Contra o tráfico humano, Papa pede “economia corajosa”, que “cuide das pessoas”

| 9 Fev 21

trafico humano, Foto_ Secours Catholique Caritas France

“Na crise, o tráfico prolifera”, afirmou o Papa. Foto: Secours Catholique Caritas France.

 

O Papa Francisco uniu-se esta segunda-feira, 8 de fevereiro, à Maratona Mundial de Oração contra o Tráfico de Pessoas, através de uma mensagem vídeo em que apelou à criação de “uma economia corajosa”, sem tráfico humano: uma economia “que cuida das pessoas”, “com regras de mercado que promovam a justiça”, e que conjugue “o legítimo lucro com a promoção do emprego e de condições dignas de trabalho”.

A iniciativa assinalou o Dia Mundial de Oração e Reflexão contra o Tráfico de Pessoas e a memória litúrgica de Santa Josefina Bakhita, que foi, ela própria, vítima de tráfico no seu país natal, o Sudão. Ao longo de mais de sete horas, a iniciativa online, transmitida em cinco línguas, uniu representantes dos diversos continentes e religiões, que rezaram juntos pelo fim do tráfico humano.

“Sim, há necessidade de rezar para apoiar as vítimas do tráfico e as pessoas que acompanham os processos de integração e reinserção social. É preciso rezar para que possamos aprender a aproximar-nos com humanidade e coragem de quem é marcado por tanta dor e desespero, mantendo viva a esperança”, defendeu o Papa, sublinhando a importância desta jornada para “nos encorajar a não pararmos de rezar e lutar juntos” e a promovermos gestos concretos, que “abram caminhos para a emancipação social” das pessoas escravizadas.

Francisco referiu ainda que essa importância é ainda maior no contexto da atual crise provocada pela pandemia. “Na crise, o tráfico prolifera, como todos nós sabemos: vemos isso todos os dias”, afirmou, para concluir que, neste momento, “precisamos de fortalecer uma economia que responda à crise de uma forma que não seja míope, de forma duradoura, de forma sólida”. Em três adjetivos: uma economia “corajosa”, “justa” e “solidária”.

 

Jorge Sampaio, um laico cristão

Jorge Sampaio, um laico cristão novidade

Já tudo, ou quase tudo, foi dito e escrito sobre a figura do Jorge Sampaio. Assinalando a sua morte, foram, por muitos e de múltiplas formas, sublinhadas as diversas facetas definidoras da sua personalidade nos mais diversos aspetos. Permitam-me a ousadia de voltar a este tema, para sublinhar um aspeto que não vi, falha minha porventura, sublinhado como considero ser merecido.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Escutar todos, com horizontes para lá das “fronteiras” da Igreja

Inquérito sobre o Sínodo

Escutar todos, com horizontes para lá das “fronteiras” da Igreja novidade

O Papa observava, no encontro sinodal com a sua diocese de Roma, no último sábado, 18, que escutar não é inquirir nem recolher opiniões. Mas nada impede que se consultem os cristãos sobre as “caraterísticas e âmbito” que “entendem dever ter a escuta que as igrejas diocesanas são chamadas a realizar, desde 17 de outubro próximo até ao fim de março-abril de 2022. Era esse o terceiro ponto da consulta feita pelo 7Margens, cujas respostas damos hoje a conhecer.

Nova estratégia de combate ao antissemitismo será apresentada em outubro

União Europeia

Nova estratégia de combate ao antissemitismo será apresentada em outubro novidade

A União Europeia (UE) deverá divulgar, no próximo mês de outubro, uma “nova estratégia de combate ao antissemitismo e promoção da vida judaica”. A iniciativa surge na sequência da disseminação do racismo antissemita em inúmeros países da Europa, associada a teorias da conspiração que culpabilizam os judeus pela propagação da covid-19, avançou esta quarta-feira, 22, o Jewish News.

Livrai-nos do Astérix, Senhor!

Livrai-nos do Astérix, Senhor! novidade

A malfadada filosofia do politicamente correcto já vai no ponto de apedrejar a cultura e diabolizar a memória. A liberdade do saber e do saber com prazer está cada vez mais ameaçada. Algumas escolas católicas do Canadá retiraram cerca de cinco mil títulos do seu acervo por considerarem que continham matéria ofensiva para com os povos indígenas.

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This