Igrejas europeias em declaração conjunta

Cristãos devem unir-se na oração e na ação para cuidar da casa comum

| 27 Ago 21

plantar cuidar planeta terra foto c yaruta

“Renovar o Oikos de Deus, a casa comum que partilhamos, é um conceito que une toda a família humana na procura por um desenvolvimento integral e sustentável com justiça partilhada”. Foto © Yaruta.

 

O convite destina-se a “todos os cristãos nas Igrejas da Europa, paróquias, comunidades eclesiais e todas as pessoas de boa vontade” e foi publicado esta sexta-feira, 27, pelo Conselho das Conferências Episcopais da Europa (CCEE) e pela Conferência das Igrejas Europeias (CEC):  que todos celebrem o “Tempo da Criação” e cuidem da “Casa Comum” com “espírito ecuménico, unidos na oração e na ação”.

Numa mensagem conjunta, intitulada ‘Uma casa para todos? Renovando o Oikos de Deus’, os presidentes do CCEE e da CEC, cardeal Angelo Bagnasco e reverendo Christian Krieger, sublinham que a palavra grega Oikos remete para “casa” e para aquilo que “é doméstico e familiar, tudo o que é objeto de cuidado”, representando um interesse comum e também uma responsabilidade partilhada.

Assim, “renovar o Oikos de Deus, a casa comum que partilhamos, é um conceito que une toda a família humana na procura por um desenvolvimento integral e sustentável com justiça partilhada”, pode ler-se na declaração.

Os dois organismos convidam todos os cristãos da Europa a rezar pelo encontro das Nações Unidas sobre a Biodiversidade (que decorrerá de 25 de abril a 8 de maio de 2022, em Kunming, China), e pela COP 26 (Cimeira do Clima), agendada para dezembro, em Glasgow.

O “Tempo da Criação” (um mês para sensibilizar para o cuidado do planeta) começa na próxima quarta-feira, 1 de setembro, Dia Mundial de Oração pelo Cuidado da Criação, e termina a 4 de outubro, quando a Igreja Católica celebra a festa litúrgica de São Francisco de Assis.

 

Situações de “trabalho escravo” de crianças

Confederação Nacional

Situações de “trabalho escravo” de crianças novidade

Continuam a ser numerosas e diversificadas as situações de trabalho escravo de crianças no mundo e o problema não é apenas dos países mais pobres. A mensagem foi sublinhada esta quarta-feira numa videoconferência promovida pela CNASTI – Confederação Nacional de Ação sobre Trabalho Infantil, com apoio da representação em Lisboa da Organização Internacional do Trabalho (OIT).

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Seca deixa um milhão à fome em Madagáscar

Alterações climáticas

Seca deixa um milhão à fome em Madagáscar novidade

A crise climática em Madagáscar provocou uma seca devastadora no sul do país, deixando um milhão de pessoas à fome. Segundo a Amnistia Internacional, no relatório “It will be too late to help us once we are dead” (“Quando estivermos mortos, será tarde demais para nos ajudarem”), 91% das pessoas vivem abaixo do limiar da pobreza.

há uma voz que bebo

[D, de Daniel]

há uma voz que bebo novidade

Viajo para uma voz que escorre como um lado aberto, uma boca como uma abertura de lança, quer dizer, lugar directo ao coração, degrau onde ajoelhamos por ter chegado à nascente. Sou de um sítio em que a água era de colher: “Vai colher água à fraga”, foi um dos mandamentos aprendidos na infância. E eu fazia como vira fazer: a fraga era uma pedra grande mas humilde diante da qual o corpo se movia à oração.

Isto não é um acidente!

Isto não é um acidente! novidade

Em matéria de abuso sexual de menores no meio católico, a primeira premissa de todas deve ser que esta situação não é pontual nem acidental, mas uma forma de estar. Infelizmente. Mas este cancro tem que ser extirpado.

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This