Crenças e rituais

Uma “oportunidade única” para descobrir os “tesouros” da Real Irmandade de Mafra

Exposição com entrada gratuita

Uma “oportunidade única” para descobrir os “tesouros” da Real Irmandade de Mafra

O que têm em comum a camisa que o rei Luís XV de França usou na sua sagração em Paris em 1722, a cruz com quase cinco metros que D. João V mandou vir de Roma em 1740 para a Procissão da Penitência da Ordem Terceira de São Francisco, e a coroa que a imagem de Nossa Senhora da Soledade “ganhou” aquando da sua coroação pontifícia, em setembro passado? Mais do que possa parecer.

Que as máquinas não possam escolher matar o homem que as criou

Papa Francisco ao G7

Que as máquinas não possam escolher matar o homem que as criou

“Nenhuma máquina, em caso algum, deveria ter a possibilidade de optar por tirar a vida a um ser humano”, sublinhou o Papa no seu discurso perante os líderes do G7, reunidos na tarde desta sexta-feira, 14 de junho, na região italiana da Puglia. Naquela que foi a primeira participação de um pontífice neste encontro de líderes das principais potências mundiais, Francisco falou nas oportunidades, mas sobretudo perigos, da inteligência artificial, e deixou o alerta: “está em jogo a própria dignidade humana”.

A aldeia com 12 casas, habitantes de 40 confissões religiosas e uma mesa de refeições comum… que todos podem visitar

Em Priscos, Braga

A aldeia com 12 casas, habitantes de 40 confissões religiosas e uma mesa de refeições comum… que todos podem visitar

Quantas vezes se sentaram a uma mesma mesa, partilhando uma refeição comum, pessoas de 40 confissões religiosas diferentes? No mundo inteiro, “terá acontecido duas ou três vezes”… em Portugal, nenhuma. Mas vai acontecer muito em breve, na pequena grande “aldeia” que está a nascer em Priscos, Braga. Chama-se Aldeia das Religiões, vai ter apenas 12 casas (ou melhor, tendas), e durante os dias 20 a 22 de junho será habitada por representantes da quase totalidade de religiões e igrejas existentes no país. As portas dessas casas estarão sempre abertas e todos os visitantes serão bem recebidos, garante ao 7MARGENS o mentor da iniciativa, o padre católico João Torres.

Quadros vivos na “peregrinação anual” ao Santuário do Imaculado Coração de Maria

Cerejais, Alfândega da Fé

Quadros vivos na “peregrinação anual” ao Santuário do Imaculado Coração de Maria

A “peregrinação anual”, uma das mais importantes vias-sacras do distrito de Bragança, teve mais uma vez lugar na aldeia de Cerejais, concelho de Alfândega da Fé, no fim de semana de 25 e 26 de maio, e levou milhares de pessoas ao Santuário do Imaculado Coração de Maria para assistirem, entre outros, aos quadros vivos interpretados por figurantes vindos de várias terras da região.

Comunidades vizinhas aprendem a “rezar com os pés”

Terras de Jales

Comunidades vizinhas aprendem a “rezar com os pés”

Dezenas de fiéis de cinco paróquias participaram na peregrinação ao Santuário de Santa Isabel, em Jou, concelho de Murça. “Rezar com os pés” foi o lema da iniciativa lançada há 13 anos pelo padre Iolando Pereira para criar laços entre as comunidades das paróquias que tem a seu cargo. A última vez foi antes da pandemia, mas este ano voltou-se a caminhar.

A memória presente em pequenas tábuas

Museu Abade de Baçal

A memória presente em pequenas tábuas

“Segundo uma Promessa” é o título da exposição inaugurada a 18 de maio no Museu Abade de Baçal, em Bragança, e composta por uma centena de pequenos ex-votos, registados em tábuas, que descrevem o autor e o recetor de vários milagres, ao longo dos séculos XVIII e XIX. “O museu tem a obrigação de divulgar e de mostrar ao público algum do património que está disperso pela diocese de Bragança-Miranda”, disse ao 7MONTES Jorge Costa, diretor do museu.

Santa Eufémia: comer a marrã, pagar promessas e receber certificados

Lavandeira, Carrazeda de Ansiães

Santa Eufémia: comer a marrã, pagar promessas e receber certificados

romaria em honra de Santa Eufémia, na aldeia de Lavandeira, em Carrazeda de Ansiães, carrega consigo inúmeros segredos. A festa só tem lugar em meados de setembro, mas foi agora objeto de um estudo publicado na Revista Memória Rural, do Museu da Memória Rural,  que recorda a tradição da carne de porco grelhada (a marrã), das promessas e dos certificados da missa celebrada pelo familiar defunto.

Cristo levantado

Cristo levantado

A sacralização dos símbolos é uma velha tendência profundamente humana. Veja-se o caso das relíquias, das imagens de Jesus, Maria e dos santos. Um símbolo aponta para uma verdade espiritual profunda. Sacralizar um símbolo empobrece e desvia a tenção do que realmente importa.

Desafio para o mês de maio: “rezar ininterruptamente o Terço, pela paz “

Iniciativa da Fundação AIS

Desafio para o mês de maio: “rezar ininterruptamente o Terço, pela paz “

Todos estão convocados – famílias, grupos escolares, paróquias, movimentos, congregações, ou pessoas individuais. O objetivo é garantir que, ao longo do mês de maio, a qualquer hora do dia ou da noite, haja sempre alguém a rezar o Terço, “pela paz, pelo fim de todas as guerras e pelo fim de toda a violência” no mundo.  Para participar neste desafio lançado pela Fundação Ajuda à Igreja que Sofre (AIS), basta aceder ao site da instituição, selecionar um período de 30 minutos durante o qual se compromete a rezar… e depois não se esquecer de o fazer nesse período, claro.

Crónicas de um jejuador (5): Os últimos cartuchos

Estórias, sentimentos e percepções durante o Ramadão

Crónicas de um jejuador (5): Os últimos cartuchos

“Já aqui falámos da importância que as noites assumem no calendário deste sagrado mês e, destas, as últimas dez noites são especialíssimas. Eu justifico: a cada dez dias, há um propósito específico, e se os primeiros são da Misericórdia e do Perdão, estes últimos têm como intento a procura do refúgio divino.” – Uma nova crónica de Khalid Jamal sobre o modo como vive o Ramadão.

