ContrEconomia

ContrEconomia (10/fim) – E Deus foi salvo pelas mulheres

A grande subversão feminina da piedade popular

ContrEconomia (10/fim) – E Deus foi salvo pelas mulheres

Nestes textos, o investigador fala sobre a empresa e a sua organização na altura da Reforma e da Contra-Reforma e sobre as interpelações que a situação contemporânea coloca à consciência religiosa e cristãs. Neste último artigo da série, o autor aborda o que considera a grande subversão feminina da piedade popular. As mulheres – diz – rezavam, com lágrimas, beijos e mãos, e orações mudas, mas belíssimas.

ContrEconomia (8) – Para além da teologia do sacrifício-mérito e a visão comercial de Deus

E se fosse uma aurora de ressurreição?

ContrEconomia (8) – Para além da teologia do sacrifício-mérito e a visão comercial de Deus

A Bíblia revelou-nos um Deus diferente dos deuses naturais. Não escolheu reconhecer o sentimento religioso que já havia no mundo dando novas formas aos antigos cultos e ritos da fertilidade, da morte, da colheita. Pelo contrário, a Bíblia e, depois, os primeiros cristãos fizeram de tudo para salvar a novidade do seu Deus. Defenderam-no e guardaram-no a ponto de chamar “ídolos” a todos os outros deuses.

ContrEconomia (7) – Os pobres são apenas pobres

Deus é, sobretudo, ágape e amor

ContrEconomia (7) – Os pobres são apenas pobres

Nestes textos, Luigino Bruni fala sobre a empresa e a sua organização, e as interpelações que a situação contemporânea coloca à consciência religiosa e cristã, para concluir que a biodiversidade é uma lei fundamental também nas empresas. Neste artigo, o autor continua a análise dos efeitos culturais e económicos da Contra Reforma, e dos graves efeitos da versão comercial da graça no modo de conceber religião e vida civil.

ContrEconomia (6) – Há erros, mas fidelidade à Ressurreição pode e sabe resistir

A religião do consumo e ainda mais

ContrEconomia (6) – Há erros, mas fidelidade à Ressurreição pode e sabe resistir

A época da Contra-Reforma é também um tempo importante para a liturgia que se torna “espetáculo” distante do povo e isto influenciará muito a cultura económica latina. Depois de O Mercado e o Templo, o 7MARGENS publica agora o sexto texto de uma nova e importante série de Luigino Bruni, coordenador da iniciativa A Economia de Francisco.

ContrEconomia (5) – O espírito católico do mercado

E o “comércio civil” tornou-se o posto permanente

ContrEconomia (5) – O espírito católico do mercado

Depois de O Mercado e o Templo, o 7MARGENS publica agora uma nova e importante série de textos de Luigino Bruni, coordenador da iniciativa A Economia de Francisco. Nestes textos, o investigador fala sobre a empresa e a sua organização, e as interpelações que a situação contemporânea coloca à consciência religiosa e cristã, para concluir que a biodiversidade é uma lei fundamental também nas empresas.

ContrEconomia (1) – Era de fragilidade. E de consultores

A empresa, a sua organização e alguns contágios

ContrEconomia (1) – Era de fragilidade. E de consultores

Com o passar do milénio, passámos rapidamente do humanismo da imperfeição para o da busca da felicidade e do sucesso. A fragilidade, que marcava a luta das gerações anteriores contra o sofrimento, chegou à grande empresa e ultrapassou um limiar crítico. A crise desse universo moral tornou-se uma crise do universo produtivo. Os consultores chegaram às empresas, depois dos empresários e dos gestores. Depois da série O Mercado e o Templo, o 7MARGENS publica agora uma nova série de textos de Luigino Bruni, coordenador da iniciativa A Economia de Francisco. 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Psiquiatra Margarida Neto é a nova presidente da Associação dos Médicos Católicos Portugueses

Sucedendo a José Diogo Ferreira Martins

Psiquiatra Margarida Neto é a nova presidente da Associação dos Médicos Católicos Portugueses novidade

A psiquiatra Margarida Neto é a nova presidente da direção nacional da Associação dos Médicos Católicos Portugueses (AMCP). A médica, que trabalha na Casa de Saúde do Telhal (Sintra) e é uma das responsáveis pelo Gabinete de Escuta do Patriarcado de Lisboa, foi eleita por unanimidade no passado sábado, 13 de abril, para o triénio 2024-2026.

Cristianismo e democracia

Cristianismo e democracia novidade

Em tempo de comemoração dos cinquenta anos da revolução de 25 de abril, penso dever concluir que o maior legado desta é o da consolidação do Estado de Direito Democrático. Uma consolidação que esteve ameaçada nos primeiros tempos, mas que se foi fortalecendo progressivamente. Esta efeméride torna particularmente oportuna a reflexão sobre os fundamentos éticos da democracia. [Texto de Pedro Vaz Patto]

A “afinidade” entre a música de intervenção e a mensagem de libertação cristã

Alfredo Teixeira em conferência dia 16

A “afinidade” entre a música de intervenção e a mensagem de libertação cristã

Podem algumas canções de intervenção ligadas à Revolução de 25 de Abril de 1974 relacionar-se com o catolicismo? O compositor e antropólogo Alfredo Teixeira vai procurar mostrar que há uma “afinidade” que une linguagem bíblica e cristã à música de Zeca, José Mário Branco, Lopes-Graça, Adriano Correia de Oliveira, Sérgio Godinho e outros.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This