Cooperação e Solidariedade

Lisboa recusa taxa turística para ajudar a acabar com pessoas sem-abrigo

A Assembleia Municipal de Lisboa rejeitou uma petição que previa que parte das receitas turísticas fossem aplicadas na erradicação das situações de sem-abrigo na cidade de Lisboa. João Paulo Saraiva, vereador das Finanças do município, explica que, neste caso, “não há uma relação directa” entre o turismo e a situação dos sem-abrigo.

JRS defende controlo do Mediterrâneo pelas instituições europeias

“O controlo do Mar Mediterrâneo deverá ser feito pelas instituições europeias como forma de combater o tráfico humano e a distorcida criminalização da ajuda humanitária”, defende o diretor do Serviço Jesuíta para os Refugiados (JRS, da sigla inglesa), André Costa Jorge a propósito do debate sobre o navio da Open Arms que navegava com 147 pessoas a bordo.

Depois da tragédia do Idai, começa a reconstrução em Moçambique

Depois de o ciclone Idai ter destruído a região centro de Moçambique, em Março, e da primeira ajuda de emergência às populações atingidas, inicia-se agora a fase de reconstrução. A Cáritas está na linha da frente do apoio, com 2,3 milhões de euros. Agriculturam habitação, água e saneamento são algumas das áreas prioritárias.

Portugal recebe mais 16 refugiados

Portugal recebeu na terça-feira, 20 de Agosto, um grupo de 16 pessoas com estatuto de refugiado, proveniente de Istambul (Turquia), anunciaram o ministros da Administração Interna e da Presidência e da Modernização Administrativa, em comunicado conjunto.

No país da “teranga”: da escravatura ao Senegal fraterno de hoje

A Ilha de Goreia (Gorée) é Património da Humanidade pelas piores razões: a escravatura! A escultura colossal dedicada ao Renascimento da Pessoa Africana mostra a esperança de um povo. A catedral católica fala de um herói francês que João Paulo II beatificou. Almadie e Pikine são bairros que mostram a riqueza e a pobreza de uma capital estratégica. 94% de muçulmanos e 5% de católicos com uma história de sã e fraterna convivência são lição para o mundo inteiro. Pequena visita guiada à história e cultura de um povo que diz teranga…

Marie-Hélène Mathieu, 90 anos: um coração transformado diante da diferença

Nascida em França, a 4 de Julho de 1929, numa família numerosa, a infância de Marie-Hélène Mathieu é vivida no campo, em Tournus (região da Borgonha, França). Um dia, aos 5 anos, viu um arco-íris de volta inteira e ficou fascinada. Perguntou o que era aquilo e os irmãos mais velhos contaram a história de Noé e da promessa de Deus de nunca mais enviar o dilúvio. Isso tocou-a profundamente e despertou uma enorme confiança num Deus que faz maravilhas e em quem se pode confiar.

Papa Francisco: um mundo cada vez “mais cruel com os excluídos”

O Papa critica a sociedade “cada vez mais elitista” e mais “cruel com os excluídos”, que rejeita o acolhimento de pessoas que fogem da guerra e da pobreza. Numa mensagem em vídeo divulgada terça-feira, Francisco diz: “Não se trata apenas de migrantes: é sobre não excluir ninguém. O mundo de hoje é cada vez mais elitista e todos os dias é mais cruel com os excluídos”.

Capitã do “Sea-Watch 3” libertada pelo tribunal

A alemã Carola Rackete, capitã do navio da ONG germânica Sea-Watch que atracou sem autorização em território italiano com mais de meia centena de migrantes resgatados do mar Mediterrâneo, saiu em liberdade por decisão do tribunal de Agrigento (Sicília, Itália).

“Zahra”, de Tomás Sopas Bandeira, é uma flor que grita no Sara Ocidental

Zahra, a estreia de Tomás Melo Bandeira na ficção publicada, é “uma tentativa de responder” à pergunta sobre o que o autor viu em Outubro de 2017 no Sara Ocidental, ocupado por Marrocos. É “um grito de esperança porque são eles, os sarauis, que após tanto tempo são capazes ainda de a possuir e conservar”, diz o autor em entrevista ao 7MARGENS. O livro será apresentado na feira do Livro de Braga, neste domingo, 30 de Junho, às 19h30.

Violência e ébola ameaçam populações na RD Congo, denunciam religiosos

Mais de 1.300 pessoas terão morrido vitimadas pelo vírus Ébola na região do Kivu-Norte, no nordeste da República Democrática do Congo, segundo as informações mais recentes avançadas pela Cáritas Congo. O facto está a assustar as populações da área, de acordo com relatos de missionários católicos citados pelas Obras Missionárias Pontifícias.

Papa Francisco: Acolher os migrantes é superar os nossos medos

O problema das migrações não diz respeito apenas aos migrantes e aos refugiados, mas “é também sobre os nossos medos”. A afirmação é do Papa Francisco e consta da sua mensagem para próximo Dia Mundial dos Migrantes e Refugiados, que se assinala a 29 de Setembro próximo, sob o lema “Não se trata apenas de migrantes”.