Um enorme tapete de flores para homenagear Nossa Senhora dos Prazeres

Domingo de Pascoela na Casa de Mateus

Um enorme tapete de flores para homenagear Nossa Senhora dos Prazeres

O dia 7 de abril foi, para a comunidade de Mateus, em Vila Real, um dia especialmente dedicado à padroeira Nossa Senhora dos Prazeres. Neste Domingo de Pascoela, a Capela da Casa de Mateus abriu portas para a celebração da eucaristia, seguindo-se a procissão sobre o tradicional tapete de flores com a extensão de pouco menos de um quilómetro e que, tal como em anos anteriores, começou a ser montado em frente ao local de culto dias antes.

Crónicas de um jejuador (4): As noites mágicas

Estórias, sentimentos e percepções durante o Ramadão

Crónicas de um jejuador (4): As noites mágicas

“Há quem diga que os muçulmanos, durante o mês do Ramadão, trocam o dia pela noite. Talvez seja verdade e, se tivermos em consideração o esforço e a abstinência a que estamos sujeitos durante o dia, é inequívoca alguma quebra de produtividade profissional que se verte num incremento da espiritualidade e da sensibilidade, social, moral, humanitária. Mas o mais interessante, diria mesmo mágico, são as noites.” – Uma nova reflexão de Khalid Jamal sobre o modo como está a viver este Ramadão.

“O Meu Deus é um Deus Ferido”

Leituras de Páscoa no 7MARGENS (1)

“O Meu Deus é um Deus Ferido”

Tendo em conta a centralidade e importância da Páscoa no calendário cristão, o 7MARGENS publica excertos de algumas obras que ajudem à reflexão para e sobre estes dias, sempre na relação com o tempo histórico que estamos a viver. Hoje, O Meu Deus é um Deus Ferido, um dos livros mais importantes de Tomáš Halík, editado pelas Paulinas.

“O Cristo Interior”

Leituras de Páscoa (2)

“O Cristo Interior”

Tendo em conta a centralidade e importância da Páscoa no calendário cristão, o 7MARGENS publica excertos de algumas obras que ajudem à reflexão para e sobre estes dias, sempre na relação com o tempo histórico que estamos a viver. Neste caso, O Cristo Interior, de Javier Melloni, editado pela Editorial AO.

“Jesus nunca se cansa de perdoar, somos nós que nos cansamos de pedir perdão”

Papa às reclusas no lava-pés

“Jesus nunca se cansa de perdoar, somos nós que nos cansamos de pedir perdão”

Foi num ambiente de forte comoção que o Papa celebrou esta quinta-feira, 28 de março, a missa da Ceia do Senhor na Prisão Feminina de Rebibbia, em Roma, onde – replicando o gesto de Jesus com os apóstolos – lavou os pés a 12 reclusas. Antes disso, assegurou-lhes, na curta homilia que fez de improviso: “Jesus perdoa tudo. Jesus perdoa sempre. Só pede que nós peçamos o perdão”.

Pelas ruas de Jerusalém, 3 mil cristãos celebraram o Domingo de Ramos, mas maioria dos palestinianos ficou de fora

Israel baniu entradas na cidade

Pelas ruas de Jerusalém, 3 mil cristãos celebraram o Domingo de Ramos, mas maioria dos palestinianos ficou de fora

É considerado um dos eventos públicos cristãos mais extraordinários: a procissão de Domingo de Ramos em que milhares percorrem o mesmo trajeto que Jesus terá feito para entrar em Jerusalém e aí celebrar a Páscoa, antes de ser crucificado. E, apesar do conflito Israel-Palestina em curso, voltou a realizar-se este ano. Só que com a participação de muito menos fiéis que o habitual, dado que Israel proibiu a maioria dos cristãos palestinianos na Cisjordânia ocupada de entrar na cidade.

Começa o Ano Novo para os bahá’is, mas muitos estão impedidos de celebrar

Dia de Naw-Ruz

Começa o Ano Novo para os bahá’is, mas muitos estão impedidos de celebrar

“Feliz Ano Novo!” foi uma das frases mais proferidas nesta quarta-feira, 20 de março, no nosso planeta. Não, não é engano, nem brincadeira: é que este é o dia de Naw-Ruz (ou Nowruz), expressão persa que significa “novo dia”. Começou a ser celebrado há mais de três mil anos pelo Zoroastrismo – uma religião monoteísta com origem na antiga Pérsia (atual Irão) – e ainda hoje é assinalado por mais de 300 milhões de pessoas no Médio Oriente, Ásia Central, e não só. Para a comunidade Bahá’i em todo o mundo, trata-se do dia sagrado que assinala o início de cada novo ano. É a festividade mais importante de todas, apesar de muitos não poderem celebrá-la como gostariam.

Encomendação das almas ecoa nas noites da aldeia de Carlão

Tradição de Quaresma

Encomendação das almas ecoa nas noites da aldeia de Carlão

Uma dúzia de mulheres vestidas de negro, de tochas em punho na penumbra da noite, reza e canta no ponto mais alto da aldeia de Carlão, concelho de Alijó, para, de forma audível, reduzir as penas das almas que sofrem no purgatório. O ritual repete-se aos sábados ao longo da Quaresma. É a encomendação das almas – uma tradição ancestral, de base popular, mas profundamente religiosa, que ainda se mantém em algumas localidades transmontanas. [Texto de Filipe Ribeiro]

Mais de 1.000 jovens cristãos caminharam pela paz nas ruas de Jerusalém

Via Sacra ecuménica

Mais de 1.000 jovens cristãos caminharam pela paz nas ruas de Jerusalém

A guerra em Israel prossegue e o sentimento de insegurança em Jerusalém cresce. Ainda assim, ou talvez por isso mesmo, a tradicional Via Sacra que ali se realiza anualmente por ocasião da segunda semana da Quaresma não foi cancelada. Na passada sexta-feira, 23 de fevereiro, mais de mil crianças e jovens que frequentam as escolas cristãs da cidade, acompanhados de inúmeros familiares e professores, percorreram as ruas de lenços brancos na mão, pedindo a paz para todo o mundo, e em particular para a Terra Santa.

