Direitos Humanos

“Onda de fome” atinge 138 milhões e “ameaça varrer o globo” se os mais ricos não ajudarem

É o maior número da história, alertou o director executivo do Programa Alimentar Mundial (PAM), David Beasley, perante o Conselho de Segurança das Nações Unidas, esta quinta-feira, 17 de setembro: há 138 milhões de pessoas a passar fome neste momento e o PAM está “a fazer tudo” para ajudá-las, mas em breve serão 270 milhões a precisar de ajuda alimentar e 30 milhões morrerão se não receberem auxílio de emergência. O PAM não tem verba suficiente para dar resposta a estas necessidades e a solução depende dos mais ricos, avisa Beasly.

Eurodeputados portugueses exortam UE a não ignorar Cabo Delgado

Na mesma semana em que foi divulgado o vídeo chocante de uma mulher a ser assassinada à beira da estrada, com 36 tiros, em Cabo Delgado (Moçambique), vários eurodeputados portugueses exortaram a União Europeia a não ignorar a situação que se vive na região, durante um debate no Parlamento Europeu dedicado à situação humanitária no norte de Moçambique.

O inferno de Moria, parte II (um testemunho)

Escrevíamos no 7 MARGENS no início de Março, após duas semanas de trabalho voluntário em Moria, que “o título não é original, mas inferno define bem o que por lá se passa”. Nessa altura, não imaginávamos que as chamas se juntassem a tudo o resto, dando ainda mais razão a esse título.

China e Vaticano preparam-se para renovar acordo

O Secretário de Estado do Vaticano, o cardeal Pietro Parolin, e o porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros da China, Zhao Lijian, confirmaram ambos a intenção de renovar o acordo provisório para a nomeação conjunta de bispos no país. O acordo inicial, assinado a 22 de setembro de 2018, expira em outubro.

Pontifícia Academia para a Vida criticada por publicar fotomontagem da Pietá com Jesus negro

“Uma imagem vale mais do que mil palavras”, diz a legenda da fotomontagem que a Pontifícia Academia para a Vida publicou este sábado, 12 de setembro, na sua conta de Twitter. Nela, pode ver-se a escultura Pietá, de Miguel Ângelo, segurando um Jesus de cor negra, em vez do branco original. O tweet recebeu centenas de comentários positivos, mas gerou também fortes críticas, nomeadamente da parte de sites católicos norte-americanos conhecidos pelo seu conservadorismo.

Bielorrússia: Líderes religiosos pedem fim da violência, mas são acusados de envolvimento político e afastados

“Se dizemos que nos opomos à tortura, isso é política?”, perguntou o bispo auxiliar de Minsk, Yuri Kasabutsky, numa das suas recentes homilias. Para o recentemente reeleito presidente da Bielorrússia, Alexander Lukashenko, parece que sim. O arcebispo Tadeusz Kondrusiewicz, que apelou ao diálogo e reconciliação, continua sem autorização para entrar no país, acusado por Lukashenko de se ter “dedicado à política”.

E agora, União Europeia? Igrejas e instituições de solidariedade pedem responsabilidades e exigem solução imediata para refugiados de Moria

“A Europa devia ter vergonha”, o incêndio no campo de refugiados de Moria “foi provocado pela nossa inação”. As afirmações são do cardeal Jean-Claude Hollerich, presidente da Comissão de Bispos da União Europeia (COMECE), mas refletem a opinião de muitos outros líderes religiosos, representantes de instituições de solidariedade e organizações humanitárias. Todos apelam à União Europeia para que assuma as suas responsabilidades e abra as portas aos migrantes, que agora perderam mesmo tudo.

Pandemia provoca “a maior emergência educativa da história”

Dois terços das crianças pobres não tiveram qualquer contacto com os seus professores durante o confinamento e oito em cada dez dizem ter aprendido “pouco ou nada” desde o encerramento das escolas. Os dados são revelados no relatório “Protect a Generation” (em português, Proteger uma Geração), divulgado esta quinta-feira pela organização de defesa dos direitos das crianças Save the Children, e tem por base um inquérito realizado a 25 mil crianças e adultos em 37 países onde a instituição desenvolve programas de ajuda.

