322 mil mortos no país

Covid-19 já matou mais de 400 padres e freiras na Índia

| 29 Mai 21

COBAS_6800_testing_machine_at_NCDC,_Delhi_May_14,_2020

Um centro de testes do Centro Nacional de Controlo de Doenças em Nova Deli, Índia. Foto © Press Information Bureau, Government of India, GODL-India/Wikimedia Commons

 

Na Índia, a pandemia matou até este sábado, 29 de maio, pelo menos 205 padres, 210 freiras e três bispos. O levantamento foi feito pelo padre capuchinho Suresh Mathew, editor da revista católica Indian Currents. “O alto índice de baixas entre padres e freiras deve-se ao facto de eles e elas trabalharem em áreas remotas, onde as instalações médicas são raras”, disse Mathew ao Vatican News.

A segunda vaga de covid-19 está a ser particularmente violenta na Índia, o segundo país mais populoso do mundo, onde a pandemia já matou mais de 322 mil pessoas. Na última sexta-feira, 28 de maio, foram assinaladas 173.790 novas infeções, o menor número de infeções diárias registadas nos últimos 45 dias. Menos de 3% dos 1,3 mil milhões de habitantes foram totalmente vacinados.

 

‘Caminho Minhoto Ribeiro’ reconhecido pelos arcebispos de Braga e Santiago

Em ano Xacobeo

‘Caminho Minhoto Ribeiro’ reconhecido pelos arcebispos de Braga e Santiago novidade

A cidade de Braga foi palco, nesta sexta-feira, 17, da declaração oficial de reconhecimento do Caminho Minhoto Ribeiro por parte dos arcebispos de Braga e de Santiago de Compostela, depois de esse processo ter decorrido já por parte das autarquias do lado português e galego. Na conferência que decorreu em Braga, cidade que é ponto de partida dos dois itinerários que compõem este Caminho, foi igualmente feita a apresentação da investigação documental que fundamenta este novo percurso, a cargo do professor e historiador galego Cástor Pérez Casal.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Só a capacidade de nos maravilharmos sustenta a resistência à crueldade e ao horror

Edgar Morin em entrevista

Só a capacidade de nos maravilharmos sustenta a resistência à crueldade e ao horror novidade

“Se formos capazes de nos maravilhar, extraímos forças para nos revoltarmos contra essas crueldades, esses horrores. Não podemos perder a capacidade de maravilhamento e encantamento” se queremos lutar contra a crise, contra as crises, afirmou Edgar Morin à Rádio Vaticano em entrevista conduzida pela jornalista Hélène Destombes e citada ontem, dia 18 de setembro, pela agência de notícias ZENIT

A votar, a votar!

[Segunda leitura]

A votar, a votar! novidade

“Começa hoje a campanha eleitoral para as eleições autárquicas de 26 de setembro”. Juro que ouvi isto na passada terça-feira, dia 14 de setembro. Assim mesmo, sem tirar nem pôr, na abertura de um noticiário na rádio: “Começa hoje a campanha eleitoral para as eleições autárquicas de 26 de setembro”. Juro.

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This