“Se um dia encontrares o Buda, mata-o”

“Se um dia encontrares o Buda, mata-o”

Agarrados à nossa verdade, é difícil levantar a cabeça para lá da nossa bolha. Assim se alimentam discórdias. No budismo, lidar com o ego é um dos constantes desafios. O comentário de Linji Yixuan coloca-o de modo radical: “Se um dia encontrares o Buda, mata-o”. A verdade é inimiga da Verdade. Ter razão opõe-se à Razão. Cheguei a este oximoro ao observar uma formiga. [Texto de Margarida Rocha e Melo]

O que é a meditação cristã? Este curso online e gratuito vai ensinar

Inscrições abertas

O que é a meditação cristã? Este curso online e gratuito vai ensinar

A Comunidade Mundial para a Meditação Cristã (WCCM, na sigla inglesa) propõe, já em preparação para a Páscoa, um curso de introdução à meditação cristã, gratuito e online, que pretende dar a conhecer esta prática derivada do ensinamento evangélico de Jesus e dos conselhos dos primeiros monges cristãos, e que “é um convite para o caminho de simplicidade, quietude e silêncio”.

O Cristo da Semana Santa de Sevilha deste ano é jovem, belo… e gay?

Cartaz gera polémica

O Cristo da Semana Santa de Sevilha deste ano é jovem, belo… e gay?

Goste-se ou não, é difícil ficar indiferente ao cartaz promocional da Semana Santa de Sevilha 2024. Divulgada no passado sábado pela organização, a obra está a suscitar polémica em Espanha, e até em Portugal, com comentários a favor (e sobretudo contra) a multiplicarem-se nas redes sociais e uma petição a exigir a sua retirada imediata. O artista plástico Salustiano Garcia, autor da imagem, diz que só quis mostrar “o lado radiante da Semana Santa”, mas muitos consideram que o seu Cristo jovem e atraente, sem feridas ou sinais de sofrimento, tem uma estética “sexualizada”.

Quem são e no que acreditam os que não têm religião

EUA

Quem são e no que acreditam os que não têm religião

Atualmente, mais de um quarto (28 por cento) dos adultos dos Estados Unidos da América (EUA) não se encontram filiados em qualquer religião instituída e, quando inquiridos sobre a sua posição face à religião, consideram-se ateus, agnósticos ou referem “nada em particular”. Este grupo, conhecido também por “nones” (nenhuma), é composto sobretudo por pessoas abaixo dos 50 anos e os que não são agnósticos ou ateus são sobretudo do sexo feminino.

Bispos africanos: não é possível abençoar casais homossexuais “sem se expor a escândalos”

Carta sobre a "Fiducia Supplicans"

Bispos africanos: não é possível abençoar casais homossexuais “sem se expor a escândalos”

As bênçãos aos casais homossexuais propostas pela declaração doutrinária Fiducia supplicans não podem ser implementadas em África “sem se expor a escândalos”, mas cada bispo terá liberdade para escolher como agir na sua diocese. Assim estipula uma carta assinada pelo cardeal Fridolin Ambongo Besungu, arcebispo de Kinshasa e presidente do Secam (Simpósio das Conferências Episcopais da África e Madagascar), divulgada esta quinta-feira, 11 de janeiro.

“Porque deveríamos perder um jovem que daria um excelente padre, só porque quis casar-se?”

Arcebispo Charles Scicluna

“Porque deveríamos perder um jovem que daria um excelente padre, só porque quis casar-se?”

Charles Scicluna, arcebispo de Malta e conselheiro do Papa, não tem dúvidas: a Igreja Católica deveria dar aos padres a opção de se casarem. Disse-o numa entrevista ao “Times of Malta”, estando consciente de que seria acusado de “herético”: o celibato “foi opcional durante o primeiro milénio de existência da Igreja e deveria voltar a ser”.

A banda mongol de folk metal que quer juntar-se ao Papa para salvar o mundo

The HU

A banda mongol de folk metal que quer juntar-se ao Papa para salvar o mundo

O que têm em comum os The HU, banda da Mongólia que tem vindo a conquistar os fãs de heavy metal nos cinco continentes, e o Papa? Muito mais do que possamos imaginar. Nomeada “artista para a paz” pela UNESCO em 2023, esta banda diz querer promover, através da sua música, o respeito pela diferença e a proteção da natureza. E, apesar de todos os seus elementos serem praticantes do Tengerismo – a tradicional espiritualidade indígena das estepes da Mongólia – assumem-se também fascinados por Francisco e dizem querer unir-se a ele na missão de salvar o mundo.

Paraguai é o destino convidado dos Workshops Internacionais de Turismo Religioso

22 e 23 fevereiro, em Fátima

Paraguai é o destino convidado dos Workshops Internacionais de Turismo Religioso

É um dos principais destinos de turismo religioso da América do Sul e vai ser o “destino convidado” dos XI Workshops Internacionais de Turismo Religioso (IWRT, na sigla em inglês), que terão lugar em Fátima nos dias 22 e 23 de fevereiro. Falamos do Paraguai, cuja delegação promete vir a Portugal “dar a conhecer as experiências autênticas” que o seu país proporciona, nomeadamente a Rota dos Jesuítas, o Caminho Franciscano, o Circuito Mariano e o Circuito da Fé do Guairá.

“Não se dê bênção a uniões irregulares e do mesmo sexo”, decidem bispos de Moçambique

Nota pastoral

“Não se dê bênção a uniões irregulares e do mesmo sexo”, decidem bispos de Moçambique

Na sequência dos “questionamentos e perturbações” provocados pela declaração doutrinária Fiducia supplicans, publicada no passado dia 18 pelo Dicastério para a Doutrina da Fé, “no meio das comunidades cristãs” em Moçambique, a Conferência Episcopal do país emitiu esta quinta-feira, 28, uma nota pastoral em que exorta todos os ministros ordenados a manifestar “proximidade e acompanhamento a quem vive em uniões irregulares”, mas a não abençoar essas uniões.

