“Como se atrevem? Roubaram-me os sonhos. O crescimento económico eterno é um conto de fadas.”

| 24 Set 19

Greta Thunberg no seu discurso perante a Cimeira do Clima na ONU, numa foto captada da imagem vídeo.

 

“Como é que se atrevem? Vocês roubaram-me os sonhos e a infância com as vossas palavras vazias” e só se preocupam com o dinheiro e “os contos de fadas do crescimento económico eterno”, disse segunda-feira, 23 de setembro, uma emocionada Greta Thunberg, a jovem sueca que foi convidada pelo secretário-geral da ONU para falar no início da Cimeira de Ação Climática, em Nova Iorque.

Há um ano, Greta estava sentada sozinha diante do Parlamento sueco numa greve às aulas, em protesto contra a inação dos políticos e em defesa do clima e do ambiente. Um ano depois, ela falou na assembleia mundial, convida por António Guterres. No seu curto discurso de quatro minutos e meio, afirmou: “Eu não devia estar aqui, eu devia estar na escola, do outro lado do oceano.”

Socorrendo-se de alguns números e das provas científicas dos últimos 30 anos, Thunberg afirmou que teve sorte por ter tido a infância que teve, mas que o mesmo não poderia ser dito sobre todas as pessoas que sofrem e morrem todos os dias, cujos ecossistemas desaparecem. E o planeta inteiro está no início de uma extinção em massa, acrescentou, criticando os líderes políticos: “Vocês deixaram-nos cair. Mas os jovens começam a compreender a vossa traição”, disse Greta Thunberg. “Se vocês decidiram deixar-nos cair, eu digo-vos: nós nunca vos iremos perdoar. E não deixaremos que vocês se vão embora assim”, afirmou na sua intervenção, que pode ser vista e ouvida em vídeos disponíveis no YouTube e vários outros média e redes sociais:

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, estava ao lado de Greta a escutá-la atentamente. No final, referiu que “ainda não é demasiado tarde” para atender à emergência climática mundial, mas advertiu que o tempo está a esgotar-se. “A emergência climática é uma corrida que estamos a perder mas que ainda podemos ganhar. A crise climática é provocada por nós e as soluções devem vir de nós. Temos as ferramentas: a tecnologia está do nosso lado”, afirmou, citado pelo Diário de Notícias.

Antes de discursar, Greta ainda viu o Presidente dos EUA, Donald Trump, a chegar ao edifício da ONU. Mas Trump não foi participar na Cimeira do Clima, antes quis estar presente num encontro sobre liberdade religiosa, que decorria também no edifício. De acordo com a TVI, o Presidente dos EUA terá saído da Trump Tower, onde tem a sede das suas empresas, para o edifício da ONU e terá estado com Guterres no encontro sobre liberdade religiosa, tendo também visto o discurso de Greta.

Artigos relacionados