Descoberto esboço de retrato de Jesus atribuído a Leonardo da Vinci

| 26 Nov 20

retrato cristo da vinci

“É uma obra notavelmente bela e refinada e estou absolutamente convencida de que é um esboço de Leonardo, afirmou Annalisa Di Maria, uma das historiadoras que estudou a obra.

 

Uma equipa de investigadores italianos encontrou recentemente, numa coleção privada na região da Lombardia, o esboço de um retrato de Jesus Cristo que acreditam ser da autoria de Leonardo da Vinci. O desenho, feito a giz vermelho – técnica que era frequentemente utilizada pelo pintor renascentista – tem semelhanças com algumas das suas obras mais emblemáticas, nomeadamente “Mona Lisa” e os seus autorretratos, revelou o jornal britânico The Telegraph.

Os testes de laboratório já realizados indicam que o papel onde foi feito o desenho data do início do século XVI, o que coincide com o período de trabalho do pintor. Da Vinci nasceu em 1452 na região de Florença, executou A Última Ceia entre 1495 e 1498, e mudou-se para França em 1516, onde morreu em 1519.

“É uma obra notavelmente bela e refinada e estou absolutamente convencida de que é um esboço de Leonardo, afirmou ao The Telegrah Annalisa Di Maria, uma das historiadoras que estudou a obra. A especialista sublinhou ainda que “a postura de Cristo é típica de Leonardo, que poucas vezes desenhou figuras de frente, e sim a partir de um ângulo. Tem esse dinamismo e sentido de movimento que é típico de Leonardo”.

Já Martin Kemp, professor de História de Arte da Universidade de Oxford, no Reino Unido, é mais cauteloso quanto à atribuição da autoria da obra a Leonardo da Vinci, admitindo que poderá ter sido realizada por um dos “pupilos” do pintor italiano. “Há uma grande quantidade de pinturas de Cristo e de Salvator Mundi que foram produzidas pelos seguidores de Leonardo”, recordou.

O estudo da obra irá agora prosseguir, com o objetivo de perceber onde esteve o esboço guardado ao longo de todos estes anos e determinar com certeza a sua autoria.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

“A longa viagem começa por um passo”, recriemos…

“A longa viagem começa por um passo”, recriemos… novidade

Inicio o meu quarto ano de uma escrita a que não estava habituada, a crónica jornalística. Nos primeiros três anos escrevi sobre a interculturalidade. Falei sobre o modo como podemos, por hipótese, colocar as culturas moçambicanas e portuguesa a dialogarem. Noutras vezes, inclui a cultura judaica, no diálogo com essas culturas. De um modo geral, tenho-me questionado sobre a cultura, nas suas diferentes manifestações: literatura, costumes, comportamentos sociais, práticas culturais, modos de ser, de estar e de fazer.

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This