Soldados de Myanmar confessam crimes contra os rohingya muçulmanos

Dois ex-soldados do exército de Myanmar assumiram num vídeo a que o New York Times teve acesso esta terça-feira, 8 de março, ter participado no massacre da comunidade Rohingya em 2017. Um deles confessa que massacrou cerca de 30 Rohingyas, enterrando-os numa vala comum, e o outro afirma ter contribuído para “aniquilar cerca de 20 aldeias”.

Cristo, Gandhi e Mandela

Do mesmo modo como uma minoria ateia não pode impor à força a toda uma sociedade a sua forma de pensar, também nenhum sector religioso tem o direito de fazer o mesmo. A isto chama-se democracia.

Obra da Pastoral dos Ciganos diz que discurso “racista” de Ventura já devia ter “um processo em cima”

O director executivo da Obra Nacional da Pastoral dos Ciganos (ONPC), Francisco Monteiro, disse esta terça-feira, 8, à agência Lusa que as declarações do líder do Chega sobre os ciganos são hipócritas e ilegais, e que o Estado deve atuar contra o “discurso de ódio”. “Se a Justiça neste país funcionasse como deve ser, com as leis da União Europeia e as nossas sobre o racismo e o discurso de ódio, o responsável do Chega [André Ventura] já devia estar com um ‘processo em cima’”, afirmou.

Mais de metade dos presos na Índia são muçulmanos, dalits ou indígenas

Um estudo novo estudo realizado pelo Gabinete Nacional de Registos Criminais da Índia (NCRB, na sigla inglesa) revela que cerca de 52% das pessoas que se encontram atualmente detidas no país pertencem a grupos minoritários, particularmente muçulmanos, dalits (conhecidos como os “fora das castas”) e indígenas.

Monja budista denuncia discriminação e maus tratos nos mosteiros femininos de Myanmar

A monja budista Ketumala, ativista dos direitos das mulheres em Myanmar, alerta para a discriminação e desprezo de que continuam a ser alvo os conventos femininos no país. Enquanto os monges são altamente respeitados na sociedade e não têm dificuldades em obter donativos para financiar os seus mosteiros, as monjas vêem-se muitas vezes obrigadas a pedir esmola na rua, onde chegam a ser maltratadas, denuncia.

Jesuítas e franciscanos brasileiros unem-se para fazer a “revolução Laudato Si’”

Já dizia o ditado que “a união faz a força” e, se é para fazer uma revolução, certamente que esta nova união dará uma importante ajuda. Inspirados pela encíclica Laudato Si’, pelo documento final do Sínodo Panamazónico e pela Exortação Pós-Sinodal “Querida Amazónia”, os franciscanos e jesuítas presentes no Brasil decidiram juntar-se para fazer a “revolução Laudato Si’”: um conjunto de reflexões e ações contra a injustiça socioambiental, contra todas as formas de exploração e desigualdade socioeconómica, contra o racismo, e em defesa dos povos indígenas e da democracia. 

Pré-publicação 7MARGENS: O que é ser cigano

Aprender a ser cigano hoje – Empurrando e puxando as fronteiras é o título do livro que o patriarca de Lisboa, Manuel Clemente, apresentará na tarde desta quinta-feira, 3 de Setembro, na Feira do Livro de Lisboa (Auditório Sul, 18h). Da autoria de Mirna Montenegro, o livro procura analisar a forma como as pessoas ciganas concretizam a sua “maneira cigana de educar e de aprender”.

Moçambique: Presidente visita bispo de Pemba, Amnistia exige investigação da “crescente ameaça aos jornalistas” na região

O Presidente da República moçambicano, Filipe Nyusi, reuniu-se esta segunda-feira, 31 de agosto, com o bispo de Pemba, Luiz Fernando Lisboa, num encontro que teve como tema principal a violência armada na região de Cabo Delgado, divulgou o próprio na sua página de Facebook. No mesmo dia, a Amnistia Internacional emitiu um comunicado em que classifica o incêndio do mês passado no semanário Canal de Moçambique como uma “escalada dos atentados aos direitos humanos no país” e exige uma “investigação imediata” ao caso.

