Nicarágua

Dez anos de prisão para padre que deu opinião nas redes sociais

| 7 Fev 2023

padre Oscar Danilo Benavidez, Nicaragua, foto DR

Óscar Benavidez tornou-se “o primeiro padre condenado sob a figura de conspiração e cibercrimes, crimes inventados pelo regime de Daniel Ortega e Rosario Murillo para prender opositores e todos aqueles que opinam contra o mesmo”. Foto: Direitos reservados.

 

A promotoria de justiça tinha pedido oito anos de prisão, mas a sentença final acabou por ser de dez. O padre Óscar Benavidez, que se encontra detido desde agosto de 2022, na Nicarágua, por suposta “conspiração para minar a integridade nacional” e por “propagação de notícias falsas” ouviu o veredito final num julgamento que terá acontecido à porta fechada no dia 24 de janeiro, e ao qual o site de notícias Despacho 505 conseguiu agora obter acesso.

O pároco da igreja do Espírito Santo, no município de Mulukukú, na Região Autónoma do Caribe Norte da Nicarágua, foi ainda condenado a pagar uma multa de 49.917 córdobas (cerca de 1.300 euros). A sentença foi proferida pela juíza  Nancy Aguirre Gudiel, chefe do Décimo Juízo da Comarca de Manágua.

A magistrada condenou-o a cinco anos pelo crime de “atentado à integridade nacional” e mais cinco anos por “propagação de notícias falsas”, após um julgamento “crivado de irregularidades”, refere o Despacho 505, acrescentando que o mesmo, apesar de público, decorreu à porta fechada e “nem sequer foi permitida a presença de um familiar”.

No passado dia 16 de janeiro, após ter sido considerado culpado, o Ministério Público havia pedido cinco anos de prisão pelo suposto crime de conspiração e três por divulgação de notícias falsas. Ou seja, oito anos, mas a juíza decidiu estabelecer um total de dez anos de reclusão.

Óscar Benavidez tornou-se, assim, “o primeiro padre condenado sob a figura de conspiração e cibercrimes, crimes inventados pelo regime de Daniel Ortega e Rosario Murillo para prender opositores e todos aqueles que opinam contra o mesmo”, conclui o Despacho 505.

Recorde-se que o presidente da Nicarágua, Daniel Ortega, tem protagonizado uma série de ataques à Igreja Católica ao longo dos últimos meses [ver 7MARGENS].

Um relatório recente do Mecanismo para o Reconhecimento de Presos Políticos, endossado pela Comissão Interamericana de Direitos Humanos (IACHR), citado pela Catholic News Agency, indica que o número de presos políticos na Nicarágua aumentou para 245 em janeiro de 2023.

Há atualmente nove padres acusados de “conspiração” na Nicarágua, entre os quais o bispo de Matagalpa, Rolando Álvarez, cujo processo está a decorrer.

 

A humildade do arcebispo

A humildade do arcebispo novidade

Chegou a estender a mão e a cumprimentar, olhos nos olhos, todos os presentes, um a um. É o líder da Igreja Anglicana, mas aqui apresentou-se com um ligeiro “Hi! I’m Justin” — “Olá, sou o Justin!” — deixando cair títulos e questões hierárquicas. [O texto de Margarida Rocha e Melo]

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Catarina Pazes: “Sem cuidados paliativos, não há futuro para o SNS”

Entrevista à presidente da Associação Portuguesa

Catarina Pazes: “Sem cuidados paliativos, não há futuro para o SNS” novidade

“Se não prepararmos melhor o nosso Serviço Nacional de Saúde do ponto de vista de cuidados paliativos, não há maneira de ter futuro no SNS”, pois estaremos a gastar “muitos recursos” sem “tratar bem os doentes”. Quem é o diz é Catarina Pazes, presidente da Associação Portuguesa de Cuidados Paliativos (APCP) que alerta ainda para a necessidade de formação de todos os profissionais de saúde nesta área e para a importância de haver mais cuidados de saúde pediátricos.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This