China: acordo com Santa Sé foi “executado com sucesso”

| 12 Set 20

Santuário dedicado a Nossa Senhora Nas Montanhas, na China: dos dois lados já se reza pela renovação do acordo? Foto © ACN-Portugal

 

O porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE) da China afirmou que o acordo provisório entre o país e o Vaticano foi “executado com sucesso”. Quinta-feira, 10, em conferência de imprensa, o porta-voz Zhao Lijian, afirmou que, “com os esforços concertados de ambas as partes, o acordo provisório sobre a nomeação de bispos entre a China e o Vaticano tem sido executado com sucesso desde que foi assinado há cerca de dois anos”.

A declaração foi feita numa resposta à Phoenix TV, um canal de televisão da China, nas vésperas de expirar o acordo provisório (o que acontecerá dia 22, quando se completam dois anos sobre a sua assinatura), e transcrita na página oficial do MNE da China.

Na quarta-feira, 9, a Bloomberg informara que o acordo seria renovado durante as próximas semanas. O porta-voz do MNE chinês garantiu que a China e o Vaticano se apoiaram mutuamente nas questões relacionadas com a pandemia, continuando “empenhadas na defesa da segurança global da saúde pública, e acumularam maior confiança mútua e consensos através de uma série de interacções positivas. As duas partes continuarão a manter uma estreita comunicação e consulta e a melhorar as relações bilaterais”, afirmou, citado pela Catholic News Agency (CNA), a agência noticiosa da Igreja Católica nos EUA.

Apesar destas declarações, continua a haver relatos de detenção de católicos, demolições de igrejas e remoção de cruzes. Mas a CNA cita outros motivos de preocupação em relação à falta de liberdade religiosa no país: a exigência do “patriotismo” ser acrescentado à celebração da liturgia; a entrada em vigor da nova lei de segurança em Hong Kong, contra a qual muitos católicos se manifestaram; o aumento da perseguição ao islão, com pelo menos 900 mil muçulmanos uigures detidos em campos de internamento sob tortura, doutrinação, esterilização e trabalhos forçados, entre outros abusos; o silêncio do Papa sobre Hong Kong ou os uigures; ou a notícia, nunca confirmada, de que piratas informáticos chineses tinham violado as redes do Vaticano, com o objectivo de dar à China vantagens nas negociações com a Santa Sé.

 

Inquérito 7M sobre o Sínodo: entre as “baixas expectativas” e a “oportunidade de uma Igreja aberta”

Católicos portugueses pouco entusiasmados?

Inquérito 7M sobre o Sínodo: entre as “baixas expectativas” e a “oportunidade de uma Igreja aberta” novidade

O 7MARGENS entendeu auscultar um conjunto de 63 movimentos e associações católicas, procurando contemplar diversidade de carismas e de setores e mesmo de atitudes perante o futuro. A auscultação decorreu na segunda metade de julho, num momento em que já se conhecia o cronograma e dinâmica do Sínodo.

Líbano: Siro-católicos dizem-se marginalizados

Líbano tem novo Governo

Líbano: Siro-católicos dizem-se marginalizados novidade

O novo Governo do Líbano, liderado pelo muçulmano sunita Najib Mikati, obteve nesta segunda-feira, 20 de setembro, o voto de confiança do Parlamento. A nova estrutura de Governo reflete na sua composição a variedade do “mosaico” libanês, nomeadamente do ponto de vista das diversas religiões e confissões religiosas, mas os siro-católicos dizem ter sido marginalizados.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Às vezes, nem o amor consegue salvar-nos

Cinema

Às vezes, nem o amor consegue salvar-nos novidade

Falling, que em Portugal teve o subtítulo Um Homem Só, é a história de um pai (Willis) e de um filho (John) desavindos e (quase) sempre em rota de colisão, quer dizer, de agressão, de constante provocação unilateral da parte do pai, sempre contra tudo e contra todos.

A palavra que falta explicitar no “cuidar da criação”

A palavra que falta explicitar no “cuidar da criação” novidade

No dia 1 de setembro começou o Tempo da Criação para diversas Igrejas Cristãs. Nesse dia, o Papa Francisco, o Patriarca Bartolomeu e o Arcebispo de Canterbury Justin assinaram uma “Mensagem Conjunta para a Protecção da Criação” (não existe – ainda – tradução em português). Talvez tenha passado despercebida, mas vale a pena ler.

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This