Iniciativa do movimento Economia de Francisco

De Assis a Jerusalém a pé, pela paz

| 15 Abr 2024

Jovens peregrinam a pé. Foto Studio Roman

A iniciativa prevê que jovens de todas as partes do mundo se organizem em grupo ou individualmente e percorram uma parte da distância, registando os passos numa aplicação Foto © Studio Roman

 

O Papa tem apelado frequentemente para que se deem passos concretos pela paz. O que ele não imaginava era que este apelo fosse, não apenas levado a sério, mas à letra pelos jovens do movimento Economia de Francisco (EoF, na sigla inglesa). Neste momento, milhares deles estão já prontos para partir numa peregrinação de Assis até Jerusalém, com o objetivo de pedir a paz no Médio Oriente e em todo o mundo. E convidam aqueles que quiserem a juntar-se a esta iniciativa. (Ou seja: o desafio também é válido para si, que está a ler este artigo.) Mas como?

Há 800 anos, durante a quinta Cruzada, São Francisco foi de Assis ao Cairo para se encontrar com o sultão do Egito, Al-Malik al-Kamil. Muitos consideram esse gesto de diálogo e de paz um dos mais significativos da História, e foi também ele que inspirou os jovens do movimento EoF. Mas se São Francisco percorreu a maior parte do caminho de barco, os jovens preparam-se agora para percorrer os quatro mil quilómetros que separam Assis da cidade de Jerusalém a pé, o que exige cerca de oito milhões de passos.

É muito, mas não é impossível, até porque esta será “uma ‘peregrinação aos pedaços’, para recordar todas as guerras que inflamam o mundo, e na qual qualquer um poderá participar, doando os seus próprios ‘passos’, através de uma aplicação móvel”, explica o movimento Economia de Francisco em comunicado enviado ao 7MARGENS.

Intitulada #S4P – Steps for Peace (em português, Passos pela Paz), a iniciativa prevê que jovens (e não tão jovens também)  de todas as partes do mundo se organizem em grupo ou individualmente e percorram uma parte da distância, registando esses passos na respetiva aplicação.

Quando os oito milhões de passos forem atingidos, uma delegação do movimento Economia de Francisco irá efetivamente até Jerusalém, “simplesmente para pedir a paz, com a pobreza de palavras e de estratégias diplomáticas que animou Francisco há 800 anos, com a diplomacia de joelhos que o Francisco de hoje nos pede”, adiantam os organizadores.

 

Um cordão franciscano como testemunho

Steps for Peace cartaz

O cartaz de divulgação desta peregrinação internacional.

 

Uma seta feita a partir de um cordão (ou cíngulo) franciscano serve de símbolo à iniciativa. Cordão esse que também está presente no logotipo do movimento EoF, e que aqui assume a plenitude do seu significado: é que as palavras “cordão” e “paz” partilham a mesma raiz sânscrita paç/pak/pag – que significa ligar, soldar, unir. “Assim, o cordão torna-se símbolo de uma economia de paz construída através do diálogo”, continuam os organizadores, que pedem por isso a todos os participantes que “levem um cordão franciscano durante a sua caminhada pela paz, o qual se tornará um testemunho a ser transmitido e levado até Jerusalém”.

Cada peregrino é convidado a partilhar nas redes sociais “um vídeo a receber o cordão, a fazer a caminhada e depois a passá-lo a outro caminhante ou a outra pessoa para além do ecrã, de forma a animar também os espaços virtuais com a nossa mensagem de paz e de uma economia desarmada”, desafia o movimento EoF. Os vídeos partilhados serão posteriormente utilizados para criar um pequeno documentário que conte a história desta peregrinação.

A necessidade de o caminho ser feito a pé serve também para “sublinhar a atenção à ecologia integral da Laudato Si’, em favor de uma economia que reconheça a complexidade das relações que hoje ligam o grito dos pobres e das vítimas da guerra, de forma trágica, ao grito da Terra”, acrescenta o movimento.

Todos aqueles que aceitem “doar os seus próprios passos” são ainda desafiados a promover encontros e envolver organizações em torno do tema da paz nos locais por onde passarem, “ou mesmo apenas a ler com alguns companheiros de viagem o pacto assinado pela Economia de Francisco com o Papa”. [ver 7MARGENS]

Para participar, basta fazer um registo simples no site do movimento Economia de Francisco. Todos os inscritos serão posteriormente contactados pela organização da iniciativa.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

O aumento da intimidação católica

O aumento da intimidação católica novidade

A intimidação nos meios católicos está a espalhar-se por todos os Estados Unidos da América. No exemplo mais recente, a organização Word on Fire, do bispo de Minnesota, Robert Barron, ameaçou a revista Commonweal e o teólogo Massimo Faggioli por causa de um ensaio de Faggioli, “Será que o Trumpismo vai poupar o Catolicismo?”

“Desmasculinizar a Igreja?”

Pré-publicação

“Desmasculinizar a Igreja?” novidade

“Desmasculinizar a Igreja?” – Análise crítica dos “princípios” de Hans Urs von Balthasar” é o título do livro que será publicado pela Paulinas Editora e que será apresentado na Feira do Livro de Lisboa, no próximo domingo, dia 2 de junho, às 18 horas.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This