Apoio ao desenvolvimento

De presépios a vagens de baunilha, ONG propõem presentes de Natal solidários

| 2 Dez 2022

presepios em capulana e papel, foto leigos para o desenvolvimento

Este presépio solidário está disponível em quatro modelos distintos de capulana e é amigo do ambiente, aproveitando papel de rascunho. Foto © Leigos para o Desenvolvimento.

 

Há opções para todos os gostos, e para todas as carteiras também. Várias Organizações Não Governamentais (ONG) portuguesas de apoio ao desenvolvimento aproveitam a época natalícia para propor presentes solidários e, com a sua venda, angariar fundos para a sustentabilidade das suas missões. E nem precisa de sair casa para adquiri-los.

É o caso dos Leigos para o Desenvolvimento, que este ano têm disponíveis, na sua loja online, dois modelos de presépios: um em madeira, e outro em capulana e papel, ambos com histórias muito especiais.

O presépio em madeira foi feito integralmente à mão por um artesão em São Tomé e Príncipe, na oficina de carpintaria social das irmãs Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição. “É uma grande alegria para nós podermos trazer um presépio de um dos nossos países de missão, São Tomé, onde tudo começou há mais de 30 anos”, partilha a instituição.

O modelo de capulana e papel foi desenvolvido em parceria com a marca Capulana with Love, criada por uma ex-voluntária dos Leigos para o Desenvolvimento, Mariana Belchior Pimenta. Está disponível em quatro modelos distintos de capulana e é amigo do ambiente, aproveitando papel de rascunho.

Mas há muito mais na loja dos Leigos: cadernos, garrafas, livros infantis, sacos, sweatshirts ou postais, as opções variam entre 1 e 32 euros (os presépios custam 10), e os lucros revertem sempre para as missões da organização em Portugal, Angola, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

 

Donativos que se traduzem em ações concretas

bolas solidarias, foto oikos

No site da Helpo, é possível escolher entre cinco bolas solidárias, que correspondem a diferentes apoios alimentares. Foto © Helpo.

 

na loja da Oikos, é possível encontrar etiquetas solidárias com frases inspiradoras, vasos ecológicos com ervas aromáticas ou flores, vagens de baunilha provenientes de pequenos produtores de Timor-Leste, e muito mais.

Através do site desta ONG que trabalha com comunidades pobres e particularmente vulneráveis em Portugal, África e América Latina, é ainda possível fazer donativos que correspondem a ações concretas, como comprar um cabaz de frescos semanal para refugiados a residir no nosso país, ou garantir “acesso aos serviços sociais básicos” em Moçambique.

Ajudar a alimentar crianças e famílias de Moçambique, mas também de São Tomé e Príncipe e da Ucrânia é a proposta da Helpo. No site desta ONG, é possível escolher entre cinco bolas solidárias, que correspondem a diferentes apoios alimentares, como o lanche escolar anual para um aluno (12 euros), papas mensais para 40 crianças (55 euros) ou um kit alimentar mensal para uma família (110 euros).

Como estes apoios são distribuídos em contexto escolar, quem optar por estes presentes “está também a ajudar estas crianças a ir às aulas”, pois “a distribuição de alimentação é um forte incentivo para levar as crianças à escola”, refere a organização.

Apoiar estudantes em Angola e em Timor-Leste, garantir alimentação básica a famílias no Brasil e em Moçambique, ou melhorar as habitações de idosos em São Tomé e Príncipe são alguns dos presentes solidários que a Fundação Fé e Cooperação (FEC) propõe para a sua campanha de Natal deste ano.

Os presentes variam entre os seis e os 250 euros, podem ser escolhidos no sítio da FEC e, sublinha a Fundação, foram definidos como “resposta a necessidades identificadas junto das comunidades locais” dos oito países lusófonos.

 

Por um mundo que acolha as pessoas refugiadas

Dia Mundial do Refugiado

Por um mundo que acolha as pessoas refugiadas novidade

Dia 20 de Junho é dia de homenagearmos todos aqueles e aquelas que, através do mundo, se veem obrigados e obrigadas a fugirem do seu lar, a suspenderem a vida e a interromperem os seus sonhos no lugar que é o seu. Este é o dia de homenagearmos a força e a coragem desses homens e mulheres – tantos jovens e crianças, meu Deus! – que arriscam a vida na procura de um lugar que os acolha.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Reunião do Conselho dos Cardeais com o Papa voltou a contar com três mulheres

Uma religiosa e duas leigas

Reunião do Conselho dos Cardeais com o Papa voltou a contar com três mulheres novidade

Pela quarta vez consecutiva, o papel das mulheres na Igreja voltou a estar no centro dos trabalhos do Papa e do seu Conselho de Cardeais – conhecido como C9 -, que se reuniu no Vaticano nos últimos dois dias, 17 e 18 de junho. Tratou-se de uma reflexão não apenas sobre as mulheres, mas com as mulheres, dado que – tal como nas reuniões anteriores – estiveram presentes três elementos femininos naquele que habitualmente era um encontro reservado aos prelados.

Liga Operária Católica apela aos trabalhadores que se sindicalizem

Reunida em Seminário Internacional

Liga Operária Católica apela aos trabalhadores que se sindicalizem novidade

“Precisamos que os sindicatos sejam mais fortes e tenham mais força nas negociações e apelamos a todos os os trabalhadores a unirem-se em volta das suas associações”. A afirmação é dos representantes da Liga Operária Católica/Movimento de Trabalhadores Cristãos (LOC/MTC), que estiveram reunidos no passado fim de semana no Museu da Central do Caldeirão, em Santarém, para o seu Seminário Internacional.

Escravatura e racismo: faces da mesma moeda

Escravatura e racismo: faces da mesma moeda novidade

Nos últimos tempos muito se tem falado e escrito sobre escravatura e racismo no nosso país. Temas que nos tocam e que fazem parte da nossa história os quais não podemos esconder. Não assumir esta dupla realidade, é esconder partes importantes da nossa identidade. Sim, praticámos a escravatura ao longo de muitos séculos, e continuamos a fechar os olhos a situações de exploração de pessoas imigradas, a lembrar tempos de servidão.[Texto de Florentino Beirão]

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This