Orçamento 2021

Comunicação consome 17% das receitas da Santa Sé

| 25 Mai 21

Roma. Vaticano. Praça de São Pedro

Vaticano: o orçamento do Dicastério para as Comunicações em 2021 ascende a 43 milhões. Foto © 7Margens.

 

Não basta garantir as rotinas, trabalhar em escritórios agradáveis e bem organizados e desempenhar as funções habituais para conseguir que a informação, as notícias cheguem a quem devem chegar, afirmou o Papa Francisco nesta segunda-feira, 24 de maio, ao visitar os media do Vaticano que custam à Santa Sé mais do que todas as suas embaixadas em todo o mundo.

A interpelação do Papa Francisco aos jornalistas que trabalham nos media do Vaticano foi direta e concisa: “existem muitos motivos para me preocupar com a rádio e com L’Osservatore, mas há um que me toca diretamente o coração: quantas pessoas ouvem a Rádio Vaticano? Quantas pessoas leem L’Osservatore Romano?”. De acordo com a Associated Press citada pelo jornal digital Crux, o orçamento do Dicastério para as Comunicações em 2021 ascende a 43 milhões, cerca de 17% das receitas totais da Santa Sé para este ano (ver notícia no 7MARGENS). L’Osservatore Romano celebra este ano o seu 160º aniversário.

 

Francisco recebe Biden: um jogo de sombras e de bispos conspira contra ambos

Clima e pobres na agenda

Francisco recebe Biden: um jogo de sombras e de bispos conspira contra ambos novidade

É uma audiência importante na antevéspera do início da cimeira de Glasgow sobre o clima. Mas ela estará ameaçada por um jogo de sombras: bispos que apoiam Trump e contestam Biden (e o Papa), um Supremo Tribunal conservador que pode reverter decisões sobre o aborto e uma hierarquia que, apesar de admoestada pelo Vaticano, prossegue a sua cruzada contra o Presidente – e contra o Papa. 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Luiza Andaluz: uma voz feminina na história da Igreja em Portugal

Luiza Andaluz: uma voz feminina na história da Igreja em Portugal novidade

Nesta quarta-feira, 27 de outubro, será lançado em Santarém o terceiro volume dos escritos de Luiza Andaluz (1877-1973), fundadora da Congregação das Servas de Nossa Senhora de Fátima (SNSF). Depois de publicadas as suas Memórias e os seus Pensamentos, o Centro de Conhecimento Luiza Andaluz promove agora a edição de centenas de cartas dirigidas pela fundadora às irmãs da sua comunidade.

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This