Mensagem de Natal

“Como sermos continuadores dos valores e da mensagem de Cristo?”, questiona LOC/MTC

| 21 Dez 2023

Mulher a contar dinheiro. Pobreza, solidariedade, ajuda. Foto Pixelshot

A realidade, em particular para os trabalhadores e para os pobres, é feita de “problemas como os salários baixos e perda do poder de compra”, lembra a LOC/MTC. Foto © Pixelshot

 

Este ano, na sua tradicional mensagem de Natal, a Liga Operária Católica/Movimento de Trabalhadores Cristãos (LOC/MTC) nacional lança o desafio aos  “cristãos e todos os seres humanos com valores éticos” de “ver mais a fundo, de ver além do papel de embrulho e das luzes”. Porque, defende, este é o momento de “realizar uma profunda reflexão pessoal de como sermos continuadores dos valores e da mensagem de Cristo”.

“Vivemos atentos ao sofrimento dos outros ou de costas voltadas para a realidade?”, questiona a LOC/MTC, no texto enviado ao 7MARGENS. E sublinha que essa realidade, em particular para os trabalhadores e para os pobres, é feita de “problemas como os salários baixos e perda do poder de compra, a precariedade do trabalho, os longos e desregulados horários de trabalho, os acidentes de trabalho, as más condições de trabalho, cada vez mais difícil o acesso à habitação, as convulsões na saúde, a carestia de vida, um rasto enorme de migrações forçadas por razões financeiras e devido a catástrofes climáticas”.

Lembrando que “o Deus menino, que celebramos em cada Natal, veio para ‘anunciar uma Boa Nova aos pobres'”, a LOC/MTC afirma que “os que o acolheram e propagam os seus valores não se conformam”, pelo que devem, “renovando a maneira de agir, atuar no meio, ser cidadãos ativos e intervenientes pela transformação das injustiças deste mundo”.

Assim, é essencial que “animados pelo Espírito de Deus”, possam “agir nos locais de trabalho e de convivência humana, por melhores condições sociais para todos”, e contribuindo para uma “Igreja em saída, expressão de sinodalidade”.

 

Nada se perde: um antigo colégio dos Salesianos é o novo centro de acolhimento do Serviço Jesuíta aos Refugiados

Inaugurado em Vendas Novas

Nada se perde: um antigo colégio dos Salesianos é o novo centro de acolhimento do Serviço Jesuíta aos Refugiados novidade

O apelo foi feito pelo Papa Francisco: utilizar os espaços da Igreja Católica devolutos ou sem uso para respostas humanitárias. Os Salesianos e os Jesuítas em Portugal aceitaram o desafio e, do antigo colégio de uns, nasceu o novo centro de acolhimento de emergência para refugiados de outros. Fica em Vendas Novas, tem capacidade para 120 pessoas, e promete ser amigo das famílias, do ambiente, e da comunidade em que se insere.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Bispos católicos de França apelam à fraternidade e justiça, mas não se demarcam da extrema-direita

Com as eleições no horizonte

Bispos católicos de França apelam à fraternidade e justiça, mas não se demarcam da extrema-direita novidade

O conselho permanente dos bispos da Igreja Católica de França considera, num comunicado divulgado esta quinta-feira, 20 de junho, que o resultado das recentes eleições europeias, que deram a vitória à extrema-direita, “é mais um sintoma de uma sociedade ansiosa, dividida e em sofrimento”. Neste contexto, e em vésperas dos atos eleitorais para a Assembleia Nacional, apresentaram uma oração que deverá ser rezada por todas as comunidades nestes próximos dias.

“Precisamos de trabalhar num projeto de sociedade que privilegie a ativação da esperança”

Tolentino recebeu Prémio Pessoa

“Precisamos de trabalhar num projeto de sociedade que privilegie a ativação da esperança” novidade

Na cerimónia em que recebeu o Prémio Pessoa 2023 – que decorreu esta quarta-feira, 19 de junho, na Culturgest, em Lisboa – o cardeal Tolentino Mendonça falou daquela que considera ser “talvez a construção mais extraordinária do nosso tempo”: a “ampliação da esperança de vida”. Mas deixou um alerta: “não basta alongar a esperança de vida, precisamos de trabalhar num projeto de sociedade que privilegie a ativação da esperança e a deseje fraternamente repartida, acessível a todos, protagonizada por todos”.

“O 7 de outubro, a guerra em Gaza e as sombras da Shoah e da Nakba”

“O 7 de outubro, a guerra em Gaza e as sombras da Shoah e da Nakba” novidade

O último dia de “Reflexos e Reflexões” prometia uma tarde bem preenchida: o debate sobre “o 7 de outubro, a guerra em Gaza e as sombras da Shoah e da Nakba”, e a peça de teatro “House”, de Amos Gitai, pelo teatro La Colline. Aqui deixo uma síntese do debate, que tentei fazer com a maior fidedignidade possível, a partir dos apontamentos que fui tomando (era proibido tirar fotografias ou fazer gravações, para garantir que todos se sentiam mais livres para falar). [Texto de Helena Araújo]

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This