Bom Natal e Feliz Ano Novo

Bom Natal e Feliz Ano Novo

Hoje como ontem, em muitas latitudes, há guerras escandalosas e guerras que suscitam a indiferença da comunidade internacional. É preciso, como sempre, vozes que ajudem a construir uma paz global. O mundo, a Europa e Portugal têm problemas cuja resolução tarda: “A paz, o pão, habitação, saúde, educação”. Mas o Natal é portador de um convite cuja antítese é a resignação.
Talvez possamos, por isso, continuar a desejar Bom Natal e Feliz Ano Novo.

Vaticano aprova “bênção espontânea” de casais do mesmo sexo e “em situações irregulares”

Nova declaração doutrinária

Vaticano aprova “bênção espontânea” de casais do mesmo sexo e “em situações irregulares”

O Dicastério para a Doutrina da Fé acaba de publicar uma nova declaração doutrinária, segundo a qual os padres podem conceder bênçãos “espontâneas” a casais formados por pessoas do mesmo sexo ou “em situações irregulares” (como aqueles que vivem juntos sem terem celebrado o matrimónio). Tal não significa, no entanto, que essas uniões passem a ser validadas pela Igreja, salvaguarda o texto divulgado esta segunda-feira, 18 de dezembro, e aprovado pelo Papa Francisco.

Perto de Alenquer, está a ser preparada uma “festa inter-espiritual” de Natal

Aberta a todos

Perto de Alenquer, está a ser preparada uma “festa inter-espiritual” de Natal

O Santuário e Centro de Retiros Dewachen, na Aldeia Galega da Merceana (Alenquer), vai assinalar o Natal com uma “festa inter-espiritual”. Nesta celebração, que está agendada para o dia 16 de dezembro, praticantes de várias tradições espirituais “apresentarão as suas sabedorias tradicionais e orientarão práticas meditativas que permitirão um melhor conhecimento, teórico-prático, da riqueza, singularidade e convergência” dessas mesmas tradições. Também haverá música, almoço partilhado, a apresentação de um livro e uma mostra de produtos locais.

Um curso sobre perdão e pecado… Pode ser? Sim, e até é online e grátis

De 20 novembro a 7 dezembro

Um curso sobre perdão e pecado… Pode ser? Sim, e até é online e grátis

“E se nos faltasse ainda perceber que no princípio era o Perdão? Ou seja, que o Perdão não vem depois do pecado mas o precede?” As perguntas são lançadas pelo Centro de Espiritualidade Redentorista (CER) e deixam entrever aquilo de que vai tratar o seu próximo curso. “Falemos da ‘Confissão’, pode ser? – sobre Perdão, pecado e Graça” é o título desta formação que arranca já na próxima segunda-feira, 20 de novembro, será totalmente online e conduzida pelo missionário redentorista Rui Santiago. As inscrições estão abertas e são gratuitas.

“Do Silêncio Maior”: o livro que conta, em imagens, uma experiência “inacreditável” em Fátima

Apresentação este sábado

“Do Silêncio Maior”: o livro que conta, em imagens, uma experiência “inacreditável” em Fátima

Quando pensamos nas celebrações de 12 e 13 de maio, em Fátima, vêm-nos à mente imagens do recinto repleto de peregrinos, verdade? Mas houve um aniversário dos acontecimentos de 1917 um único, em que o santuário – um dos mais visitados em todo o mundo – esteve praticamente vazio. Muitos talvez já nem se lembrem: estávamos em 2020, em plena pandemia de covid-19. O fotógrafo Miguel Cardoso foi um dos poucos autorizados a acompanhar essas celebrações presencialmente, enquanto milhões assistiam através de um ecrã. Assim nasceu o livro “Do Silêncio Maior”, que é lançado este sábado, 18 de novembro, e que o autor desvendou ao 7MARGENS em primeira mão.

Ciclo de conferências dá a conhecer práticas religiosas aos profissionais de saúde

Na Aula Magna, em Lisboa

Ciclo de conferências dá a conhecer práticas religiosas aos profissionais de saúde

Começa esta quinta-feira, 16 de novembro, na Aula Magna da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, o ciclo de conferências “Conhecer para Cuidar”, uma série de encontros que visam divulgar, junto dos profissionais de saúde, as diferentes práticas religiosas associadas aos momentos de nascimento, doença e morte, para que possam compreender melhor os seus utentes, seja qual for a sua religião, e assim promover o seu bem-estar e direitos.

Trabalhar, rezar e dançar

Sismo em Marrocos

Trabalhar, rezar e dançar

“Eu e todos os membros da minha tribo… passamos o nosso tempo a fazer três coisas… primeiro a trabalhar… depois a rezar, e à noite, depois da oração, dançamos Ahwach para expressar a nossa gratidão a Deus… e para lhe pedir que nos conceda mais um dia de vida no dia seguinte… Durante séculos… Deus concedeu-nos a vida…” O testemunho singular de quem viveu o sismo em Marrocos.

Dia Internacional da Paz com meditação, música e “muito boa energia”

Universidade de Lisboa

Dia Internacional da Paz com meditação, música e “muito boa energia”

Para celebrar o Dia Internacional da Paz e ajudar os estudantes universitários a “inspirar-se para o ano letivo” que agora se inicia, o Núcleo de Meditação e o Clube da Paz Interior da Associação Académica da Universidade de Lisboa (AAUL) dinamizam na tarde desta quinta-feira, 21 de setembro, no edifício Caleidoscópio (onde está sediada a AAUL), o evento Novos Começos. Haverá “yoga, música ao vivo, meditação, partilhas e muito boa energia” – assegura o cartaz – e a entrada é gratuita.

Uma comunidade que sobreviveu ao Holocausto, mas agora enfrenta a extinção

Na Sérvia

Uma comunidade que sobreviveu ao Holocausto, mas agora enfrenta a extinção

Começou o Ano Novo Judaico e aproxima-se a festa de Yom Kippur, ou Dia da Expiação, a data mais solene do ano judaico, que se assinala no próximo domingo, 24 de setembro. Em Novi Sad – segunda maior cidade da Sérvia, que foi um centro próspero da vida judaica na Jugoslávia antes da guerra – este é o único dia em que a grande sinagoga é usada sem ser para fins turísticos ou culturais.

