Igreja sinodal

Curso online sobre discernimento e tomada de decisão

| 5 Jun 2022

Vista de Roma a partir da torre de S. Pedro. Foto © Caleb Miller | Unsplash

Curso sobre discernimento numa Igreja sinodal quer ajudar no processo sinodal em curso. Foto © Caleb Miller | Unsplash

 

 

Estão abertas as inscrições para um curso online sobre discernimento e tomada de decisão numa Igreja sinodal, promovido pela Escola de Teologia e Ministérios do Boston College. A iniciativa conta com parcerias de alto nível na Igreja Católica, como o Celam (Conselho Episcopal Latino-Americano), as uniões de superiores gerais dos religiosos e religiosas, o Conselho das Conferências Episcopais da Europa, entre outros.

O Curso é gratuito, de inscrição obrigatória, e decorre em cinco línguas, entre as quais o português, estendendo-se por uma boa parte de julho. Assume o formato de MOOC – Massive Open Online Course (Curso massivo aberto em linha).

O programa e os conferencistas, que podem desde já ser conhecidos na página da iniciativa, contemplam as realidades de todos os continentes, “dando-nos uma visão global e intercultural da Igreja”, refere-se nos materiais de divulgação.

“Com este curso, oferecemos algumas dimensões fundamentais para a construção de uma Igreja sinodal”, durante três semanas, nas quais haverá palestras gerais, palestras de aprofundamento e testemunhos de experiências eclesiais que já decorrem nos diferentes continentes.

A primeira semana oferece critérios para avaliar e aprofundar a teologia e a prática do discernimento comum e da construção de consensos eclesiais. A segunda semana concentra-se na elaboração e na tomada de decisões na Igreja, um dos grandes desafios para um novo modelo institucional. A terceira e última semana oferece reflexões sobre liderança e governança na Igreja e como as mudanças na Igreja no terceiro milénio dependem disso. Todos os temas são fundamentados na tradição cristã aprofundada à luz do Concílio Vaticano II e lidos a partir de contextos eclesiais reais.

 

Judeus da Europa “mais angustiados que nunca” face ao aumento do antissemitismo

Estudo revela

Judeus da Europa “mais angustiados que nunca” face ao aumento do antissemitismo novidade

O mais recente relatório da Agência da União Europeia para os Direitos Fundamentais (FRA) não deixa margem para dúvidas: o antissemitismo cresceu nos últimos cinco anos e disparou para níveis sem precedentes desde o passado mês de outubro, o que faz com que os judeus a residir na Europa temam pela sua segurança e se sintam muitas vezes obrigados a esconder a sua identidade judaica.

Fundadora da Comunidade Loyola castigada pelo Vaticano é ministra da comunhão em Braga

Decreto de extinção a marcar passo?

Fundadora da Comunidade Loyola castigada pelo Vaticano é ministra da comunhão em Braga novidade

A pouco mais de três meses de se completar um ano, prazo dado pelo Vaticano para extinguir a Comunidade Loyola, um instituto de religiosas fundado por Ivanka Hosta e pelo padre Marko Rupnik, aparentemente tudo continua como no início, com as casas a funcionar normalmente. No caso da comunidade de Braga, para onde Ivanka foi ‘desterrada’ em meados de 2023, por abusos de poder e espirituais, a “irmã” tem mesmo estado a desenvolver trabalho numa paróquia urbana, incluindo como ministra extraordinária da comunhão, com a aparente cobertura da diocese.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Sobreviventes de abusos acusam bispos de os “revitimizar” no processo de compensações financeiras

Contra a obrigação de repetir denúncias

Sobreviventes de abusos acusam bispos de os “revitimizar” no processo de compensações financeiras novidade

Vários sobreviventes de abusos sexuais no seio da Igreja Católica expressaram, junto da presidência da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), o seu descontentamento quanto ao “método a utilizar para realizar as compensações financeiras”, dado que este obriga todas as vítimas que pretendam obtê-las a repetirem a denúncia que já haviam feito anteriormente.

Cuidar do outro com humanidade

Cuidar do outro com humanidade novidade

A geração nascida em meados do século passado foi ensinada a respeitar os mais velhos, a escutá-los e seguir os seus ensinamentos, dada a sua condição de anciãos e, por tal, sabedores daquilo que é melhor para a família, para cada comunidade e para a sociedade em geral. Era assim que se preparavam as novas gerações para aprenderem a respeitar o outro, os seus pais, irmãos e avós, cuidando deles e uns dos outros, desde a nascença até à morte. [Texto de Caseiro Marques]

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This