Cristãos marroquinos pedem ao Papa que fale de liberdade religiosa na sua visita ao país

| 18 Mar 19

Mesquita de Casablanca: os cristãos também querem mais espaço em Marrocos. Foto © danyloz2002/Pixabay

 

Marrocos será o próximo país a receber o Papa Francisco, dias 30 e 31 de março, com um programa que incluirá uma visita ao Rei Mohammed VI, um encontro com o povo marroquino, nas Esplanadas da Mesquita Hassan II, uma reunião com os migrantes na sede da Cáritas e a celebração de uma missa. Antecipando a visita, num comunicado do Comité dos Cristãos Marroquinos, citado pela agência Fides, duas semanas antes da visita, pede-se ao Papa a intervenção da Santa Sé na questão da liberdade religiosa no país.

O comité denuncia, no texto, que as autoridades marroquinas têm um importante papel na perseguição de cristãos já que “prendem e maltratam pessoas por proclamar a sua religião” ou fazer parte de igrejas clandestinas.

Na carta aberta, publicada no jornal Al Massae, dá-se conta de que as pessoas são torturadas, insultadas e vêm os seus documentos de identidade confiscados, por proclamarem o cristianismo em igrejas clandestinas. As autoridades também expulsam centenas de estrangeiros, acusando-os de proselitismo.

Em Marrocos, a população baptizada (maioritariamente evangélica) representa apenas 1,1 por cento, o que perfaz um total de 380 mil entre 33,6 milhões de habitantes, que são na sua maioria muçulmanos. O Comité dos Cristãos Marroquinos tem trabalhado com a Associação Marroquina para os Direitos e a Liberdade Religiosa e com a Associação Marroquina dos Direitos Humanos, que defendem a liberdade religiosa, dão conta de violações da mesma e tentam incluir cristãos, ahmadis, xiitas e ibadis.

Apesar de tudo, o Comité reconhece os esforços que o rei tem feito para tornar Marrocos num país mais tolerante, mesmo que as autoridades continuem a discriminar os cristãos. Entre as iniciativas de Mohammed VI, conta-se a “Conferência sobre Minorias Religiosas em países islâmicos”, organizada em 2016.

[related_posts_by_tax format=”thumbnails” image_size=”medium” posts_per_page=”3″ title=”Artigos relacionados” exclude_terms=”49,193,194″]

Breves

"Nada cristãs"

Ministro russo repudia declarações do Papa novidade

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Serguei Lavrov, descreveu como “nada cristãs” as afirmações do Papa Francisco nas quais denunciou a “crueldade russa”, especialmente a dos chechenos, em relação aos ucranianos. Lavrov falava durante uma conferência de imprensa, esta quinta-feira, 1 de dezembro, e referia-se à entrevista que Francisco deu recentemente à revista America – The Jesuit Review.

Boas notícias

De presépios a vagens de baunilha, ONG propõem presentes de Natal solidários

Apoio ao desenvolvimento

De presépios a vagens de baunilha, ONG propõem presentes de Natal solidários novidade

Há opções para todos os gostos, e para todas as carteiras também. Várias Organizações Não Governamentais (ONG) portuguesas de apoio ao desenvolvimento aproveitam a época natalícia para propor presentes solidários e, com a sua venda, angariar fundos para a sustentabilidade das suas missões. E nem precisa de sair casa para adquiri-los.

É notícia 

Entre margens

Desarmar-se

Desarmar-se novidade

Sinto-me um pouco embaraçada. Perguntam-me: como correu o encontro com os meus amigos no Porto e, afinal de contas: o que é isto de “Juntos pela Europa”? O que é que 166 pessoas de 19 países diferentes, de 45 movimentos e comunidades de oito igrejas, podem fazer em conjunto, quando “os semelhantes atraem os semelhantes” e a diversidade é raramente – ou talvez nunca – uma força de coesão? E sem falar das diferentes visões geopolíticas, culturais, históricas, confessionais e, além disso: o que farão agora os russos e os ucranianos, que também estiveram presentes?

A vida por inteiro, uma ode ao amor de Deus

A vida por inteiro, uma ode ao amor de Deus

É difícil descortinar Deus na vida toda: a que nos agrada e a que não nos agrada, a que nos edifica e a que nos abate, a que entendemos e a que nos lança na escuridão. Todos os dias vivemos muitos momentos que nos atiram para tudo isso, e só não percebemos estas nuances se não as quisermos ver. É fácil encontrarmos Deus quando a vida corre bem: tudo encaixa, os nossos talentos estão à vista e vão crescendo, somos reconhecidos, acordamos com vontade para novos dias, que vão ser cheios de coisas boas, previsíveis nas suas causas e nos seus efeitos.

Cultura e artes

Gracia Nasi, judia e “marrana”

Documentário na RTP2

Gracia Nasi, judia e “marrana”

Nascida em Portugal em 1510, com o nome cristão de Beatriz de Luna, Gracia Nasi pertencia a uma uma família de cristãos-novos expulsa de Castela. Viúva aos 25 anos, herdeira de um império cobiçado, Gracia revelar-se-ia exímia gestora de negócios. A sua personalidade e o destino de outros 100 mil judeus sefarditas, expulsos de Portugal, são o foco do documentário Sefarad: Gracia Nasi (RTP2, 30/11, 23h20).

Francisco contra o divisionismo e a ordenação de mulheres

Entrevista à revista America

Francisco contra o divisionismo e a ordenação de mulheres

“O divisionismo não é católico. Um católico não pode pensar ‘ou, ou’ e reduzir tudo a posições irreconciliáveis. A essência do católico é “e, e”. O católico une o bem e o não tão bom. O povo de Deus é um” – afirmou o Papa Francisco, a propósito das divisões na Igreja americana, na entrevista concedida no dia 22 de novembro a um conjunto de editores jesuítas e publicada na edição da revista America – The Jesuit Review desta segunda-feira, 28 de novembro.

Sete Partidas

Desobediência

Desobediência

Recentemente fui desafiada a algo que não esperava. Provavelmente deveria começar a ensinar a minha filha a prevaricar, disse-me o meu pai. Foi a palavra escolhida. O sentido era o de rebeldia, de desobediência. Eu fiquei a pensar.

Visto e Ouvido

Igreja tem política de “tolerância zero” aos abusos sexuais, mas ainda está em “processo de purificação”

D. José Ornelas

Bispo de Setúbal

Agenda

[ai1ec view=”agenda”]

Ver todas as datas

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This