Conselho Ecuménico das Igrejas lança campanha quaresmal pela água

| 19 Fev 2021

Água. EUA, Dacota do Norte, Igrejas cristãs, casa comum

Líderes e clérigos de igrejas cristãs envolveram-se também no movimento que reclamou o respeito pelos direitos dos povos indígenas em Standing Rock, ameaçados por um oleoduto no Dacota do Norte (Estados Unidos). Foto © Steven D. Martin/NCCCUSA/WCC-CMI

 

A campanha de quaresma do Conselho Mundial das Igrejas (CMI) será este ano centrada sobre a América do Norte, anunciou a organização na Quarta-Feira de Cinzas, 17 de fevereiro. Desde 2008 que o Conselho aproveita o facto de o Dia Mundial da Água (22 de março) ter sempre lugar durante o período quaresmal para organizar, a nível mundial, a campanha “Sete Semanas pela Água”. As águas contaminadas da cidade de Flint (Michigan), a reserva natural de Standing Rock (Dacota) e a nação Navajo, nos EUA, serão algumas das realidades propostas à reflexão dos participantes na campanha.

Durante as sete semanas da Quaresma o CMI publicará outras tantas reflexões teológicas tendo como pano de fundo aquelas realidades e a água enquanto dom de Deus (ver notícia a propósito do texto do Conselho Ecuménico sobre o Dia Mundial da Água). “Ainda que a água assuma na tradição cristã uma enorme importância espiritual, a sua poluição e má utilização pelo homem ameaçam este recurso essencial enquanto milhões de pessoas não têm acesso a água potável” – lembra o Conselho Mundial das Igrejas.

Flint foi escolhida como exemplo das muitas cidades norte-americanas em que as águas estão contaminadas pelo chumbo; na reserva de Standing Rock os índios sioux conseguiram parar a construção de um pipeline, cujo traçado ameaçava as águas sagradas daquela tribo; finalmente, os territórios navajo estarão presentes na campanha deste ano por terem sido fortemente atingidos pela covid-19 devido às dificuldades da população em lavar as mãos com frequência por causa da crónica escassez de água.

Este ano a campanha “Sete Semanas pela Água” – animada, como é tradicional, pela Rede Ecuménica da Água do CMI ­– será uma realidade exclusivamente virtual, com conferências, documentação bíblica e teológica, reuniões e reflexões propostas via internet.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

"Nada cristãs"

Ministro russo repudia declarações do Papa novidade

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Serguei Lavrov, descreveu como “nada cristãs” as afirmações do Papa Francisco nas quais denunciou a “crueldade russa”, especialmente a dos chechenos, em relação aos ucranianos. Lavrov falava durante uma conferência de imprensa, esta quinta-feira, 1 de dezembro, e referia-se à entrevista que Francisco deu recentemente à revista America – The Jesuit Review.

Ministro russo repudia declarações do Papa

"Nada cristãs"

Ministro russo repudia declarações do Papa novidade

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Serguei Lavrov, descreveu como “nada cristãs” as afirmações do Papa Francisco nas quais denunciou a “crueldade russa”, especialmente a dos chechenos, em relação aos ucranianos. Lavrov falava durante uma conferência de imprensa, esta quinta-feira, 1 de dezembro, e referia-se à entrevista que Francisco deu recentemente à revista America – The Jesuit Review.

Desarmar-se

Desarmar-se novidade

Sinto-me um pouco embaraçada. Perguntam-me: como correu o encontro com os meus amigos no Porto e, afinal de contas: o que é isto de “Juntos pela Europa”? O que é que 166 pessoas de 19 países diferentes, de 45 movimentos e comunidades de oito igrejas, podem fazer em conjunto, quando “os semelhantes atraem os semelhantes” e a diversidade é raramente – ou talvez nunca – uma força de coesão? E sem falar das diferentes visões geopolíticas, culturais, históricas, confessionais e, além disso: o que farão agora os russos e os ucranianos, que também estiveram presentes?

Francisco pede “pessoas dispostas a comprometer-se com o bem comum”

O Vídeo do Papa

Francisco pede “pessoas dispostas a comprometer-se com o bem comum” novidade

A 12ª edição de “O Vídeo do Papa” de 2022 acaba de ser publicada e nela Francisco destaca as organizações de voluntariado, e todas as pessoas nelas envolvidas, pelo seu empenho na promoção humana e no bem comum. Na sua intenção de oração, o Papa exorta-os a continuar este trabalho, atuando “não só para as pessoas, mas com as pessoas”, sendo “artesãos da misericórdia”.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This