Abusos sexuais

Concordatas usadas para fugir à justiça, denuncia ONU

| 22 Jun 21

rapariga a transportar um urso de peluche. Foto Lisa Runnels / Pixabay

 

Tomar todas as medidas necessárias para deter e prevenir a violência e o abuso sexual recorrentes contra crianças em instituições católicas, e para garantir que os responsáveis ​​prestem contas e as reparações sejam pagas às vítimas, são alguns dos pontos de uma carta dirigida ao Papa por um grupo de peritos em direitos humanos das Nações Unidas. O mesmo documento diz também que as concordatas são limitativas de uma combate eficaz ao problema.

Notar que concordatas e outros acordos negociados pela Santa Sé com os Estados “limitam a capacidade das autoridades civis de questionar, obrigar a produção de documentos ou processar pessoas associadas à Igreja Católica

A carta dirigida à Santa Sé está datada de 7 abril de 2021 e acaba de ser revelada publicamente: segundo nela é referido, esse seria o procedimento, caso as situações nela especificadas não fossem objeto de resposta no prazo de 60 dias.

Os subscritores expressaram “a maior preocupação com as inúmeras denúncias em todo o mundo de abusos sexuais e violência cometidos por membros da Igreja Católica contra as crianças”, bem como com “as medidas adotadas pela Igreja para proteger supostos abusadores, encobrir crimes, obstruir a responsabilização dos supostos abusadores e evitar as reparações devidas às vítimas”.

Na missiva, denunciam-se “persistentes alegações de obstrução e falta de cooperação por parte da Igreja Católica com os processos judiciais internos para evitar a responsabilização dos perpetradores e indenizações às vítimas” e fazem-se notar que concordatas e outros acordos negociados pela Santa Sé com os Estados “limitam a capacidade das autoridades civis de questionar, obrigar a produção de documentos ou processar pessoas associadas à Igreja Católica”.

Os especialistas da ONU saudaram as recentes regras estabelecidas pela Santa Sé para abolir o sigilo papal em casos de abuso sexual e permitir a denúncia de tais casos e a apresentação de documentos às autoridades civis das jurisdições envolvidas. No entanto, observaram na carta que “o pedido de denúncia de crimes às autoridades civis ainda não era obrigatório”, instando a que isso seja rapidamente corrigido.

 

‘Caminho Minhoto Ribeiro’ reconhecido pelos arcebispos de Braga e Santiago

Em ano Xacobeo

‘Caminho Minhoto Ribeiro’ reconhecido pelos arcebispos de Braga e Santiago novidade

A cidade de Braga foi palco, nesta sexta-feira, 17, da declaração oficial de reconhecimento do Caminho Minhoto Ribeiro por parte dos arcebispos de Braga e de Santiago de Compostela, depois de esse processo ter decorrido já por parte das autarquias do lado português e galego. Na conferência que decorreu em Braga, cidade que é ponto de partida dos dois itinerários que compõem este Caminho, foi igualmente feita a apresentação da investigação documental que fundamenta este novo percurso, a cargo do professor e historiador galego Cástor Pérez Casal.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Só a capacidade de nos maravilharmos sustenta a resistência à crueldade e ao horror

Edgar Morin em entrevista

Só a capacidade de nos maravilharmos sustenta a resistência à crueldade e ao horror novidade

“Se formos capazes de nos maravilhar, extraímos forças para nos revoltarmos contra essas crueldades, esses horrores. Não podemos perder a capacidade de maravilhamento e encantamento” se queremos lutar contra a crise, contra as crises, afirmou Edgar Morin à Rádio Vaticano em entrevista conduzida pela jornalista Hélène Destombes e citada ontem, dia 18 de setembro, pela agência de notícias ZENIT

A votar, a votar!

[Segunda leitura]

A votar, a votar! novidade

“Começa hoje a campanha eleitoral para as eleições autárquicas de 26 de setembro”. Juro que ouvi isto na passada terça-feira, dia 14 de setembro. Assim mesmo, sem tirar nem pôr, na abertura de um noticiário na rádio: “Começa hoje a campanha eleitoral para as eleições autárquicas de 26 de setembro”. Juro.

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This