Muçulmanos indignados

Deputado indiano preso por injúrias a Maomé

| 24 Ago 2022

Raja Singh é deputado do partido no poder na Índia, o Bharatiya Janata. Foto do Twitter pessoal de Singh.

Raja Singh (ao centro) é deputado do partido no poder na Índia, o Bharatiya Janata. Foto do Twitter pessoal de Singh.

 

A polícia indiana deteve um deputado do partido no poder na terça-feira, dia 23, por alegadamente ter feito comentários depreciativos contra o profeta Maomé, semanas depois de comentários idênticos de uma alta responsável terem envolvido o país numa tempestade diplomática, segundo a AFP, citada pela agência católica asiática UCA News.

Antes da detenção do parlamentar, centenas de pessoas tinham-se manifestado na noite de segunda-feira, na cidade de Hyderabad, no sul, a exigir que o deputado estadual fosse preso, indignadas com as palavras de Raja Singh.

De acordo com a AFP, este membro do Partido Bharatiya Janata (BJP) tem cultivado uma reputação de discursos inflamatórios. Nessa segunda-feira, Raja Singh publicou um vídeo, no qual terá feito comentários insultuosos sobre o profeta do Islão, segundo a comunicação social local. Um oficial da polícia estadual de Telangana confirmou à AFP a prisão de Singh na terça-feira.

Os comentários supostamente insultuosos foram feitos por Singh num discurso dirigido contra Munawar Faruqui, um popular comediante muçulmano que tem sido assediado e ameaçado por nacionalistas hindus por questões religiosas. 

Faruqui apresentou-se em Hyderabad na semana passada e Singh já tinha ameaçado incendiar o local da atuação, informou o jornal online India Today, citado pela AFP.

Como recorda a AFP, a prisão de Singh ocorre semanas depois de uma proeminente porta-voz do BJP ter desencadeado protestos por toda a Índia e países vizinhos, quando fez comentários sobre o relacionamento entre Maomé e a sua mulher mais nova num programa de debate na televisão. Governos de quase 20 países pediram explicações aos representantes indianos e Nupur Sharma acabou suspensa das fileiras do partido.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

"Nada cristãs"

Ministro russo repudia declarações do Papa novidade

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Serguei Lavrov, descreveu como “nada cristãs” as afirmações do Papa Francisco nas quais denunciou a “crueldade russa”, especialmente a dos chechenos, em relação aos ucranianos. Lavrov falava durante uma conferência de imprensa, esta quinta-feira, 1 de dezembro, e referia-se à entrevista que Francisco deu recentemente à revista America – The Jesuit Review.

O que têm dito os papas sobre a paz

Debate e oração no Rato, em Lisboa

O que têm dito os papas sobre a paz novidade

As mensagens dos Papas para o Dia Mundial da Paz é o tema da intervenção do padre Peter Stilwell neste sábado, 3 de Dezembro (Capela do Rato, em Lisboa, 19h), numa iniciativa integrada nas celebrações dos 50 anos da vigília de oração pela paz que teve lugar naquela capela, quando um grupo de católicos quis permanecer em oração durante 48 horas, em reflexão sobre a paz e contra a guerra colonial.

Ministro russo repudia declarações do Papa

"Nada cristãs"

Ministro russo repudia declarações do Papa novidade

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Serguei Lavrov, descreveu como “nada cristãs” as afirmações do Papa Francisco nas quais denunciou a “crueldade russa”, especialmente a dos chechenos, em relação aos ucranianos. Lavrov falava durante uma conferência de imprensa, esta quinta-feira, 1 de dezembro, e referia-se à entrevista que Francisco deu recentemente à revista America – The Jesuit Review.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This