Vaticano quer mais cooperação entre estados para combater tráfico humano

O reforço da parceria e cooperação entre Estados é uma das “armas” mais eficazes para combater o tráfico de pessoas, afirmou o bispo Janusz Urbanczyk, observador permanente da Santa Sé junto da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE), num discurso perante o Conselho Permanente da organização.

Arcebispo de Minsk retido na fronteira depois de ter apelado ao diálogo na Bielorrússia

Depois de um fim-de-semana de manifestações contra o actual Presidente Alexander Lukashenko – que reivindica ter ganho as eleições de 9 de Agosto, mas cujos resultados são considerados fraudulentos pela oposição – o arcebispo católico de Minsk, a capital da Bielorrússia, esteve retido nesta segunda-feira de manhã, durante várias horas, na fronteira do país com a Polónia, onde se deslocara.

Situação da liberdade religiosa “só piorou”, diz AIS

A Fundação Ajuda à Igreja que Sofre (AIS) alertou para o “crescimento do terrorismo internacional” com base na religião e para a “tendência alarmante” de ataques a edifícios e símbolos religiosos. A situação da liberdade religiosa no mundo “só piorou”.

Pelo menos 45 mortos no pior naufrágio deste ano na costa da Líbia (e mais dez nas Canárias)

Pelo menos 45 pessoas morreram na última segunda-feira, 17 de Agosto, naquele que fica para já como a marca trágica do pior naufrágio deste ano na costa líbia. Entre as vítimas, há cinco crianças enquanto 37 outras pessoas sobreviveram. A notícia foi dada nesta quinta-feira pela Organização Internacional das Migrações (OIM) e pelo Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), citados pelo Vatican News.

Comissões Justiça e Paz europeias pedem respeito pelos direitos humanos na Bielorrússia

O comité executivo das Comissões Justiça e Paz da Europa, da Igreja Católica, apelou ao respeito pelos direitos humanos por parte das autoridades da Bielorrússia, num momento em que crescem as manifestações contra a reeleição de Alexander Lukashenko, que governa o país de forma autoritária há 26 anos e é acusado de ter adulterado os resultados das eleições do passado dia 9: de acordo com a Comissão Eleitoral Central do país, Lukashenko foi reeleito com pouco mais de 80% dos votos.

Papa Francisco escreveu a freira argentina a apoiá-la no “resgate” de transexuais

“Deus recompensar-te-á abundantemente”, escreveu o Papa Francisco, com a sua própria mão, à religiosa Monica Astorga Cremona, superiora do Convento das Carmelitas Descalças de Neuquén (Argentina). O Papa comentou deste modo uma mensagem de correio electrónico em que a irmã Monica falava do seu último projecto, a inauguração de um complexo habitacional para mulheres transexuais.

Navio de resgate apoiado pela Igreja Protestante prestes a partir para o Mediterrâneo

Chegaram esta terça-feira, 11 de agosto, ao navio de resgate de migrantes Sea Watch 4 os últimos membros da tripulação. Os treinos e exercícios já começaram, e ainda esta semana será dada a partida do porto de Burriana (Valencia, Espanha) para o centro do Mediterrâneo, numa missão tornada possível devido à iniciativa da Igreja Protestante Alemã e ao apoio de mais de 500 organizações que participaram na campanha de recolha de fundos (crowdfunding) #WirSchickenEinSchiff (“Nós enviamos um navio”).

“Ataque ultrajante” à liberdade de expressão em Hong Kong, denuncia ONG

A detenção de Jimmy Lai, empresário católico proprietário do mais importante jornal diário pró-democracia de Hong Kong, está a gerar forte contestação por parte da população e de grupos de defesa dos direitos humanos naquele território chinês, que consideram estar perante o “ataque mais ultrajante até ao momento contra o que resta da imprensa livre de Hong Kong”.

“Os assassinatos têm de parar!”, exigem bispos da Nigéria

O presidente da Conferência Episcopal Nigeriana, Augustine Akubese, divulgou um comunicado em que apela aos políticos do país, pedindo-lhes que não instrumentalizem as mortes que têm vindo a suceder-se na sequência dos contínuos ataques terroristas na região norte da Nigéria. Face à crescente insegurança, o arcebispo de Benin City defende que “deveria haver uma única resposta da parte de todos: os assassinatos têm de parar”.

