisamente porque tudo está interligado (cfr Laudato si’ 42; 56) no bem, no amor, precisamente por isto cada falta de amor repercute-se em tudo. A crise ecológica que estamos enfrentando é, acima de tudo, um dos efeitos desse olhar doente sobre nós, sobre os outros, sobre o mundo, sobre o tempo que passa; um olhar doente que não nos faz perceber tudo como um dom oferecido para nos descobrirmos amados.

“Como se atrevem? Roubaram-me os sonhos. O crescimento económico eterno é um conto de fadas.”

“Como é que se atrevem? Vocês roubaram-me os sonhos e a infância com as vossas palavras vazias” e só se preocupam com o dinheiro e “os contos de fadas do crescimento económico eterno”, disse segunda-feira, 23 de setembro, uma emocionada Greta Thunberg, a jovem sueca que foi convidada pelo secretário-geral da ONU para falar no início da Cimeira de Ação Climática, em Nova Iorque.

Uma sexta-feira em Portugal e no mundo pelo clima e por novos empregos

Centenas de iniciativas por todo o mundo estão previstas para esta sexta-feira, 20 de setembro, e durante uma semana, dinamizadas pela rede Mobilização Global pelo Clima, na qual os estudantes e jovens têm um maior protagonismo. De acordo com a página da organização, estão previstas manifestações em cidades como Nova Iorque, Rio de Janeiro, Madrid, Londres, Nápoles, Berlim, Seul e Lisboa.

Cristãos mobilizam-se em Portugal pelo clima

Em dia de greve estudantil pelo clima, vários grupos de jovens cristãos mobilizam-se, em Portugal, com iniciativas concretas de apoio ou paralelas à iniciativa. “A principal intenção é dar resposta às alterações climáticas, por um lado lutando para que a mudança seja concretize e, por outro, para que as pessoas sejam sensibilizadas e conscientes” afirma Beatriz Lisboa, justificando a sua participação na “Oração pela Criação”.

Isabel Correia: “As pessoas cheias de dinheiro e de poder estão atoladas de medo”

“Ainda que a verdade da extinção à nossa frente seja um choque terrível, tem o potencial de acelerar o nosso despertar coletivo, dando poder a uma profunda transformação de nós próprios e do mundo. Nós somos a mudança. Nós somos aqueles de que estávamos à espera.” As palavras de Joana Macy animam Isabel Correia e o grupo Meditação em Acção, que vem dinamizando a “Meditação pela Terra” em Lisboa e tem levado a prática da meditação às manifestações da greve estudantil pelo clima. Mãe, artista, ativista, budista, Isabel Correia partilha, nesta conversa com o 7MARGENS, o seu percurso e o seu propósito: “Juntar o dharma, a ecologia e a arte.”

Plástico acaba no Vaticano até 2020

O Vaticano proibiu a venda de plásticos no espaço da cidade-estado, medida que deverá tornar-se efetiva a partir de 2020, assim que acabem as existências armazenadas, e um ano antes do prazo sugerido pela União Europeia.

Amazónia, um “pulmão vital para o planeta”, diz o Papa

O Papa Francisco manifestou-se preocupado com os grandes incêndios que lavram na Amazónia desde há duas semanas. Na sua alocução neste domingo, 25 de Agosto, após a oração do Angelus, afirmou: “Estamos todos preocupados com os vastos incêndios que ocorrem na Amazónia. Oremos para que, com o esforço de todos, eles sejam controlados o mais rapidamente possível. Esse pulmão florestal é vital para o nosso planeta.”

Meditar e limpar a praia para contestar um novo aeroporto

Haverá uma limpeza da praia, música, oficinas de instrumentos musicais e de aviões de papel, conversas e meditação. Tudo para contestar a possibilidade de um novo aeroporto na Margem Sul do Tejo. Sob o lema “Menos avião, mais imaginação!”, o movimento Extinction Rebellion/Terra Aterra promove esta sexta-feira, 28 de Junho, na Praia do Samouco (Alcochete) um convívio que promete durar das 9h às 22h.

Greta Thunberg: A nossa casa está a arder

Editado na Suécia em Agosto de 2018, A Nossa Casa Está a Arder conta a história de Greta Thunberg, dos seus pais e da irmã. É o relato de como uma família decidiu confrontar-se com uma crise iminente que afecta o nosso planeta. O livro será editado no próximo dia 19, em Portugal, pela Presença. O Público/P3 publicou há dias o primeiro capítulo, em pré-publicação, que aqui se reproduz.

