COP27 no Egito

Cimeira do Clima: Governantes procuram responsabilizar empresas pela inação

| 7 Nov 2022

antonio guterres discursa durante a cop 27, a 7 de novmebro de 2022, no egito Foto © UNIC TóquioMomoko Sato

“Este é o dilema: ou conseguimos um pacto de solidariedade climática, ou teremos um pacto para o suicídio coletivo”, afirmou António Guterres no primeiro dia da COP27. Foto © UNIC Tóquio / Momoko Sato.

 

António Guterres fez o seu discurso mais dramático de sempre, afirmando que “o nosso planeta está a aproximar-se de pontos de viragem que vão tornar o caos climático irreversível”; nos corredores, John D. Podesta, assessor do Presidente Biden, procura empurrar as responsabilidades para o setor privado; China, Rússia, Índia, Japão e Austrália não se farão representar ao mais alto nível numa Cimeira do Clima de que os responsáveis governamentais parecem desinteressar-se.

No seu discurso perante os delegados reunidos em Sharm-el-Sheik (Egito), o secretário-geral das Nações Unidas não poupou nas palavras. “A humanidade tem uma escolha: cooperar ou morrer”; “o mundo está numa autoestrada rumo ao inferno climático”; “o nosso planeta está a aproximar-se de pontos de viragem em que o caos climático passará a ser irreversível”; “este é o dilema: ou conseguimos um pacto de solidariedade climática, ou teremos um pacto para o suicídio coletivo”– foram algumas das afirmações de Guterres que apelou diretamente aos EUA e à China  – as duas maiores e mais poluentes economias do mundo – para que regressem às conversações e convergência que mantinham até há dois anos.

Para minimizar o previsto fracasso das negociações intergovernamentais que habitualmente são o ponto alto destas cimeiras do clima, responsáveis da administração americana, incluindo o enviado especial do Presidente Biden para as questões do Clima, John Kerry, têm insistido que as grandes empresas poluidoras devem ser chamadas a cumprir as reduções de emissões de gases com efeito de estufa a que se comprometeram e financiar o investimento dos países mais pobres para controlarem o impacto das mudanças climáticas.

“O Governo por si só não pode cobrir a maior parte do financiamento do que os países vulneráveis ​​precisam”, disse John D. Podesta, consultor do Presidente Biden para as alterações climáticas, ao Washington Post, sublinhando que “são necessários cerca de 3.800 mil milhões de dólares anuais nos próximos três anos para cumprir as metas climáticas, incluindo reduzir as emissões e ajudar as nações a adaptarem-se aos impactos das alterações climáticas”. De acordo com um relatório da Fundação Rockefeller e da BCG Research, apenas 16 por cento desse montante foi realmente investido.

A COP27 termina no dia 18 de novembro e nenhum observador se diz otimista no que toca aos resultados que será possível obter até lá.

 

Papa pede aos padres que não se sirvam da sua função para “satisfazer carências”

Encontro com consagrados

Papa pede aos padres que não se sirvam da sua função para “satisfazer carências” novidade

Depois de ter passado a manhã com mais de 80 mil jovens e catequistas, o Papa encontrou-se na tarde desta quinta-feira, 2 de fevereiro, com cerca de 1.200 padres, diáconos, consagrados e seminaristas, na Catedral de Kinshasa. Naquele que foi o terceiro dia da sua viagem apostólica à República Democrática do Congo (RDC), véspera de rumar ao Sudão do Sul, Francisco alertou que o sacerdócio ou qualquer forma de vida consagrada não podem ser vistos como um meio para “satisfazer carências e comodidades” ou para adquirir uma melhor “posição social”.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Assembleia continental europeia do Sínodo

Um bispo, um padre e duas leigas na delegação portuguesa novidade

A delegação portuguesa à assembleia continental europeia do Sínodo que vai decorrer em Praga de 5 a 12 de fevereiro é composta pelo bispo José Ornelas, presidente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), pelo padre Manuel Barbosa, secretário da CEP, e por Carmo Rodeia e Anabela Sousa, que fazem parte da equipa sinodal nacional. A informação foi divulgada esta quinta-feira, 2 de fevereiro, em nota enviada às redações.

Estudo decorre até 2028

A morte sob o olhar do cinema e da filosofia

O projeto “Film-philosophy as a meditation on death” (A filosofia do cinema como meditação sobre a morte), da investigadora portuguesa Susana Viegas, acaba de ser contemplado com uma bolsa de excelência do European Research Council, no valor de um milhão e setecentos mil euros, para um trabalho de equipa de cinco anos.

Normas inconstitucionais

Eutanásia: CEP e Federação Portuguesa pela Vida saúdam decisão do TC

O secretário da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) saudou a decisão do Tribunal Constitucional (TC), que declarou inconstitucionais algumas das normas do decreto sobre a legalização da eutanásia. “A decisão do TC vai ao encontro do posicionamento da CEP, que sempre tem afirmado a inconstitucionalidade de qualquer iniciativa legislativa que ponha em causa a vida, nomeadamente a despenalização da eutanásia e do suicídio assistido”, disse à agência Ecclesia o padre Manuel Barbosa.

Americano judeu tenta destruir rosto de Cristo à martelada

Tensão no bairro cristão de Jerusalém

Americano judeu tenta destruir rosto de Cristo à martelada novidade

Um americano judeu de cerca de 40 anos deitou por terra e desfigurou esta terça-feira, 2 de fevereiro, uma imagem de Cristo na capela da Condenação, situada no perímetro da Igreja da Flagelação, na Terra Santa. O ataque deu-se logo de manhã, pelas 8h30, e a destruição só não foi maior porque o porteiro do templo se lançou sobre o atacante e imobilizou-o, tendo os frades chamado a polícia. Esta levou o homem sob prisão para uma esquadra.

Um bispo, um padre e duas leigas na delegação portuguesa

Assembleia continental europeia do Sínodo

Um bispo, um padre e duas leigas na delegação portuguesa novidade

A delegação portuguesa à assembleia continental europeia do Sínodo que vai decorrer em Praga de 5 a 12 de fevereiro é composta pelo bispo José Ornelas, presidente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), pelo padre Manuel Barbosa, secretário da CEP, e por Carmo Rodeia e Anabela Sousa, que fazem parte da equipa sinodal nacional. A informação foi divulgada esta quinta-feira, 2 de fevereiro, em nota enviada às redações.

Lista de padres pedófilos em Itália contém mais de 400 nomes

Casos de abusos nos últimos 15 anos

Lista de padres pedófilos em Itália contém mais de 400 nomes novidade

Nos últimos 15 anos, 164 padres foram condenados por abuso sexual de menores em Itália. A listagem divulgada em conferência de Imprensa pela organização Rete L’ABUSO no dia 1 de fevereiro foi apresentada como “um inventário incompleto” dos clérigos predadores objeto de condenações definitivas, a que se juntam 88 nomes de padres sinalizados pelas suas vítimas, mas cujos casos não foram objeto de investigação criminal por já terem prescrito os crimes de que foram acusados.

O cristianismo resiste

O cristianismo resiste novidade

Expomos neste artigo a dispersão das crenças religiosas dos portugueses nos últimos 120 anos, baseados nos censos da população, publicados pelo Instituto Nacional de Estatística no dia 23 de Novembro de 2022.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This