Participação sinodal abaixo dos 0,5 por cento

Cristãos polacos sentem a sua Igreja como velha, tímida e clerical

| 1 Set 2022

Bispos polacos numa assembleia há dois anos: a participação sinodal foi escassa. Foto: Conferência Episcopal Polaca.

 

A síntese polaca refere a perceção dos poucos católicos que participaram no processo sinodal de que a sua Igreja é “velha, tímida e cansada”, “uma concubina do Estado”, “algo para as gerações mais velhas” e está “desapegada da vida”, sintetizou, de acordo com o site católico The Pillar de 24 de agosto, o arcebispo Stanisław Gądecki, presidente da Conferência Episcopal daquele país na conferência de imprensa em que apresentou o documento de 23 páginas.

“As consultas sinodais sublinharam a existência de um clericalismo arraigado e generalizado, pelo qual não só os presbíteros são responsáveis, mas também os leigos que reforçam tais atitudes entre os sacerdotes”, lê-se no documento (que pode ser consultado em língua polaca).

A síntese nacional dá conta de vários “pedidos pastorais concretos” vindos das dioceses, entre eles “a necessidade da catequese para adultos” e “o cuidado pastoral para com os que, em graus variados, permanecem na periferia da Igreja (especialmente os que vivem em relações não sacramentais, pessoas com deficiência e – menos frequentemente – pessoas LGBT+)”. O documento incluí um gráfico indicando que metade dos relatórios diocesanos mencionam o termo “LGBT+”, enquanto mais de 90 por cento referem as “relações não sacramentais” (casais em coabitação).

Contudo, o arcebispo Gądecki admitiu que “o sínodo não despertou um interesse massivo”, pois apenas 100.000 pessoas terão participado nas consultas locais, ou seja, menos de 0,5 por cento dos 32,5 milhões de católicos polacos.

Em 2021, o estudo “Igreja na Polónia” concluiu que a prática religiosa entre os jovens caíra para metade em três décadas e que apenas 20 por cento dos católicos consideravam a coabitação antes do casamento moralmente errada.

O Vaticano divulgará os termos e o calendário da próxima etapa do processo sinodal (a fase continental) numa conferência de imprensa que terá lugar no próximo dia 10 de setembro, sexta-feira.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

"Nada cristãs"

Ministro russo repudia declarações do Papa novidade

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Serguei Lavrov, descreveu como “nada cristãs” as afirmações do Papa Francisco nas quais denunciou a “crueldade russa”, especialmente a dos chechenos, em relação aos ucranianos. Lavrov falava durante uma conferência de imprensa, esta quinta-feira, 1 de dezembro, e referia-se à entrevista que Francisco deu recentemente à revista America – The Jesuit Review.

O que têm dito os papas sobre a paz

Debate e oração no Rato, em Lisboa

O que têm dito os papas sobre a paz novidade

As mensagens dos Papas para o Dia Mundial da Paz é o tema da intervenção do padre Peter Stilwell neste sábado, 3 de Dezembro (Capela do Rato, em Lisboa, 19h), numa iniciativa integrada nas celebrações dos 50 anos da vigília de oração pela paz que teve lugar naquela capela, quando um grupo de católicos quis permanecer em oração durante 48 horas, em reflexão sobre a paz e contra a guerra colonial.

Ministro russo repudia declarações do Papa

"Nada cristãs"

Ministro russo repudia declarações do Papa novidade

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Serguei Lavrov, descreveu como “nada cristãs” as afirmações do Papa Francisco nas quais denunciou a “crueldade russa”, especialmente a dos chechenos, em relação aos ucranianos. Lavrov falava durante uma conferência de imprensa, esta quinta-feira, 1 de dezembro, e referia-se à entrevista que Francisco deu recentemente à revista America – The Jesuit Review.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This