Cristãos dispostos a ser presos pelo clima na Rebelião da Extinção

Nove dias depois do início dos protestos da Extinction Rebellion (Rebelião da Extinção) em Londres, no dia 15, o Conselho Mundial de Igrejas (CMI/WCC) decidiu colocar uma foto-galeria na sua página digital mostrando o modo como a tradição cristã da desobediência civil não-violenta está activa também nestes protestos de Londres contra as mudanças climáticas e a ausência de decisões políticas eficazes sobre a matéria.

Diários de quarentena (14): Tudo ao contrário? Em tempos de “des-samaritanização”

Diários de quarentena (14): Tudo ao contrário? Em tempos de “des-samaritanização” novidade

A ação social básica, própria das relações de família, vizinhança e amizade, tem sido bastante descurada: ao longo da história, relevaram-se mais as diferentes instituições que foram sendo criadas, seguindo-se-lhes a consagração e desenvolvimento do Estado social. Deste modo, o patamar básico da ação social foi menosprezado, a favor do intermédio, ou institucional, e do estatal.

Apoie o 7 Margens

Breves

Governo português decreta que imigrantes passam a estar em situação regular novidade

O Governo português decretou que, a partir de 18 de Março (dia da declaração do Estado de Emergência Nacional), todos os imigrantes e requerentes de asilo que tivessem pedidos de autorização de residência pendentes no Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) passam a estar em situação regular, com os mesmos direitos que todos os outros cidadãos, incluindo nos apoios sociais.

Inscreva-se aqui
e receba as nossas notícias

Boas notícias

É notícia

Entre margens

Apesar de tudo, a liberdade

Sinto a doença à minha volta e à volta dos meus. E, nesta reclusão involuntária, lembro-me de Trujillo e de suas altas torres. Não de todas, mas de uma que, na sua delgada altivez, se assumiu como mirante.

Uma experiência de sinodalidade – a Igreja Católica no Terceiro Milénio

Há dias, chamou-me à atenção, no 7MARGENS, um artigo intitulado Um sínodo sobre a sinodalidade para dar eficácia à ideia de participação. Li o artigo com entusiasmo, sobretudo, porque revivi a minha experiência de paroquiana numa igreja da cidade de Lisboa. Foram tempos de Alegria e Graça, os anos de 2000 a 2019, sob a “batuta” do padre e cónego Carlos Paes.

Cultura e artes

Nick Cave e o espanto de Maria Madalena defronte do túmulo novidade

É um assombro que espanta Nick Cave, aquele em que Maria Madalena e Maria permanecem junto à sepultura. Para o músico australiano, este é provavelmente o seu momento preferido da Bíblia. Jesus tinha sido retirado da cruz, o seu corpo depositado num túmulo novo, mandado talhar na rocha, e uma pesada pedra rolou para fazer a porta da sepultura. Os doze discípulos fugiram, só Maria Madalena e “a outra Maria” ali ficaram diante do túmulo.

Júlio Martín, actor e encenador: O Teatro permite “calçar os sapatos do outro”

O actor e encenador Júlio Martín diz que o teatro permite fazer a experiência de “calçar os sapatos do outro”, mantém uma conversa em aberto e, tal como a religião, “faz religar e reler”. E permite ainda fazer a “experiência de calçar os sapatos do outro, como os americanos dizem; sair de mim e estar no lugar do outro, na vida do outro, como ele pensa ou sente”, afirma, em entrevista à agência Ecclesia.

Uma tragédia americana

No dia 27 de Julho de 1996, quando decorriam os Jogos Olímpicos, em Atlanta, durante um concerto musical, um segurança de serviço – Richard Jewel – tem a intuição de que uma mochila abandonada debaixo de um banco é uma bomba. Não é fácil convencer os polícias da sua intuição, mas ele é tão insistente que acaba por conseguir.

“Louvor da Terra”, um jardim para cuidar

O filósofo sul-coreano (radicado na Alemanha) Byung-Chul Han é já conhecido do público português através da publicação de numerosos dos seus diretos e incisivos ensaios, onde a presença da pessoa numa sociedade híper-digitalizada é refletida e colocada em questão. Agora, em “Louvor da Terra”, possibilita-nos uma abordagem diferente e original, fruto da experiência do autor com o trabalho de jardinagem.

Sete Partidas

Um refúgio na partida

De um lado vem aquela voz que nos fala da partida como descoberta. Um convite ao enamoramento pelo que não conhecemos. Pelo diferente. Um apelo aos sentidos. Alerta constante. Um banquete abundante em novidade. O nervoso miudinho por detrás do sorriso feliz. Genuinamente feliz. O prazer simples de não saber, de não conhecer…

Visto e Ouvido

Aquele que habita os céus sorri

Agenda

Parceiros

Fale connosco