Dezanove padres suspensos na Colômbia por suspeitas de participação em rede de abusadores

| 9 Abr 21

Catedral de Bogotá, Colômbia

Catedral de Bogotá: o arcebispo da diocese da capital reconhecera em Março de 2019 que a Igreja conhecia mais de 100 casos de abusos sexuais no país. Foto © Luisalvaz/Wikimedia Commons

 

Dezanove padres colombianos suspeitos de terem cometido abusos sexuais e que teriam uma rede organizada entre a Colômbia, Itália e Estados Unidos foram suspensos do seu ministério. A decisão foi tomada na sequência de uma queixa apresentada por uma testemunha que agora está sob protecção judicial, segundo a emissora colombiana Rádio Caracol.

Quinze dos padres foram suspensos pelo arcebispo de Villavicencio e presidente da Conferência Episcopal, Óscar Urbina, uma decisão que terá sido tomada já a 16 de Março, mas só esta semana foi conhecida. Numa acção sem precedentes no país, como refere o jornal Kairos, outros quatro foram também suspensos em dioceses diferentes, mas todos integravam a rede.

Em comunicado, a diocese de Villavicencio fez saber que, a 14 de Fevereiro de 2020, um cidadão colombiano denunciou ao organismo competente a existência de factos “contra a moralidade sexual de alguns” clérigos da diocese, o que o arcebispo lamenta. A diocese colocou-se, entretanto, à disposição das autoridades enquanto decorre o processo canónico e o processo penal.

O homem que denunciou os factos está entretanto a ser acompanhado ao nível psico-espiritual, assegurando a diocese que a prioridade são as vítimas. Por seu lado, o arcebispo Urbina disse à Rádio Caracol que os padres suspensos representam 15% do clero da cidade. A eles foi aplicada a “tolerância zero para o abuso sexual por parte dos clérigos”, conforme as directrizes do Papa.

Ruben Salazar, arcebispo de Bogotá, a diocese da capital, reconhecera já em Março de 2019 que a Igreja tem conhecimento de mais de 100 casos de abusos sexuais na Colômbia, embora não tenha especificado as idades das vítimas nem o período em que foram cometidos.

A denúncia dos factos terá sido decidida pela vítima depois de ter lido o livro do jornalista Juan Pablo Barrientos, Dejad que los niños vengan a mí (“Deixai que as crianças venham até mim”), de 2019. Nele revelava vários casos presumidos de abuso por parte de vários padres.

De acordo com o El País, o jornalista recebeu entretanto 200 denúncias de novas vítimas e algumas delas já estarão a ser investigadas.

 

Bispos pedem reconciliação e fim da violência depois de 200 mortes na Nigéria

Vários ataques no Nordeste do país

Bispos pedem reconciliação e fim da violência depois de 200 mortes na Nigéria novidade

O último episódio de violência na Nigéria, com contornos políticos, económicos e religiosos, descreve-se ainda com dados inconclusivos, mas calcula-se que, pelo menos, duas centenas de pessoas perderam a vida na primeira semana de Janeiro no estado de Zamfara, Nigéria, após vários ataques de grupos de homens armados a uma dezena de aldeias. Há bispos católicos a sugerir caminhos concretos para pôr fim à violência no país, um dos que registam violações graves da liberdade religiosa. 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Papa doa 200 mil euros para ajudar migrantes e vítimas de tufão

Preocupado com Bielorrússia e Filipinas

Papa doa 200 mil euros para ajudar migrantes e vítimas de tufão novidade

O Papa Francisco enviou uma contribuição de 100 mil euros à Igreja das Filipinas, para ajudar o país asiático a minimizar as consequências do tufão Rai, que segundo dados das Nações Unidas provocou pelo menos 400 mortos, dezenas de desaparecidos, tendo afetado 8 milhões de pessoas em 11 regiões. Quantia equivalente foi destinada aos “grupos de migrantes bloqueados entre a Polónia e a Bielorrússia e em auxílio da Cáritas Polaca para enfrentar a emergência migratória na fronteira entre os dois países, devido à situação de conflito que já dura mais de 10 anos”, informou o Vaticano esta terça-feira, 18 de janeiro.

O Senhor a receber das mãos do servo

O Senhor a receber das mãos do servo novidade

Sendo hoje 6 de Janeiro (19 de Janeiro no calendário gregoriano), no calendário juliano (seguido por grande parte dos cristãos ortodoxos em todo o mundo), celebramos a Festa da Teofania de Nosso Senhor Deus e Salvador Jesus Cristo, isto é, a festa da manifestação ou revelação ao mundo da Sua divindade, no mistério do Seu Baptismo no rio Jordão, das mãos de São João Baptista.

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This