Patriarca Cirilo tinha pedido

Cessar-fogo no Natal dos ortodoxos: Rússia propõe, Ucrânia recusa

| 5 Jan 2023

Putin e o patriarca Cirilo, no Kremlin, em novembro de 2021. Kremlin.ru, CC BY 4.0 , via Wikimedia Commons.

Putin e o Patriarca ortodoxo, no Kremlin, em novembro de 2021. Cirilo pediu e Putin decidiu-se pelo cessar-fogo. Foto © Kremlin.ru, CC BY 4.0, via Wikimedia Commons.

 

Poucas horas depois de o Patriarca de Moscovo o ter solicitado, o Presidente russo, Vladimir Putin, anunciou um cessar-fogo de 36 horas com o fim de permitir que a população e as forças militares do país celebrem o Natal, de acordo com o calendário juliano, seguido pelos ortodoxos russos.

Nesta quinta-feira, 5, logo de manhã, o patriarca Cirilo anunciava um apelo que havia dirigido a Putin, no qual pedia “a todas as partes envolvidas no conflito destrutivo para cessar o fogo e estabelecer uma trégua de Natal das 12 horas de 6 de janeiro [24 de dezembro no calendário juliano] às zero horas de 8 de janeiro, para que o povo ortodoxo possa comparecer aos atos de culto na véspera de Natal e no dia da Natividade de Cristo”.

Logo a seguir, o Presidente exarou um decreto em que “levando em consideração o apelo de Sua Santidade o Patriarca Cirilo”, instrui o ministro da Defesa da Federação Russa a introduzir um regime de cessar-fogo ao longo de toda a linha de contacto das partes na Ucrânia”, precisamente no horário definido pelo líder religioso.

“Considerando que um grande número de cidadãos que professam a ortodoxia vivem nas áreas de conflito, pedimos ao lado ucraniano que declare um cessar-fogo e permita que eles participem nas cerimónias religiosas, quer na véspera quer no dia de Natal”, sublinhou Putin.

Segundo a BBC, o Presidente ucraniano, Volodymyr Zelenski recusou a proposta, dizendo que a Rússia queria usar a trégua para travar os avanços ucranianos na região leste de Donbass e trazer mais homens e equipamentos.

Por sua vez, o ministro dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia, Dmitro Kuleba, considerou que Moscovo ignorou as propostas de paz do Presidente Zelenski, bombardeando Kherson na véspera de Natal e aumentando os ataques na véspera de Ano Novo, o que revelaria uma “incapacidade” de “cessar as hostilidades durante os feriados religiosos”.

Recorde-se que os ortodoxos seguem o calendário juliano, atrasado 14 dias em relação ao gregoriano – ou seja, a data de 25 de dezembro dos ortodoxos coincide com 7 de janeiro do calendário ocidental. Na Ucrânia, de maioria ortodoxa, foi dada a possibilidade de todos os ucranianos celebrarem a Natividade de Jesus no passado dia 25 de dezembro do calendário gregoriano, data em que as outras confissões cristãs o fazem.

 

Bispos católicos de França apelam à fraternidade e justiça, mas não se demarcam da extrema-direita

Com as eleições no horizonte

Bispos católicos de França apelam à fraternidade e justiça, mas não se demarcam da extrema-direita novidade

O conselho permanente dos bispos da Igreja Católica de França considera, num comunicado divulgado esta quinta-feira, 20 de junho, que o resultado das recentes eleições europeias, que deram a vitória à extrema-direita, “é mais um sintoma de uma sociedade ansiosa, dividida e em sofrimento”. Neste contexto, e em vésperas dos atos eleitorais para a Assembleia Nacional, apresentaram uma oração que deverá ser rezada por todas as comunidades nestes próximos dias.

“Precisamos de trabalhar num projeto de sociedade que privilegie a ativação da esperança”

Tolentino recebeu Prémio Pessoa

“Precisamos de trabalhar num projeto de sociedade que privilegie a ativação da esperança” novidade

Na cerimónia em que recebeu o Prémio Pessoa 2023 – que decorreu esta quarta-feira, 19 de junho, na Culturgest, em Lisboa – o cardeal Tolentino Mendonça falou daquela que considera ser “talvez a construção mais extraordinária do nosso tempo”: a “ampliação da esperança de vida”. Mas deixou um alerta: “não basta alongar a esperança de vida, precisamos de trabalhar num projeto de sociedade que privilegie a ativação da esperança e a deseje fraternamente repartida, acessível a todos, protagonizada por todos”.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

E Jesus, estaria ele no Tik Tok?

7MARGENS/Antena 1

E Jesus, estaria ele no Tik Tok? novidade

“Falar Piano e Tocar Francês” é o título do livro do maestro Martim Sousa Tavares. Arte, música, cultura, paixão e mediação são temas do livro e pretextos para a conversa no programa 7MARGENS, da Antena 1. Que começa por uma pergunta: e Jesus, estaria ele hoje no Tik Tok?

Reunião do Conselho dos Cardeais com o Papa voltou a contar com três mulheres

Uma religiosa e duas leigas

Reunião do Conselho dos Cardeais com o Papa voltou a contar com três mulheres novidade

Pela quarta vez consecutiva, o papel das mulheres na Igreja voltou a estar no centro dos trabalhos do Papa e do seu Conselho de Cardeais – conhecido como C9 -, que se reuniu no Vaticano nos últimos dois dias, 17 e 18 de junho. Tratou-se de uma reflexão não apenas sobre as mulheres, mas com as mulheres, dado que – tal como nas reuniões anteriores – estiveram presentes três elementos femininos naquele que habitualmente era um encontro reservado aos prelados.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This