Ano de S. José em Coimbra

Dia do Ambiente assinalado com plantação de cedro do Líbano

| 8 Jun 21

Plantação de um cedro do Líbano como forma de homenagear S. José no Dia Mundial do Ambiente, na paróquia de S. José, em Coimbra. Foto: Direitos reservados.

 

A Paróquia de S. José (Coimbra) assinalou, no passado sábado, o Dia Mundial do Ambiente com a plantação de um cedro do Líbano no jardim junto à igreja. Um momento que contou com a presença de Helena Freitas, professora do Departamento de Botânica da Universidade de Coimbra, e de um grupo de crianças da catequese, do Grupo ASJ – Adolescentes de São José e de vários paroquianos.

Helena Freitas falou à jovem plateia da “necessidade de preservar as espécies em extinção e de combater as alterações climáticas, que põem em causa a sobrevivência dessas mesmas espécies”, e lembrou as palavras do Papa Francisco, segundo as quais a “nossa vida está ligada à dos outros: todos dependemos uns dos outros”.

No diálogo aberto com a professora, e conforme comunicado enviado ao 7MARGENS, “o lince ibérico e o urso polar foram alguns dos exemplos de espécies a proteger destacados pelas crianças, que demonstraram ser excelentes guardiães da Natureza e conhecer as regras básicas de proteção do planeta”. Usar cada vez menos plástico, não deitar lixo para o chão, cuidar das árvores, comer bem e utilizar energias não poluentes foram apenas alguns dos conselhos deixados pelos mais novos, segundo indica o mesmo comunicado.

A iniciativa terminou com a plantação do cedro, um gesto simbólico que se insere no conjunto de iniciativas com que a paróquia tem vindo a assinalar este ano dedicado ao seu patrono e em que “não poderia ficar esquecida a questão ambiental, tão atual e preocupante na nossa vida coletiva”, conclui o comunicado.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Interiormente perturbador

Cinema

Interiormente perturbador novidade

Quase no início d’O Acontecimento, já depois de termos percebido que o filme iria andar à volta do corpo e do desejo, Anne conclui que se trata de um texto político. Também esta obra cinematográfica, que nos expõe um caso de aborto clandestino – estamos em França, nos anos 60 –, é um filme político.

Sondagem

Brasil deixa de ter maioria católica  novidade

Algures durante este ano a maioria da população brasileira deixará de se afirmar maioritariamente como católica. Em janeiro de 2020, 51% dos brasileiros eram católicos, muito à frente dos que se reconheciam no protestantismo (31%). Ano e meio depois os números serão outros.

Bispos pedem reconciliação e fim da violência depois de 200 mortes na Nigéria

Vários ataques no Nordeste do país

Bispos pedem reconciliação e fim da violência depois de 200 mortes na Nigéria

O último episódio de violência na Nigéria, com contornos políticos, económicos e religiosos, descreve-se ainda com dados inconclusivos, mas calcula-se que, pelo menos, duas centenas de pessoas perderam a vida na primeira semana de Janeiro no estado de Zamfara, Nigéria, após vários ataques de grupos de homens armados a uma dezena de aldeias. Há bispos católicos a sugerir caminhos concretos para pôr fim à violência no país, um dos que registam violações graves da liberdade religiosa. 

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This