“As Irmandades são um ponto fulcral na vida da Igreja, onde se ultrapassa o binómio clérigos/leigos”

Encontro europeu em Mafra

“As Irmandades são um ponto fulcral na vida da Igreja, onde se ultrapassa o binómio clérigos/leigos”

Muitos poderão pensar que as Irmandades são coisa do passado, mas a realização do Fórum Paneuropeu de Irmandades, cuja quarta edição decorrerá em Portugal, mais propriamente no Palácio-Convento de Mafra, nos próximos dias 16 e 17 de setembro, vem mostrar que estas instituições estão vivas e que o seu papel continua a ser muito significativo nos dias de hoje. A Real e Venerável Irmandade do Santíssimo Sacramento de Mafra é exemplo disso, e está prestes a viver “um momento histórico”: a coroação pontifícia da imagem de Nossa Senhora da Soledade, datada de 1774, por si custodiada.

Estudar as imagens na Idade Média: inspiração para hoje?

Colóquio da Sociedade de Filosofia Medieval

Estudar as imagens na Idade Média: inspiração para hoje?

“Da imagem” é o tema do colóquio anual que a Sociedade de Filosofia Medieval organiza a partir desta quinta feira, 7 de setembro, na Universidade da Beira Interior, na Covilhã, presidido pelo professor e filósofo José Maria da Silva Rosa. Este O texto foi escrito para enquadrar o encontro e dar uma visão panorâmica das problemáticas que o tema cobre.

Arcebispo brasileiro dá a comunhão a muçulmano e explica porquê

Gesto polémico

Arcebispo brasileiro dá a comunhão a muçulmano e explica porquê

O arcebispo de Londrina (Brasil), Geremias Steinmetz, deu a comunhão ao xeque Ahmad Saleh Mahairi, fundador da mesquita da mesma cidade, na missa de exéquias do cardeal Geraldo Majella Agnello, arcebispo emérito de São Salvador, que faleceu no passado dia 26 de agosto. O vídeo do momento da comunhão foi partilhado nas redes sociais e tem vindo a suscitar inúmeras dúvidas e críticas, pelo que Steinmetz sentiu necessidade de emitir um comunicado em que cita o Papa Francisco para recordar: “ninguém conquistou um lugar para a última ceia” e é o próprio Jesus quem atrai todos os que vão à missa.

Católicos italianos resumem-se a “pequena minoria” de jovens e idosos

Estudo revela

Católicos italianos resumem-se a “pequena minoria” de jovens e idosos

“Até os italianos, um povo de santos, poetas e navegadores, são agora pessoas de pouca fé”. Assim resume a revista cristã italiana Il Timone os resultados de um estudo divulgado na sua edição deste mês, que chegou esta quarta-feira, 19 de julho, às bancas. O estudo revela que mais de um terço da população italiana (37%) se declara “descrente”, enquanto os que se declaram “crentes” católicos e que frequentam a igreja para ir à missa são apenas 13,8%: uma “pequena minoria, formada por alguns poucos jovens e por fiéis idosos”.

Hino de Louvores

Podcast 7 Céus

Hino de Louvores

Neste novo episódio do podcast 7 Céus, publicado na data em que se inicia o Ano Novo Islâmico (correspondente ao dia 1 de Muharam do ano de 1445), escutamos o Hino de Louvores, oriundo da tradição islâmica.

O Paraíso de Amitabha

Podcast 7 Céus

O Paraíso de Amitabha

Neste nono episódio do podcast 7 Céus, publicado quando os budistas tibetanos se preparam para celebrar, a 4 de junho, o dia sagrado mais importante do ano – chamado Saga Dawa Düchen – escutamos um texto da tradição budista: “O Paraíso de Amithaba”.

Especialistas mundiais reunidos em Lisboa para debater “violência em nome de Deus”

30 e 31 de maio

Especialistas mundiais reunidos em Lisboa para debater “violência em nome de Deus”

A Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (FLUL) acolhe esta terça e quarta-feira, 30 e 31 de maio, o simpósio “Violence in the Name of God: From Apocalyptic Expectations to Violence” (em português, “Violência em Nome de Deus: Das Expectativas Apocalípticas à Violência”), no qual participam alguns dos maiores especialistas mundiais em literatura apocalíptica, história da religião e teologia para discutir a ligação entre as teorias do fim do mundo e a crescente violência alavancada por crenças religiosas.

Crescem as grandes “divisões religiosas globais”: geográfica e geracional

Estudo internacional

Crescem as grandes “divisões religiosas globais”: geográfica e geracional

Um novo estudo internacional revela que há duas grandes “divisões religiosas” a nível mundial que têm vindo a acentuar-se: uma opõe o “Sul Global altamente religioso” a um “Norte Global predominantemente secular”; a outra separa os jovens dos adultos mais velhos, sendo que os primeiros “têm menos probabilidade de se identificarem como cristãos, especialmente católicos”, e são “mais propensos a identificar-se como muçulmanos ou de alguma outra fé”.

Líderes religiosos condenam violência étnica no nordeste da Índia

Confrontos entre grupos tribais

Líderes religiosos condenam violência étnica no nordeste da Índia

O Presidente da Conferência Episcopal da Índia, Andrews Thazhath, está a pedir a todos os bispos que organizem grupos de oração em paróquias e instituições religiosas pela paz no estado de Manipur, no nordeste do país, e instou o governo a tomar as medidas necessárias para acabar com a violência vivida na última semana. O secretário-geral do Conselho Mundial de Igrejas (CMI) apelou esta terça-feira, 9 de maio, à “justiça e reconciliação”, defendendo que só estas “podem trazer uma paz duradoura”.

Oração Matinal dos Monges budistas

Oração Matinal dos Monges budistas

Neste quinto episódio do podcast 7 Céus, publicado no dia após a celebração do Vesak, data mais sagrada para milhões de budistas em todo o mundo, escutamos a Oração Matinal dos Monges, recolhida da tradição budista.

Orações dos Povos Primeiros

Orações dos Povos Primeiros

Neste quarto episódio do podcast 7 Céus, publicado no dia em que as Nações Unidas alertaram para a “crise humanitária sem precedentes” no Sudão, que já levou milhares de civis a fugir para zonas mais seguras neste país ou para países vizinhos, escutamos duas orações dos Povos Primeiros: uma do povo Chillouc, precisamente da região do Sudão, e outra do povo Ehoua, da Guiné, a pedir a paz e a concórdia.