O arame farpado com lâminas que comoveu o Papa

O apresentador e jornalista Jordi Évole, da televisão espanhola La Sexta, pega numa pequena caixa redonda transparente e retira de dentro um pedaço de arame farpado, com lâminas a envolvê-lo, retirado dos muros que isola o enclave espanhol de Melilla, em Marrocos. O Papa baixa os olhos e abana a cabeça.

Uma aventura mágica, de Portugal à Guiné

Ir à Guiné-Bissau, atravessando meia dúzia de países para entregar ajuda em forma de veículos e dinheiro foi uma aventura mágica para quatro padres e quatro leigos católicos da diocese do Porto; último capítulo do diário de uma viagem única.

Vaticano propõe criminalizar os clientes da prostituição

A criminalização dos clientes da prostituição é uma das soluções apontadas pelo Vaticano para combater o tráfico de seres humanos, num documento divulgado pela Santa Sé. Intitulado “Orientações pastorais sobre o tráfico de pessoas”, o texto foi elaborado pela Secção...

Trocar o certo pelo incerto

Numa aldeia do Chade, onde era a única branca, contraiu malária e chegou a dormir com 40º Celsius numa casa sem eletricidade. Sentiu medo quando, durante algumas horas, foi a única mulher num centro de refugiados em revolta, na Sicília. Nada disto a demove de voltar a...

“No tempo dividido” – Mistagogia da temporalidade na poesia de Sophia

“No tempo dividido” – Mistagogia da temporalidade na poesia de Sophia

Sophia chegou cedo. Tinha dez ou onze anos quando li O Cavaleiro da Dinamarca, cuja primeira edição data de 1964. É difícil explicar o que nos ensina cada livro que lemos. Se fechar os olhos, passados mais de 30 anos, recordo ainda que ali aprendi a condição de pe-regrino, uma qualquer deriva que não só nos conduz de Jerusalém a Veneza, como – mais profundamente – nos possibilita uma iniciação ao testemunho mudo das pedras de uma e às águas trémulas dos canais da outra, onde se refletem as leves colunas dos palácios cor-de-rosa.

Apoie o 7 Margens

Breves

Papa Francisco anuncia viagem ao Sudão do Sul em 2020 novidade

“Com a memória ainda viva do retiro espiritual para as autoridades do país, realizado no Vaticano em abril passado, desejo renovar o meu convite a todos os atores do processo político nacional para que procurem o que une e superem o que divide, em espírito de verdadeira fraternidade”, declarou o Papa Francisco, anunciando deste modo uma viagem ao Sudão do Sul no próximo ano.

Missionários constroem casa para cuidar e educar as vítimas do terramoto no Nepal

Mais de 400 crianças órfãs, pobres e com debilidades físicas vítimas do terramoto de 2015 no Nepal, residem hoje na casa de crianças Antyodaya em Parsa (centro do país). A casa, que foi construída em 13 de maio de 2017, tem o propósito “de alcançar as crianças mais desafortunadas das aldeias mais remotas, oferecendo-lhes educação e desenvolvimento pessoal”.

Inscreva-se aqui
e receba as nossas notícias

Boas notícias

É notícia

Entre margens

Manuela Silva e Sophia novidade

Há coincidências de datas cuja ocorrência nos perturbam e nos sacodem o dia-a-dia do nosso viver. Foram assim os passados dias 6 e 7 do corrente mês de Novembro. A 6 celebrou-se o centenário do nascimento de Sophia e a 7 completava-se um mês sobre a partida para Deus da Manuela Silva.

“Unicamente o vento…”

Teimosamente. A obra de Sophia ecoa. Como o vento. Como o mar. Porque “o poeta escreve para salvar a vida”. Aquela que foi. Que é. A vida num ápice. Luminosa e frágil. Do nascente ao ocaso. Para lá do poente. Celeste. Na “respiração das coisas”. No imprevisível ou na impermanência. A saborear o que tem. A usufruir do que teve. Na dor e na alegria.

Cultura e artes

Trazer Sophia para o espanto da luz

Concretizar a possibilidade de uma perspectiva não necessariamente ortodoxa sobre os “lugares da interrogação de Deus” na poesia, na arte e na literatura é a ideia principal do colóquio internacional Trazida ao Espanto da Luz, que decorre esta sexta e sábado, 8 e 9 de Novembro, no polo do Porto da Universidade Católica Portuguesa (UCP).

As mulheres grávidas e o olhar feminino sobre a crise dos refugiados

Uma nova luz sobre a história dos refugiados que chegam à Europa, evitando retratá-los como “heróis ou invasores”. Francesca Trianni, realizadora do documentário Paradise Without People (Paraíso sem pessoas, em Inglês), diz que o propósito do seu filme, a exibir nesta quinta-feira, 31 de outubro, em Lisboa, era mostrar a crise dos refugiados do ponto de vista feminino.

Sete Partidas

Visto e Ouvido

Agenda

Parceiros

Fale connosco