Deambulação pela ópera romântica inicia “Música nas Catedrais” 2019

| 28 Jun 19

Catedral de Santarém. Foto © LFino/Wikimedia Commons

 

Uma deambulação pela ópera romântica italiana, com obras de Verdi, Rossini, Puccini e Mascagni são o prato forte do primeiro concerto do ciclo Música nas Catedrais 2019, que terá lugar esta sexta-feira, 28 de Junho, na Catedral de Santarém, a partir das 21h. O Coro do Teatro Nacional de São Carlos e os seus solistas, com o pianista Kodo Yamagishi e a direcção musical de Giovanni Andreoli farão um percurso que sublinha a importância da dimensão religiosa na ópera romântica italiana.

O concerto começa com três obras de Verdi, abrindo com o conhecidíssimo Va pensiero, canto de dor de gentes oprimidas e afastadas à força da terra natal. Dois hinos ao divino da autoria de Pietro Mascagni (Innegiamo, daCavalleria Rusticanae o Hino Ao Sol, de Iris); Mosè in Egitto, de Gioachino Rossini; e o Te Deum que encerra o primeiro acto de Tosca, de Giacomo Puccini, concluem o leque de compositores italianos do período romântico italiano que serão escutados neste concerto. O espectáculo, no entanto, inclui também uma peça de Alfredo Keil, retirada da ópera A Serrana, um tributo à ruralidade portuguesa.

O projecto Música nas Catedrais surge no âmbito da Rota das Catedrais e é promovido pela Direcção-Geral do Património Cultural e o Secretariado Nacional para os Bens Culturais da Igreja (SNBCI), até ao dia 26 de Julho. Esta primeira edição do ciclo é coordenada pelo Teatro Nacional de São Carlos, que assegura vários concertos através do Coro do Teatro Nacional de São Carlos (TNSC), em colaboração com a Orquestra Clássica do Sul (OCS), a Orquestra Filarmonia das Beiras (OFB) e a Orquestra do Norte (ON).

Depois de Santarém, seguem-se concertos nas catedrais de Beja (dia 11), Elvas (12), Faro (12, OCS), Viseu (19, OFB), Braga (25, ON), Miranda do Douro (26, ON) e Leiria (26, TNSC).

Artigos relacionados

Pin It on Pinterest

Share This