Líderes religiosos pedem fim dos crimes contra os uigures na China

Os cardeais de Myanmar e da Indonésia, os principais rabis do Reino Unido, o representante do Dalai Lama na Europa e diversos líderes muçulmanos estão entre os 76 signatários de uma carta divulgada este domingo, 9 de agosto, a pedir o fim de “uma das mais egrégias tragédias humanas desde o Holocausto: o potencial genocídio dos Uigures e outros muçulmanos na China”, divulga o semanário católico britânico “The Tablet”.

Mais de 700 músicos britânicos unidos contra o racismo

De Rita Ora a Placebo, passando por James Blunt, Leona Lewis, Lewis Capaldi, ou Little Mix, a lista de músicos, bandas, compositores, produtores, agentes e editores que assinaram uma carta aberta contra o racismo e a discriminação conta com mais de 700 nomes. A missiva foi publicada este domingo pela revista Variety e surge na sequência dos protestos Black Lives Matter e de uma polémica recente envolvendo o rapper britânico Wiley, acusado de fazer publicações antissemitas nas suas redes sociais.

O apelo de John Lewis antes de morrer: “É a vossa vez de anunciar a liberdade” e o caminho da não-violência”

O congressista e líder do movimento do movimento pelos direitos civis escreveu um texto poucos dias antes de morrer, divulgado agora pelo New York Times: “Encorajo-vos a responder ao mais alto apelo do vosso coração e a defender aquilo em que realmente acreditam. Na minha vida, fiz o meu melhor para mostrar que o caminho da paz, o caminho do amor e da não-violência é o caminho mais excelente. Agora é a vossa vez de anunciar a liberdade.”

Iraque: Crianças yazidi que sobreviveram ao Estado Islâmico precisam de ajuda urgente, alerta Amnistia Internacional

Perto de duas mil crianças yazidi, que regressaram às suas famílias após terem sido mantidas em cativeiro pelo grupo autoproclamado Estado Islâmico (EI) entre 2014 e 2017, no Iraque, enfrentam agora inúmeros traumas físicos e psicológicos e precisam de apoio urgente das autoridades do país e da comunidade internacional, alerta a Amnistia Internacional (AI).

Uma em quatro vítimas de tráfico na Europa é uma criança

Um quarto das vítimas suspeitas ou identificadas de tráfico na Europa são crianças, de acordo com um relatório da organização Save The Children Itália. Duas em cada três são mulheres ou raparigas. O estudo, intitulado Pequenos Escravos Invisíveis, revela ainda que 56% dos casos de tráfico identificados na União Europeia em 2019 estavam relacionados com tráfico para exploração sexual.

Cáritas pede “medidas urgentes” para combater o cada vez maior risco de exposição ao tráfico humano

A Cáritas Internacional e a Coatnet (rede de 45 organizações cristãs de combate ao tráfico de pessoas) pedem aos governos “medidas urgentes” para proteger os mais vulneráveis e alertam para o aumento do risco de estas se tornarem vítimas de tráfico. O apelo surge a propósito do Dia Mundial contra o Tráfico Humano, que se assinala esta quinta-feira, 30 de julho. 

Tráfico de pessoas: Vaticano manifesta indignação e pede leis que protejam os mais vulneráveis

A Santa Sé participou na 20ª Conferência da Aliança contra o Tráfico de Pessoas, que decorreu na semana passada em Viena (Áustria), onde manifestou indignação face à discrepância entre o elevado número de vítimas e o reduzido número de traficantes condenados e defendeu a criação de um sistema legislativo que garanta “que os direitos das vítimas não sejam violados”, oferecendo-lhes “toda a assistência necessária”, noticiou o Vatican News.

Expulsão de iraquianos dos EUA é “desumana e imoral”, acusa Patriarcado Caldeu   

O Patriarcado Caldeu acusa o governo norte-americano de estar a proceder a uma deportação “desumana e imoral” de iraquianos que residem nos EUA, forçando-os muitas vezes a separar-se das suas famílias ou a levarem consigo para o Iraque filhos que nasceram nos Estados Unidos e não falam árabe, expondo toda a família a um elevado risco de isolamento social e de falta de meios de subsistência.

