"Chocados" com vidas perdidas

Conselho Mundial de Igrejas apela a cessar-fogo permanente em Gaza e na Ucrânia

| 11 Jun 2024

Cartaz com a frase Stop War!!! (em português, Parem a guerra!!!), numa manifestação pela paz em fevereiro de 2022, na Piazza Donatori del Sangue em Veneza, Itália. Foto © Creative Commons

Cartaz com a frase “Stop War!!!” (em português, “Parem a guerra!!!”), numa manifestação pela paz em fevereiro de 2022, na Piazza Donatori del Sangue em Veneza, Itália. Foto © Creative Commons

Um apelo à paz, imediato e permanente, em Gaza e na Ucrânia. É este o propósito de duas mensagens divulgadas nesta terça-feira, 11 de junho, pelo Conselho Mundial de Igrejas (CMI). Este órgão – que representa 352 igrejas protestantes, ortodoxas, anglicanas e evangélicas em todo o mundo – alerta para o elevado nível de destruição e a brutal perda de vidas humanas resultantes destes conflitos armados.

“Incentivamos todas as partes envolvidas para que se comprometam imediatamente com um cessar-fogo permanente em Gaza, para que garantam o acesso humanitário sem obstáculos a partir de todas as fronteiras e a entrega de quantidades suficientes de ajuda a todos os que dela necessitam. Pedimos ainda que se envolvam em processos políticos significativos que permitam aos povos da região viver em paz e dignidade”, refere uma declaração do comité executivo do CMI.

O documento nota também que o número de mortos ultrapassa agora os 36 milhares, mais de dois terços dos quais são crianças e mulheres. A percentagem de população deslocada é superior a 83% e a destruição total das infraestruturas médicas, educativas e outras infraestruturas civis, com mais de 50% das casas destruídas, já deixou mais de um milhão de pessoas sem habitação.

“O sofrimento deve-se à natureza indiscriminada das ações militares israelitas no território e à falta de respeito pelos princípios fundamentais do direito humanitário internacional e da moralidade”, acrescenta. “Apelamos à libertação imediata e incondicional de todos os reféns detidos em Gaza sem violência, bem como das pessoas detidas em Gaza e na Cisjordânia sem o devido processo legal. Finalmente, convidamos todos os membros da comunidade internacional a redescobrir o seu compromisso moral e legal com a igualdade de direitos humanos de todos”, conclui.

Já quanto ao conflito entre a Rússia e a Ucrânia, o CMI apela ao “fim da invasão e ocupação do território ucraniano e ao restabelecimento da paz na região”. “Instamos também os governos da Rússia e da Ucrânia a respeitarem o direito humano e moral fundamental da objeção de consciência ao serviço militar, mesmo em tempo de guerra”, menciona outra nota.

“Estamos chocados com o terrível número de vidas perdidas, meios de subsistência e comunidades destruídas, danos ambientais e riscos de conflito mais amplos resultantes desta guerra, e apelamos à proteção dos civis e das infraestruturas civis, ao fim da invasão e ocupação do território ucraniano e ao restabelecimento da paz na região”, pode ler-se.

O comité executivo do CMI esteve reunido em Bogotá, na Colômbia, entre os dias 6 e 11 de junho, para refletir sobre as suas diferentes atividades e “absorver a vida e do testemunho das igrejas no coração da Peregrinação da Justiça, Reconciliação e Unidade“.

 

Uma tarde para aprender a “estar neste mundo como num grande templo”

Na Casa de Oração Santa Rafaela Maria

Uma tarde para aprender a “estar neste mundo como num grande templo” novidade

Estamos neste mundo, não há dúvida. Mas como nos relacionamos com ele? E qual o nosso papel nele? “Estou neste mundo como num grande templo”, disse Santa Rafaela Maria, fundadora das Escravas do Sagrado Coração de Jesus, em 1905. A frase continua a inspirar as religiosas da congregação e, neste ano em que assinalam o centenário da sua morte, “a mensagem não podia ser mais atual”, garante a irmã Irene Guia ao 7MARGENS. Por isso, foi escolhida para servir de mote a uma tarde de reflexão para a qual todos estão convidados. Será este sábado, às 15 horas, na Casa de Oração Santa Rafaela Maria, em Palmela, e as inscrições ainda estão abertas.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Patriarca de Lisboa convida “todos” para “momento raro” na Igreja

A um mês da ordenação de dois bispos

Patriarca de Lisboa convida “todos” para “momento raro” na Igreja novidade

O patriarca de Lisboa, Rui Valério, escreveu uma carta a convocar “todos – sacerdotes, diáconos, religiosos, religiosas e fiéis leigos” da diocese para estarem presentes naquele que será o “momento raro da ordenação episcopal de dois presbíteros”. A ordenação dos novos bispos auxiliares de Lisboa, Nuno Isidro e Alexandre Palma, está marcada para o próximo dia 21 de julho, às 16 horas, na Igreja de Santa Maria de Belém (Mosteiro dos Jerónimos).

O exemplo de Maria João Sande Lemos

O exemplo de Maria João Sande Lemos novidade

Se há exemplo de ativismo religioso e cívico enquanto impulso permanente em prol da solidariedade, da dignidade humana e das boas causas é o de Maria João Sande Lemos (1938-2024), que há pouco nos deixou. Conheci-a, por razões familiares, antes de nos encontrarmos no então PPD, sempre com o mesmo espírito de entrega total. [Texto de Guilherme d’Oliveira Martins]

“Sempre pensei envelhecer como queria viver”

Modos de envelhecer (19)

“Sempre pensei envelhecer como queria viver” novidade

O 7MARGENS iniciou a publicação de depoimentos de idosos recolhidos por José Pires, psicólogo e sócio fundador da Cooperativa de Solidariedade Social “Os Amigos de Sempre”. Publicamos hoje o décimo nono depoimento do total de vinte e cinco. Informamos que tanto o nome das pessoas como as fotografias que os ilustram são da inteira responsabilidade do 7MARGENS.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This