Decisões sobre abusos sexuais

Convenção Baptista do Sul recusa “teologia da prosperidade”

| 21 Jun 2022

Participantes na reunião anual da Convenção Batista do Sul, em Anaheim, Califórnia, a 14 de junho de 2022. Foto © Baptist Press/Camille Grochowski

Participantes na reunião anual da Convenção Batista do Sul, em Anaheim, Califórnia, em junho de 2022. Foto © Baptist Press/Camille Grochowski

 

A reunião anual da Convenção Baptista do Sul (SBC, da sigla em inglês), a maior denominação protestante dos Estados Unidos, aprovou uma resolução que rejeita a “teologia da prosperidade”, considerando-a um ensinamento falso e uma distorção das Escrituras, sobretudo no que diz respeito à obra expiatória de Jesus Cristo na cruz.

De acordo com o The Christian Post, a resolução, aprovada por maioria esmagadora na assembleia anual da SBC aprovou uma resolução que considera o evangelho da prosperidade como a crença de que “a morte sacrificial e expiatória de Jesus concede aos crentes saúde, riqueza e a remoção da doença e da pobreza”.

A assembleia decorreu na última semana em Anaheim, Califórnia, e o texto da resolução considera ainda que aquela expressão teológica representa uma distorção da “generosidade bíblica”, explora pessoas vulneráveis e culpa pessoas que estão doentes por falta de fé, ao mesmo tempo que corrompe uma compreensão bíblica do sofrimento.

Segundo a mesma fonte, a resolução afirma que os cristãos devem “ter cuidado contra o falso ensinamento, com falsos profetas” vestidos com “pele de ovelha mas que por dentro são lobos esfomeados”, e que devem “guardar a integridade da Escritura”.

A SBC nunca antes se pronunciara sobre este tema, que é adoptado por várias correntes evangélicas. Antes da aprovação, conta o mesmo jornal, um pastor da Louisiana pedira a palavra para propor alterar o texto referindo a remoção “do sofrimento, doença e pobreza”, dada a forma como a remoção do sofrimento é tantas vezes ligada ao evangelho da prosperidade. A proposta foi aprovada por unanimidade. 

A resolução que condena o evangelho da prosperidade foi adoptada com o apoio esmagador dos mensageiros. O texto afirma: “Deus e só Deus é o nosso maior bem e o nosso tesouro supremo, não a saúde, a riqueza ou a remoção de doenças (…) e a nossa confiança está na nossa herança eterna adquirida através da obra de Cristo e é garantida pela obra residente do Espírito Santo.”

A Convenção, que reuniu mais de oito mil delegados e delegadas, aprovou igualmente várias recomendações sobre a questão dos abusos sexuais, depois da apresentação de um relatório da Comissão de Ética e Liberdade Religiosa, elaborado na sequência de acusações de encobrimento dessas situações.

A criação de um grupo de trabalho sobre o tema, bem como de uma base de dados de “verificação ministerial” para acompanhar os líderes da Igreja acusados de abuso sexual são duas das medidas aprovadas.

O relatório, publicado em 22 de Maio, dava conta de que vários líderes da SBC intimidaram os denunciantes e as comunidades que apresentaram alegações credíveis de negligência das vítimas de abuso sexual. O documento refere casos entre Janeiro de 2000 e Junho de 2021. Em Dezembro de 2018, uma investigação do jornal Star-Telegram contava 412 casos de abusos em 187 igrejas baptistas dos Estados Unidos [ver 7MARGENS]. 

Numa conferência de imprensa após a aprovação, a advogada e sobrevivente de abusos sexuais Rachael Denhollander afirmou que a aprovação das recomendações é o resultado dos “esforços incansáveis dos sobreviventes” que “não desistiram”. 

O pastor Bruce Frank, que coordenou o grupo de trabalho que averiguou as queixas de abuso, defendeu as medidas aprovadas: “Hoje, vamos escolher entre humildade ou arrogância. Escolheremos entre arrependimento genuíno ou ser continuamente passivos. Escolheremos entre fazer o melhor para a glória de Deus e para o bem das pessoas ou escolheremos novamente os negócios como de costume”, argumentou, antes da aprovação da resolução.

A assembleia anual da SBC aprovou ainda uma resolução apelando ao fim da guerra na Ucrânia. 

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

"Nada cristãs"

Ministro russo repudia declarações do Papa

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Serguei Lavrov, descreveu como “nada cristãs” as afirmações do Papa Francisco nas quais denunciou a “crueldade russa”, especialmente a dos chechenos, em relação aos ucranianos. Lavrov falava durante uma conferência de imprensa, esta quinta-feira, 1 de dezembro, e referia-se à entrevista que Francisco deu recentemente à revista America – The Jesuit Review.

Polícia da moralidade encerrada no Irão

Protestos a produzir efeitos

Polícia da moralidade encerrada no Irão novidade

A ausência de polícia de moralidade nas ruas de Teerão e de outras grandes cidades iranianas nos últimos meses alimentaram a especulação que foi confirmada na noite de sábado pelo Procurador-Geral do Irão, Mohammad Jafar Montazeri, de que a polícia havia sido desmantelada por indicação “do próprio local onde foi estabelecida”.

Um Deus mergulhado na nossa humanidade

Um Deus mergulhado na nossa humanidade novidade

Diante de uma elite obcecada pelo ritualismo de pureza, da separação entre puros e impuros, esta genealogia revela-nos um Deus que não se inibe de operar no ordinário e profano, que não toma preferência alguma acerca daqueles que se assumem categoricamente como sendo corretos, puros de sangue ou mesmo como pertencentes a determinada etnia ou género.

feitos de terra

feitos de terra

Breve comentário do p. António Pedro Monteiro aos textos bíblicos lidos em comunidade, Domingo II do Advento A. Hospital de Santa Marta, Lisboa, 3 de Dezembro de 2022.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This