Diários de quarentena (41): Inspiração para uma fase difícil

| 27 Abr 20

Inspiração para uma fase difícil  

 

Sei que estes tempos têm sido difíceis para algumas pessoas, que não têm sabido lidar bem com o isolamento social. Mas queria mostrar o lado de quem está a lidar bem com isto para inspirar outros a fazer o mesmo e melhorarem o pensamento.

Este pequeno vídeo é uma pintura digital feita por mim, para refazer o logotipo de Taizé nas camisolas que criei há uns 3 anos sensivelmente. Deu-me muito orgulho e felicidade ver centenas de alunos de Aveiro a levá-lo nas suas camisolas, nas peregrinações a Taizé.

Como esta, tenho feito imensa pintura e desenhos e projetos para a universidade, que me têm ocupado o tempo muito bem. Tenho feito também yoga e meditação praticamente todos os dias, o que aumentou o meu olhar positivo a um nível enorme; sinto-me dez vezes mais feliz e esta situação já não me incomoda tanto, de certa forma.

Com isto dito, aconselharia as pessoas a fazerem o que elas gostam, a desenvolverem capacidades, a criarem arte e expressarem-se através do que gostem mais e com o que mais se identifiquem, a praticarem yoga ou exercício (ou os dois) diariamente para melhorar o nível mental e físico e ter dar inspiração e motivação para o resto dos dias. E, com o tempo, passar a aplicar isto ao resto da vida.

Este isolamento social faz-nos perceber a importância e o valor das mais pequenas coisas na vida, como abraços, beijos, o cantarolar dos passarinhos que tem aumentado a cada dia; a natureza floresce por todo o lado, os animais sentem-se mais à vontade, a terra finalmente sente-se mais livre dos humanos que lhe causavam tanto mal; por isso, peço que com isto aprendamos também a valorizar o nosso mundo e a continuar a praticar certas ações que aprendemos com esta quarentena.

Espero ter dado alguma inspiração e motivação para continuar esta fase difícil por um lado, mas com as suas vantagens por outro, e é nesse sentido que o nosso pensamento tem de ir .

Patrícia Nestlerex-aluna de Educação Moral e Religiosa Católica (EMRC), no Agrupamento de Escolas José Estêvão (Aveiro)

Artigos relacionados