Domingo, 7, com entrada gratuita

Concerto da Páscoa leva a Fátima a Orquestra Clássica do Centro

| 6 Abr 2024

Maestro Sergio Alapont afirma que o concerto vai transmitir, “com toda a força canónica, a dramaticidade dos últimos momentos da vida de Jesus Cristo”. Momento musical acontece domingo, 7 de abril.

Fátima, covid

Santuário de Fátima vai receber Concerto de Páscoa. Foto © António Marujo


O concerto da Páscoa promovido pelo Santuário de Fátima realiza-se neste domingo, 7 de abril. O momento musical terá lugar na Basílica de Nossa Senhora do Rosário, a partir das 15h30, e tem entrada gratuita.

Ao longo da tarde, os peregrinos vão poder escutar os elementos da Orquestra Clássica do Centro (OCC), com Marina Pacheco como soprano, e sob a direção de Sergio Alapont.

O repertório a interpretar neste concerto baseia-se na “beleza que emana das almas de grandes compositores, pela transcendência e significado da Paixão de Cristo e da glória da sua Ressurreição, como se se tratasse de um percurso cronológico pelos momentos capitais da Paixão e Ressurreição de Cristo”, escreve o maestro titular da orquestra sediada em Coimbra, citado pelos serviços de comunicação do Santuário de Fátima. O programa abre com a peça de introdução da obra-prima de Joseph Haydn, As Sete Últimas Palavras de Cristo na Cruz, que “transmite com toda a força canónica a dramaticidade dos últimos momentos da vida de Jesus Cristo”, acrescenta o compositor.

A propósito deste concerto, o Santuário de Fátima recorda que a OCC se “apresentou pela primeira vez, enquanto orquestra profissional, em dezembro de 2001”, e “enquanto associação, tem a responsabilidade da gestão cultural do Pavilhão Centro de Portugal, em Coimbra”.

Sergio Alapont trabalhou já em “algumas das orquestras mais importantes na Europa e América” como a Orchestra of the Minnesota Opera, Orchestre National d’Ile de France de Paris, Orchestra del Teatro San Carlo di Napoli, Haifa Symphony Orchestra in Israel e Orquesta de Cámara de Bellas Artes in México. Marina Pacheco é elogiada na imprensa internacional pelo “virtuosismo perfeito” e pelo “talento como atriz”, cantou em diversos palcos na Europa, África e América do Sul. Apresenta-se com frequência em ópera, oratória, canção e música contemporânea. Com oito anos, representou Portugal no 37.º Zecchino d’Oro, em Itália.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Irritações e sol na cara

Irritações e sol na cara novidade

“Todos os dias têm muito para correr mal, sim. Mas pode-se passar pela vida irritado? Apitos e palavras desagradáveis, respirações impacientes, sempre com o “não posso mais” na boca.” – A crónica de Inês Patrício, a partir de Berlim

A cor do racismo

A cor do racismo novidade

O que espero de todos é que nos tornemos cada vez mais gente de bem. O que espero dos que tolamente se afirmam como “portugueses de bem” é que se deem conta do ridículo e da pobreza de espírito que ostentam. E que não se armem em cristãos, porque o Cristianismo está nas antípodas das ideias perigosas que propõem.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This