Diocese de Braga prolonga campanha por Cabo Delgado

| 12 Jan 21

O cartaz da campanha de apoio a Cabo Delgado.

A arquidiocese de Braga anunciou o prosseguimento da campanha solidária “Juntos por Cabo Delgado”, lançada em Setembro do ano passado para apoiar cerca de meio milhão de moçambicanos que fogem das suas aldeias, atacadas por um grupo não identificado “que semeia o terror, matando e queimando” (ver foto na página inicial). As vítimas têm-se deslocado para Pemba, a capital da província moçambicana, e para outros locais sem o essencial para viverem.

O prolongamento da iniciativa impôs-se por ter duplicado o número de deslocados internos em consequência dos ataques que as autoridades moçambicanas não têm conseguido travar. A campanha serve também impedir que esta violência seja ignorada pela comunidade internacional. Segundo a arquidiocese, a destruição provocada demorará anos a debelar.

Até ao final de 2020, a campanha “Juntos por Cabo Delgado” recolheu quase 55 mil euros, que serão entregues à diocese de Pemba e à respectiva Cáritas Diocesana. A iniciativa é promovida pela arquidiocese de Braga, através do Centro Missionário Arquidiocesano de Braga, e pela diocese de Pemba, que corresponde geograficamente à província moçambicana de Cabo Delgado.

Os parceiros são a Cáritas Portuguesa, os Missionários Combonianos, os Missionários do Espírito Santo, Província Portuguesa dos Sacerdotes do Coração de Jesus – Dehonianos, Sociedade Missionária da Boa Nova e várias associações: Fashion Education One Work, Infância Missionária de Balasar, Liga Intensificadora da Acção Missionária (LIAM), Leigos Boa Nova, Associação Regina Mundi, Missão (A)mares, Mosaico, Mundo Posible, O Melhor de Nós e Rosto Solidário.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Um Grande Homem: Integrado Marginal

José Cardoso Pires por Bruno Vieira Amaral

Um Grande Homem: Integrado Marginal novidade

Integrado Marginal foi leitura de férias junto ao mar, entre nevoeiros e nortadas que me levavam a recorrer a esplanadas cobertas para ler enquanto tomava um café bem quente. Moledo do Minho no seu inquieto esplendor… e capricho! Tinha lido algumas obras de José Cardoso Pires: Lisboa. Livro de Bordo (feito para a Expo 1998); O Burro em Pé (livro para crianças); Alexandra Alpha; De Profundis: Valsa lenta; O Delfim.

Crescimento ou Decrescimento, eis a questão

[Mãos à obra]

Crescimento ou Decrescimento, eis a questão novidade

O conceito de desenvolvimento sustentável tem duas interpretações: para os intelectuais humanistas é um desenvolvimento que respeita o ambiente, de forma abstrata, sem contabilizar desenvolvimento ou impacte ambiental, mas pode levar a questionar o modelo económico e até o modo de vida actuais; para os industriais, políticos e economistas entende-se como um desenvolvimento que possa ser eterno.

A ideia de Deus

A ideia de Deus novidade

Não é certo que quem nasça numa família de forte tradição religiosa esteja em melhores condições do que qualquer outra pessoa para desenvolver a componente espiritual e uma relação com o divino. Pode acontecer exatamente o inverso. Crescer com uma ideia de Deus pode levar-nos a cristalizá-la nos ritos, hábitos ou procedimentos que, a dada altura, são desajustados ou necessariamente superficiais.

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This