Oração de Fé

Podcast 7 Céus [ep. 3]

Oração de Fé

Neste terceiro episódio do podcast 7 Céus, publicado no dia em que os muçulmanos celebram o fim do mês sagrado do Ramadão, ou festa do Eid al-Fitr, escutamos uma Oração de Fé da tradição islâmica.

Minneapolis vai ouvir o azan cinco vezes por dia

Primeira grande cidade dos EUA

Minneapolis vai ouvir o azan cinco vezes por dia

A cidade de Minneapolis, capital do Estado do Minesota (EUA), na região dos Grandes Lagos, vai tornar-se na primeira grande urbe americana em que se vão ouvir todas as cinco chamadas diárias para a oração muçulmana, anunciou o jornal Star Tribune na sua edição de dia 13 de abril, citando a resolução tomada nesse dia pelo conselho municipal que integra três conselheiros muçulmanos.

Judeus proibidos de entrar no Monte do Templo até ao fim do Ramadão

Decisão do governo israelita

Judeus proibidos de entrar no Monte do Templo até ao fim do Ramadão

O governo de Israel proibiu a entrada de judeus no Monte do Templo, em Jerusalém, até ao fim do Ramadão (o mês sagrado para os muçulmanos, que termina a 21 de abril). A decisão foi motivada pela escalada de tensão entre israelitas e palestinianos e pelos confrontos ocorridos na Mesquita de Al-Aqsa, ali localizada, durante a última semana, avança o jornal Jewish News.

7 Céus, o novo podcast do 7MARGENS

7 Céus, o novo podcast do 7MARGENS

Inauguramos, nestes dias em que os cristãos celebram o Tríduo Pascal, o novo podcast semanal do 7MARGENS. Intitulado 7 Céus, este podcast, que publicaremos ao entardecer de cada sexta-feira (este primeiro é exceção), pretende fazer chegar aos nossos leitores, em registo áudio, textos orantes das várias tradições religiosas.

Começou o Ramadão: tempo de jejum, solidariedade, alegria… e tensões

De Lisboa ao Médio Oriente

Começou o Ramadão: tempo de jejum, solidariedade, alegria… e tensões

Começou, para os muçulmanos em todo o mundo, o mês sagrado do Ramadão. Desde esta quinta-feira, 23 de março, até 21 de abril, cumprirão 30 dias de jejum, não podendo comer ou beber entre o nascer e o por do sol. O principal objetivo? Aproximarem-se de Deus e dos que mais sofrem. Mas o que é exatamente o Ramadão? Porque se celebra agora? Resume-se ao jejum? Todos são obrigados a praticá-lo? E como está a ser vivido em diferentes lugares, de Lisboa ao Médio Oriente?

Triódio da Quaresma na ortodoxia: celebrar com alegria

Triódio da Quaresma na ortodoxia: celebrar com alegria

Na minha infância este tempo era lúgubre, como um véu de tristeza que tudo cobria, nos rostos dos fiéis, nas decorações, na exaltação do sofrimento. Nunca o compreendi nem me associei até que as amêndoas, doces e o início da primavera me salvavam. Na ortodoxia, a Páscoa celebra-se este ano no dia 16 de Abril de 2023.

Biden reza pela tolerância entre congressistas

Pequeno-almoço de oração

Biden reza pela tolerância entre congressistas

Perante uma audiência de algumas centenas de pessoas que participaram no pequeno-almoço de oração organizado pelo Congresso americano no Capitol Visitor Center, no dia 2 de fevereiro, o Presidente Biden disse: “Rezo para que comecemos a olhar-nos novamente uns aos outros, a viajar uns com os outros outra vez, a discutirmos sempre como o diabo uns com os outros, mas ainda assim irmos almoçar juntos”.

Retomada peregrinação ao local do batismo de Jesus

Jordânia

Retomada peregrinação ao local do batismo de Jesus

Assinala-se nesta sexta-feira, 13 de janeiro, na Jordânia, o 23º Dia Anual e Nacional de Peregrinação ao Local do Batismo de Jesus Cristo, que culmina com uma missa solene na igreja da mesma invocação, presidida pelo patriarca latino de Jerusalém, Pierbattista Pizzaballa.

O menino que não se cansa de nascer

O menino que não se cansa de nascer

Este menino não se cansa de nascer porque em todas as peripécias da vida se foi unindo cada vez mais profundamente ao mistério de Deus. Porém, Deus não é um mistério: Deus é o mistério. O Homem é um mistério, o Universo um mistério… porque “se movem e existem” dentro de o mistério. E o menino de hoje aprendeu a saborear em tudo esse único e total mistério: na dor e prazer, tristeza e alegria, vida e morte e, sobretudo, na inquietante e inextrincável questão do Bem e do Mal.

Pescadinha de rabo na boca

[Moçambique, margem Sul]

Pescadinha de rabo na boca

Sendo Moçambique um Estado laico, não deveria haver qualquer desconcerto com a religião; mas poderá haver algumas concessões para as crianças, nas escolas públicas, poderem completar os estudos, não cantando o hino, em respeito aos seus preceitos religiosos. Assume-se que deve haver liberdade de escolha. Mas, ao que parece, a abertura dada pelo Governo deixa também a sensação de alguma arbitrariedade, o que confunde as pessoas.

Dia de Finados: laços entre vivos e mortos

Dia de Finados: laços entre vivos e mortos

Ao aproximar-se o dia de finados – fiéis defuntos para os católicos – todos os caminhos vão dar aos cemitérios. Ramos e mais ramos de flores, naturais ou artificiais, vão ornamentando os cemitérios, transformando-os em aprazíveis jardins. Também não faltará a limpeza das campas, esquecidas ao longo do ano. Há mais vida para além dos familiares falecidos…

“Tenho o dever pessoal de proteger a diversidade”, disse Carlos aos líderes religiosos

Encontro em Buckingham

“Tenho o dever pessoal de proteger a diversidade”, disse Carlos aos líderes religiosos

Carlos III disse perante mais de 30 líderes religiosos da Grã-Bretanha que se assume como “um cristão anglicano comprometido”. Mas aquele que é o novo Governador Supremo da Igreja de Inglaterra sublinhou também que “o soberano tem um dever adicional” de “proteger a diversidade do país”, incluindo “o espaço para a própria fé, e a sua prática através das religiões, culturas, tradições e crenças”.   

