Mensagem pascal

“Devemos todos caminhar juntos, como fez a Igreja primitiva”, defende arcebispo de Cantuária

| 5 Abr 2023

arcebispo de cantuaria, Justin Welby, foto The Church of England

Para Justin Welby, os “desafios atuais”, como as guerras em muitos países ao redor do mundo, não devem impedir os cristãos de se “voltarem uns para os outros”. Foto © The Church of England.

 

Justin Welby, arcebispo de Cantuária e líder da Comunhão Anglicana, não tem dúvidas: “devemos todos caminhar juntos, sejam quais forem as nossas tradições”, para que o futuro seja melhor. Assim escreve, dirigindo-se a todos os cristãos, na sua mensagem ecuménica de Páscoa, divulgada esta quarta-feira, 5 de abril.

“O nosso caminhar juntos, trabalhando em amor e companheirismo, como fez a Igreja primitiva nos dias após o Pentecostes, é em si um sinal do poder divino de re-criação da humanidade e do mundo após a primeira Páscoa”, defende o primaz anglicano.

Para Welby, os “desafios atuais”, como as guerras em muitos países ao redor do mundo, não devem impedir os cristãos de se “voltarem uns para os outros”. Até porque, considera, há um “caráter inédito deste tempo na história das amizades e oportunidades de diálogo”.

A propósito, o arcebispo de Cantuária recorda a peregrinação ecuménica de paz ao Sudão do Sul, que fez em fevereiro deste ano com o Papa Francisco e o moderador da Igreja da Escócia, Iain Greenshields, e sublinha que esta “foi um sinal de que o Espírito Santo se move poderosamente quando vivemos a oração de Jesus para que os seus discípulos sejam um”.

Também as suas recentes visitas à Ucrânia, Constantinopla, Roménia, Moldávia e Austrália o recordaram “do requisito vital para amarmos os nossos vizinhos e trabalhar juntos pela paz e a justiça para todo o povo de Deus”, acrescenta.

“Mais do que nunca acredito que os laços da amizade ecuménica foram tecidos pelo Espírito Santo, ligando-nos e lembrando-nos do nosso amor mútuo e adoração de nosso Senhor e Salvador”, escreve, concluindo que “uma das tarefas dos cristãos é, sem dúvida, recordar constantemente o horizonte de esperança, que é Jesus ressuscitado” e caminhar juntos “rumo a esse horizonte, confiando com fé naquele que nos precedeu”.

 

Judeus na Europa “mais angustiados que nunca” face ao aumento do antissemitismo

Estudo revela

Judeus na Europa “mais angustiados que nunca” face ao aumento do antissemitismo novidade

O mais recente relatório da Agência da União Europeia para os Direitos Fundamentais (FRA) não deixa margem para dúvidas: o antissemitismo cresceu nos últimos cinco anos e disparou para níveis sem precedentes desde o passado mês de outubro, o que faz com que os judeus a residir na Europa temam pela sua segurança e se sintam muitas vezes obrigados a esconder a sua identidade judaica.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Fundadora da Comunidade Loyola castigada pelo Vaticano é ministra da comunhão em Braga

Decreto de extinção a marcar passo?

Fundadora da Comunidade Loyola castigada pelo Vaticano é ministra da comunhão em Braga novidade

A pouco mais de três meses de se completar um ano, prazo dado pelo Vaticano para extinguir a Comunidade Loyola, um instituto de religiosas fundado por Ivanka Hosta e pelo padre Marko Rupnik, aparentemente tudo continua como no início, com as casas a funcionar normalmente. No caso da comunidade de Braga, para onde Ivanka foi ‘desterrada’ em meados de 2023, por abusos de poder e espirituais, a “irmã” tem mesmo estado a desenvolver trabalho numa paróquia urbana, incluindo como ministra extraordinária da comunhão, com a aparente cobertura da diocese.

Sobreviventes de abusos acusam bispos de os “revitimizar” no processo de compensações financeiras

Contra a obrigação de repetir denúncias

Sobreviventes de abusos acusam bispos de os “revitimizar” no processo de compensações financeiras novidade

Vários sobreviventes de abusos sexuais no seio da Igreja Católica expressaram, junto da presidência da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), o seu descontentamento quanto ao “método a utilizar para realizar as compensações financeiras”, dado que este obriga todas as vítimas que pretendam obtê-las a repetirem a denúncia que já haviam feito anteriormente.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This