Durante convenção anual

Católicos na Índia chocados com ataque que matou três testemunhas de Jeová

| 30 Out 2023

cruz em gujarat india foto traveler 1116

“É responsabilidade do governo criar um ambiente favorável para que as pessoas pertencentes a todos os grupos religiosos vivam e rezem sem medo na nossa sociedade”, escreveu a Igreja Siro-Malabar em comunicado. Foto © Traveler 1116

 

A Igreja Católica Siro-Malabar (Índia) considera que as explosões que ocorreram este domingo, 29, durante uma convenção em que estavam reunidas cerca de duas mil testemunhas de Jeová e que provocaram a morte a duas mulheres e uma criança e fizeram pelo menos 50 feridos, terão sido “uma tentativa deliberada e planeada de destruir a natureza secular de Kerala”, o Estado do sul do país onde ocorreu o ataque.

A polícia nacional deteve entretanto um homem que, através de um vídeo publicado no Facebook e posteriormente removido da rede social, assumiu “total responsabilidade” pelo sucedido. Segundo apurou o jornal Crux, o homem estaria empregado numa escola local como professor de Inglês e descreveu-se no vídeo como um ex-membro das Testemunhas de Jeová que se desencantou com o que apelidou de ensinamentos “antinacionais”.

A acusação de ser “antinacional” é frequentemente apresentada contra os críticos dos movimentos e líderes nacionalistas hindus, incluindo o primeiro-ministro Narendra Modi.

De acordo com o mesmo jornal, há 60 mil Testemunhas de Jeová na Índia, país onde os cristãos representam cerca de 2,3 por cento da população, o que corresponde a 28 milhões de pessoas.

Os incidentes violentos contra cristãos aumentaram acentuadamente depois de 2014, ano em que o atual primeiro-ministro, Modi, chegou ao poder. [ver 7MARGENS] Só nos primeiros oito meses deste ano o United Christian Forum (UCF) documentou 525 incidentes violentos contra cristãos em 23 Estados da Índia, quando em todo o ano de 2022 o mesmo organismo havia registado 505 ocorrências.

No seu comunicado, a Igreja Siro-Malabar da Índia, uma das igrejas orientais do catolicismo, expressou “choque e dor” e deixou um alerta: “É responsabilidade do governo criar um ambiente favorável para que as pessoas pertencentes a todos os grupos religiosos vivam e rezem sem medo na nossa sociedade”, pode ler-se no comunicado, que apela ainda às agências governamentais para que despertem e “previnam a recorrência de tal incidentes infelizes que destroem a atmosfera de harmonia social e comunitária de Kerala”.
Judeus da Europa “mais angustiados que nunca” face ao aumento do antissemitismo

Estudo revela

Judeus da Europa “mais angustiados que nunca” face ao aumento do antissemitismo novidade

O mais recente relatório da Agência da União Europeia para os Direitos Fundamentais (FRA) não deixa margem para dúvidas: o antissemitismo cresceu nos últimos cinco anos e disparou para níveis sem precedentes desde o passado mês de outubro, o que faz com que os judeus a residir na Europa temam pela sua segurança e se sintam muitas vezes obrigados a esconder a sua identidade judaica.

Fundadora da Comunidade Loyola castigada pelo Vaticano é ministra da comunhão em Braga

Decreto de extinção a marcar passo?

Fundadora da Comunidade Loyola castigada pelo Vaticano é ministra da comunhão em Braga novidade

A pouco mais de três meses de se completar um ano, prazo dado pelo Vaticano para extinguir a Comunidade Loyola, um instituto de religiosas fundado por Ivanka Hosta e pelo padre Marko Rupnik, aparentemente tudo continua como no início, com as casas a funcionar normalmente. No caso da comunidade de Braga, para onde Ivanka foi ‘desterrada’ em meados de 2023, por abusos de poder e espirituais, a “irmã” tem mesmo estado a desenvolver trabalho numa paróquia urbana, incluindo como ministra extraordinária da comunhão, com a aparente cobertura da diocese.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Sobreviventes de abusos acusam bispos de os “revitimizar” no processo de compensações financeiras

Contra a obrigação de repetir denúncias

Sobreviventes de abusos acusam bispos de os “revitimizar” no processo de compensações financeiras novidade

Vários sobreviventes de abusos sexuais no seio da Igreja Católica expressaram, junto da presidência da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), o seu descontentamento quanto ao “método a utilizar para realizar as compensações financeiras”, dado que este obriga todas as vítimas que pretendam obtê-las a repetirem a denúncia que já haviam feito anteriormente.

Cuidar do outro com humanidade

Cuidar do outro com humanidade novidade

A geração nascida em meados do século passado foi ensinada a respeitar os mais velhos, a escutá-los e seguir os seus ensinamentos, dada a sua condição de anciãos e, por tal, sabedores daquilo que é melhor para a família, para cada comunidade e para a sociedade em geral. Era assim que se preparavam as novas gerações para aprenderem a respeitar o outro, os seus pais, irmãos e avós, cuidando deles e uns dos outros, desde a nascença até à morte. [Texto de Caseiro Marques]

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This