Na Aula Magna, em Lisboa

Ciclo de conferências dá a conhecer práticas religiosas aos profissionais de saúde

| 15 Nov 2023

Doente reza o terço. Foto Direitos reservados

As práticas religiosas “pode fazer toda a diferença no bem-estar dos doentes, contribuem para humanização dos cuidados e para uma assistência mais personalizada”, defende o capelão do Hospital de Santa Maria. Foto: Direitos reservados

 

Começa esta quinta-feira, 16 de novembro, na Aula Magna da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, o ciclo de conferências “Conhecer para Cuidar”, uma série de encontros que visam divulgar, junto dos profissionais de saúde, as diferentes práticas religiosas associadas aos momentos de nascimento, doença e morte, para que possam compreender melhor os seus utentes, seja qual for a sua religião, e assim promover o seu bem-estar e direitos.

Os encontros, dinamizados pelo Serviço de Assistência Espiritual e Religiosa do Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte (CHULN), terão uma periodicidade mensal e a duração de uma hora (das 12h às 13h), sendo transmitidos em direto via Zoom e depois disponibilizados na página de Youtube do CHULN.

“É muito importante que os profissionais de saúde conheçam estas diferentes práticas, porque só respeitamos aquilo que conhecemos”, afirma o padre Fernando Sampaio, capelão do Hospital de Santa Maria, em declarações ao 7MARGENS.

O também coordenador nacional das capelanias hospitalares assinala que estas práticas – que envolvem o acompanhamento espiritual, mas também a alimentação que deve ser oferecida, por exemplo – “podem fazer toda a diferença no bem-estar dos doentes, contribuem para humanização dos cuidados e para uma assistência mais personalizada”.

Um dos objetivos destas sessões é também dar a conhecer o Manual de Assistência Religiosa Hospitalar, publicado já em 2011, mas que “apesar da divulgação que tem sido feita, continua desconhecido de muitos”, refere o padre Fernando Sampaio.

Esta primeira conferência, de lançamento do ciclo, contará com a presença de Vera Jardim, presidente da Comissão de Liberdade Religiosa. As seguintes serão centradas, cada uma delas, numa religião específica, e conduzidas por representantes dessas mesmas religiões. A participação é gratuita e não é necessária inscrição prévia.

Brevemente, o serviço de assistência espiritual do centro hospitalar assumirá “uma nova forma”, pois passará a integrar, “de um modo formal”, assistentes espirituais de outras religiões além da católica, adianta ainda o padre Fernando Sampaio. “Estamos neste momento a fazer a acreditação de pastores evangélicos e ministros de culto de outras religiões para que estes passem também a ser formalmente reconhecidos como assistentes espirituais nos hospitais, o que até agora só acontecia informalmente”, explica o capelão de Santa Maria. Um processo que “também já está a avançar no centro hospitalar de Coimbra e que esperemos que se estenda a todo o país”, conclui.

 

Corpo de Alexei Navalny já foi entregue à mãe

Nove dias após a sua morte numa prisão russa

Corpo de Alexei Navalny já foi entregue à mãe novidade

O corpo do líder da oposição russa, Alexei Navalny, foi entregue à sua mãe, informou ontem, sábado, Ivan Zhdanov, diretor da Fundação Anti-Corrupção de Navalny e um dos seus principais assessores na sua conta de Telegram. O responsável agradeceu a “todos” os que apelaram às autoridades russas para que devolvessem o corpo de Navalny à sua mãe, citado pela Associated Press.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Bispos católicos belgas vão debater sacerdotes casados e mulheres diáconos

Como preparação para a segunda sessão do Sínodo

Bispos católicos belgas vão debater sacerdotes casados e mulheres diáconos novidade

Os bispos católicos da Bélgica enviaram às dioceses e comunidades locais do seu país uma carta no dia 16 de fevereiro sugerindo a reflexão sobre dois temas ministeriais, a ordenação sacerdotal de homens casados e a instituição de mulheres diaconisas, como forma de preparação dos trabalhos da segunda sessão do Sínodo dos Bispos, que decorrerá em Roma em outubro próximo.

Cristo Cachorro, versão 2024

Cristo Cachorro, versão 2024 novidade

Invejo de morte a paixão que os cartazes da Semana Santa de Sevilha conseguem despertar. Os sevilhanos importam-se com a sua cidade, as festas e com a imagem que o cartaz projecta, se bem que com o seu quê de possessivo, mas bem melhor que a apatia. Não fossem frases como “É absolutamente uma vergonha e uma aberração” e as missas de desagravo e o quadro cartaz deste ano teria passado ao lado.

“As estatísticas oficiais subestimam a magnitude da pobreza e exclusão em Portugal”, denuncia Cáritas

7MARGENS antecipa estudo

“As estatísticas oficiais subestimam a magnitude da pobreza e exclusão em Portugal”, denuncia Cáritas

Ao basear-se em inquéritos junto das famílias, as estatísticas oficiais em Portugal não captam as situações daqueles que não vivem em residências habituais, como as pessoas em situação de sem-abrigo, por exemplo. E é por isso que “subestimam a magnitude da pobreza e exclusão em Portugal”, denuncia a Cáritas Portuguesa na introdução ao seu mais recente estudo, que será apresentado na próxima terça-feira, 27 de fevereiro, na Universidade Católica Portuguesa do Porto.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This