Crenças e rituais

Liberdade e símbolos religiosos

Rabis contra acórdão do Tribunal de Justiça da União Europeia

O acórdão do Tribunal de Justiça da União Europeia que permite aos empregadores proibir, em certas circunstâncias, os trabalhadores de usarem roupas ou símbolos religiosos no trabalho “é um retrocesso em relação às liberdades religiosas”, disse o rabino Pinchas Goldschmidt, presidente da Conferência de Rabinos Europeus, à Agência Telegráfica Judaica, na passada sexta-feira, 20 de agosto.

Lá em casa é assim, “cada macaco no seu galho”

É sobre a consideração dos estatutos sociais das pessoas, dentro da sua tribo, que quero falar no presente texto. Não abordarei alguma tribo ou grupo étnico em especial, mas o modus vivendi de algumas tribos moçambicanas, de modo geral. Isso vem a propósito de uma conversa que tive com uma amiga, há dias, quando lhe liguei para falarmos por telefone.

Performance, expressões, palavras: rituais do acto de contar

A minha avó contou-me que a literatura existe em todos os momentos da vida de um bantu. Eu explico. Embora sejam vastas e sempre inacabadas as discussões sobre o que é literatura, há sempre delimitações possíveis ou básicas, para referir o campo abrangido pelo objecto e compreender, de algum modo, a dimensão do seu alcance.

Pessah, a Páscoa judaica, a grande festa da liberdade

A origem situa-se há mais de três mil anos e desde aí, cada ano, os judeus recordam o sucedido. É a grande festa da liberdade, é a “memória da libertação do Egipto, transmitindo-a aos mais novos”. Isaac Assor, hazan da sinagoga Shaaré Tikva (Portas da Esperança), em Lisboa, explica deste modo o sentido de Pessah, a Páscoa judaica, que se inicia neste sábado, 27 de Março.

Pin It on Pinterest

Share This