Peritos em Deus, ou como o conhecimento destrói o Mistério

Peritos em Deus, ou como o conhecimento destrói o Mistério

É curioso como muitas das cisões entre os religiosos partiram e partem dos que se consideram mais próximos de Deus, por praticarem uma religião mais pura. Os peritos em Deus correm o sério risco e O desfigurarem, porque O capturam e porque se fecham aos Seus sinais, à sua volta e nos outros.

Quatro em cada cinco americanos acreditam em Deus

Sondagem Gallup

Quatro em cada cinco americanos acreditam em Deus

A grande maioria (81%) dos adultos dos EUA acredita em Deus, mas em 2017 eram 87 por cento os que responderam “sim” a esta pergunta, conclui um estudo divulgado no dia 17 de junho pela empresa de sondagens Gallup. Entre 1944 e 2011, mais de 90 por cento dos americanos acreditavam em Deus.

Religião “versus” Evangelho?

Religião “versus” Evangelho?

Tenho sido adepto de que a dimensão religiosa está demasiado ausente na Igreja. Não é verdade que os actos de culto se reduziram muito a costumes sociais ou aos deveres de quem se diz bem-educado? Que temos de fingir dar importância a um credo sob vários aspectos mirabolante (o de Niceia-Constantinopla), com a pretensão de descrever Deus e sem nos fazer sentir a dignidade, responsabilidade e prazer de ser cristão?

Sentença pesada para Arautos do Evangelho no Brasil

Tortura e assédio de crianças

Sentença pesada para Arautos do Evangelho no Brasil

Denúncias de humilhações, tortura, assédio e violação por parte de membros dos Arautos do Evangelho levaram uma juíza de São Paulo, Brasil, a determinar que crianças internadas nas escolas da instituição regressem até 1 de julho às suas casas, e a proibir novas admissões neste regime, avançou a TV Globo. Os Arautos lamentam ter sabido pelos média.

Requiem pelos vivos!

Requiem pelos vivos!

A vagem que morre contém dentro de si a vida. Mistério simples e profundo! Numa dimensão não meramente utilitária e material, o nosso ser está sempre em transformação. Ninguém sabe em absoluto a nossa origem, as transformações das origens imemoriais que sofremos para ser aquilo que somos hoje. E também não sabemos os devires que se seguirão. Este não-saber o que virá é precioso, pois nos poderá abrir para uma confiança fundamental, para o que torna possível a nossa demora no mundo, a relação com outrem.

“Pensa Fraternalmente” – Um Fernando Pessoa desconhecido

Saborear os Clássicos (VI )

“Pensa Fraternalmente” – Um Fernando Pessoa desconhecido

Pedro Teixeira da Mota investigou na célebre arca de Pessoa, e também no espólio do poeta na Biblioteca Nacional, textos na sua maioria inéditos, relativos à Metafísica, Esoterismo, Caminho Iniciático. Em geral, não é muito referida nem objecto de estudo e de investigação esta vertente pessoana, sobre a qual Maria Eugénia Abrunhosa se debruça neste texto.

Rabis contra acórdão do Tribunal de Justiça da União Europeia

Liberdade e símbolos religiosos

Rabis contra acórdão do Tribunal de Justiça da União Europeia

O acórdão do Tribunal de Justiça da União Europeia que permite aos empregadores proibir, em certas circunstâncias, os trabalhadores de usarem roupas ou símbolos religiosos no trabalho “é um retrocesso em relação às liberdades religiosas”, disse o rabino Pinchas Goldschmidt, presidente da Conferência de Rabinos Europeus, à Agência Telegráfica Judaica, na passada sexta-feira, 20 de agosto.

Lá em casa é assim, “cada macaco no seu galho”

Lá em casa é assim, “cada macaco no seu galho”

É sobre a consideração dos estatutos sociais das pessoas, dentro da sua tribo, que quero falar no presente texto. Não abordarei alguma tribo ou grupo étnico em especial, mas o modus vivendi de algumas tribos moçambicanas, de modo geral. Isso vem a propósito de uma conversa que tive com uma amiga, há dias, quando lhe liguei para falarmos por telefone.

Performance, expressões, palavras: rituais do acto de contar

Performance, expressões, palavras: rituais do acto de contar

A minha avó contou-me que a literatura existe em todos os momentos da vida de um bantu. Eu explico. Embora sejam vastas e sempre inacabadas as discussões sobre o que é literatura, há sempre delimitações possíveis ou básicas, para referir o campo abrangido pelo objecto e compreender, de algum modo, a dimensão do seu alcance.

Pessah, a Páscoa judaica, a grande festa da liberdade

Pessah, a Páscoa judaica, a grande festa da liberdade

A origem situa-se há mais de três mil anos e desde aí, cada ano, os judeus recordam o sucedido. É a grande festa da liberdade, é a “memória da libertação do Egipto, transmitindo-a aos mais novos”. Isaac Assor, hazan da sinagoga Shaaré Tikva (Portas da Esperança), em Lisboa, explica deste modo o sentido de Pessah, a Páscoa judaica, que se inicia neste sábado, 27 de Março.

“Bhelani khu nyumbani, namuguphedhe khu guhamba mandza”

“Bhelani khu nyumbani, namuguphedhe khu guhamba mandza”

Fui há dias a Inhambane, a chamada “terra da boa gente” – ganhou esse epíteto, no primeiro contacto com o povo português, a propósito de ser acolhedora. Ao chegar a essa província, recebi uma mensagem do editor do gala-gala, que publicou o meu último livro. Dizia ele: “Sara, a tua obra está quase pronta, já podemos pensar numa data para o lançamento.” Respondi-lhe que era uma grande bênção, chegar à casa dos meus avós, dos meus ancestrais, na verdade, dos que intercedem por mim junto a Deus e ter uma informação tão preciosa.

Rituais pós-nascimento: “Ku xlomula mamani ni ku humisa mwana”

Rituais pós-nascimento: “Ku xlomula mamani ni ku humisa mwana”

Nas culturas bantu do sul de Moçambique, especificamente na xironga e na xitswa, após o nascimento de um bebé, a mãe e a sua criança ficam, por algum tempo, interditados do convívio com a família alargada, por se considerar que os seus corpos não se encontram fortes o suficiente para conviver com agentes impuros, sejam do ambiente poluído de fora de casa, sejam os que com eles habitam, pelo facto de viverem entre o resguardo do lar e outras actividades que realizam fora de casa.

“Verdades” dos mitos: rituais de donzelar

“Verdades” dos mitos: rituais de donzelar

Há mitos sobre rituais de iniciação, sobretudo no que se refere ao de passagem da adolescência à idade adulta. Um deles tem a ver com o facto de que o que se trata nessas cerimónias deverá ser guardado em segrego; o outro tem a ver com a ideia que se criou de que, no sul de Moçambique, não há esse tipo de eventos para as donzelas e que só no norte é que são realizados. Neste texto, falarei sobre o segundo mito acabado de apontar.

Rainhas anónimas, princesas reconhecidas: nomes com história

Rainhas anónimas, princesas reconhecidas: nomes com história

Sou filha de um matsua e de uma bitonga, ambos são da província de Inhambane. O meu pai era filho de uma bitonga, que o educara naquela cultura. Eu fui uma criança culturalmente bitonga, embora tenha nascido num território ronga, em Maputo. Somos todos do sul de Moçambique. Entretanto, depois de se separar do pai do meu pai, a minha avó tornou-se esposa de um machuabo.

Monstros lendários: a rainha corona, um bicho, um xitukulumukumba e uma zuzu são momomos

Monstros lendários: a rainha corona, um bicho, um xitukulumukumba e uma zuzu são momomos

A geração dos anos 40 cresceu intimidada pelos pais, sobre a existência de um bicho que nunca chegou a ver. Mas foi um bicho que a educou de forma rígida. Viveu o tempo todo obedecendo cegamente aos pais, em tudo o que fosse necessário. Não foi uma geração questionadora, pelo menos no que a assuntos domésticos dizia respeito. Uma palavra dos seus pais era de ordem.

Profetadas

Profetadas

Com a base de apoio progressivamente reduzida, o Presidente do Brasil estriba-se cada vez mais nos líderes religiosos do sector neopentecostal, fazendo tábua rasa do Estado laico e promovendo uma perigosa promiscuidade entre política e religião, que só pode vir a dar mau resultado no futuro.
Ouve-se e custa a acreditar, mas o “Polígrafo SIC” comprovou a veracidade dos factos relatados, no âmbito duma parceria de fact-checking com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social. Bolsonaro determinava uma “proclamação santa” anunciando um jejum religioso contra a pandemia do coronavírus, à qual teriam aderido os “maiores líderes evangélicos” do país. 

“Pfukùár” a humanidade

Vivíamos “aparentemente” felizes o limiar do ano 2020. O tal que, por ser capicua, dizia-se que prenunciava beleza, alegria, bem-estar e todas as boas coisas ligadas à estética. Mesmo quem não estivesse feliz, “entrava na onda” e era como se estivesse, porque a aura do início de um novo ano, de um modo geral, faz pensar que muita coisa irá mudar para o melhor. Alguns se esquecem, tal como se tem dito, que o dia que marca o ano novo é apenas mais uma data no calendário e que quem tem de mudar somos nós.

Varanasi, a “cidade dos mortos” da Índia, também está vazia

Varanasi, a “cidade dos mortos” da Índia, também está vazia

Todos os dias, chegam entre 200 a 300 mortos a Varanasi, a mística cidade indiana à beira do rio Ganges onde os hindus acreditam que, ao serem cremados e lançados à água, a sua alma é libertada. Ou melhor, chegavam. Porque também aqui, naquela que é considerada a cidade mais sagrada da Índia, existe um antes e depois da pandemia de covid-19. E desde que o governo decretou quarentena obrigatória a 1,3 mil milhões de habitantes na segunda nação mais populosa do planeta, não foram só os vendedores ambulantes que deixaram de atulhar as ruas ou os tuk tuks que fizeram o trânsito respirar de alívio: as piras dos crematórios junto ao rio Ganges, que dia e noite enchiam o céu de fumo, também tiveram tréguas.

A vibração dos hindus em Fátima, numa tese universitária de Joaquim Franco

A vibração dos hindus em Fátima, numa tese universitária de Joaquim Franco

“Sempre que aqui venho, sinto uma vibração especial”, dizia em 2004 Ramnical Dave, o shastri (sacerdote) hindu do templo de Radha Krishna, em Telheiras (Lisboa), ao jornalista Joaquim Franco, referindo-se a Fátima. Esse foi um dos pontos de partida para o trabalho de mestrado sobre Devotos Improváveis – Hindus e muçulmanos numa visão de Fátima, defendido nesta segunda-feira, 28, na Universidade Lusófona, em Lisboa.

“E tu, falas com Jesus?”

“E tu, falas com Jesus?” novidade

Em matéria de teologia, tendo a sentir-me mais próxima do meu neto X, 6 anos, do que da minha neta F, de 4. Ambos vivem com os pais e uma irmã mais nova em Londres. Conto dois episódios, para perceberem onde quero chegar. Um dia, à hora de deitar, o X contou à mãe que estava “desapontado” com o seu dia. Porquê? Porque não encontrara o cromo do Viktor Gyokeres, jogador do Sporting, um dos seus ídolos do futebol; procurou por todo o lado, desaparecera. Até pedira “a Jesus” para o cromo aparecer, mas não resultou. [Texto de Ana Nunes de Almeida]

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Fundadora da Comunidade Loyola castigada pelo Vaticano é ministra da comunhão em Braga

Decreto de extinção a marcar passo?

Fundadora da Comunidade Loyola castigada pelo Vaticano é ministra da comunhão em Braga novidade

A pouco mais de três meses de se completar um ano, prazo dado pelo Vaticano para extinguir a Comunidade Loyola, um instituto de religiosas fundado por Ivanka Hosta e pelo padre Marko Rupnik, aparentemente tudo continua como no início, com as casas a funcionar normalmente. No caso da comunidade de Braga, para onde Ivanka foi ‘desterrada’ em meados de 2023, por abusos de poder e espirituais, a “irmã” tem mesmo estado a desenvolver trabalho numa paróquia urbana, incluindo como ministra extraordinária da comunhão, com a aparente cobertura da diocese.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This