Cáritas Internacional reforça apelos ao cessar fogo global e ao perdão da dívida dos países pobres

A Cáritas Internacional apresentou esta quinta-feira o seu relatório anual relativo a 2019, tendo apelado ao cessar-fogo global e ao perdão da dívida dos países mais pobres como a única via para “salvar as vidas de milhões de pessoas”, reforçando assim os apelos já feitos pelo secretário-geral das Nações Unidas, o português António Guterres, e pelo Papa.

Iémen: Ataques aéreos mataram dez crianças em quatro dias

Só esta semana, 10 crianças e 7 adultos civis morreram vítimas de ataques aéreos na província de Al Jawf (Iémen). Nos primeiros seis meses deste ano, face ao mesmo período de 2019, a violência na região aumentou 139% e, desde o mês de maio, o número de vítimas civis já triplicou, avança o Vatican News.

Uigures podem estar a ser vítimas de um Holocausto na China

O alerta foi dado por políticos e representantes de diversos grupos judaicos, na sequência da apreensão de 13 toneladas de cabelo humano no porto de Newark, EUA, que se suspeita ter sido retirado a uigures, na China: os sinais de que esta minoria étnica muçulmana está a ser alvo de perseguição são cada vez mais evidentes, num cenário que é já comparado ao Holocausto.

500 milhões de cristãos pedem ao G20 uma economia “verdadeiramente justa e sustentável”

Quatro organizações religiosas internacionais, representando um total de cerca de 500 milhões de cristãos, escreveram uma carta urgente aos líderes do G20 (grupo que reúne as 20 maiores economias do mundo), pedindo que abandonem a atual arquitetura financeira mundial, a qual consideram estar “quebrada”, e promovam uma recuperação “verdadeiramente justa e sustentável”.

Sudão acaba com pena de morte para cristãos que não se convertam ao islão

O Governo do Sudão prossegue o seu programa de reformas ao código penal do país, tendo anunciado que vai eliminar a pena de morte por apostasia (neste caso, a recusa por parte dos cristãos em converter-se ao islamismo) e despenalizar o consumo de álcool para os mesmos. A criminalização da mutilação genital feminina irá também avançar, depois de ter sido aprovada no passado mês de maio.

Bolsonaro veta obrigação do governo de assegurar água potável e ajuda hospitalar a indígenas durante a pandemia

O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, vetou esta quarta-feira, 8 de julho, um projeto de lei aprovado pela câmara de deputados e pelo senado federal, que previa medidas de apoio urgentes para os povos indígenas durante a pandemia. Entre estas medidas, incluíam-se a obrigação de o governo assegurar “acesso a água potável” e garantir “a oferta emergencial de camas hospitalares e de terapia intensiva” a estas populações. O Conselho Indigenista Missionário (CIMI) expressou o seu “repúdio” pelo “preconceito, o ódio e a violência do atual governo em relação aos povos indígenas” e um grupo de ONGs já levou o tema às Nações Unidas.

CE volta a ter enviado especial para promover liberdade religiosa no mundo

O cargo de enviado especial para a defesa da liberdade religiosa tinha sido extinto no ano passado pela presidente da Comissão Europeia (CE), Ursula von der Leyen, mas as pressões de inúmeros líderes religiosos e políticos para reverter essa decisão parecem ter surtido efeito. O vice-presidente da CE, Margaritis Schinas, anunciou que a função irá ser recuperada.

O vírus da fome e da pobreza: 50 milhões em risco em África, 45 milhões na América Latina

Mais de 50 milhões de pessoas correm risco de fome extrema em África, devido sobretudo a conflitos, alterações climáticas, e “fracasso dos governos” em encontrar soluções para apoiar as populações, alerta a organização não governamental Oxfam. O risco aumentou devido à pandemia de covid-19, que na América Latina pode colocar na pobreza 45 milhões de pessoas, avisa a Organização das Nações Unidas (ONU). E nem os países ricos estão livres de perigo.

Igreja Católica pede anulação da “lei do terror” nas Filipinas

É suposto ser uma lei anti-terrorismo, mas já lhe chamam a “lei do terror”. A nova legislação em vigor nas Filipinas desde sábado, 4 de julho, admite penas até prisão perpétua para quem incite a atos considerados terroristas e prevê a detenção de suspeitos de terrorismo sem mandado, nem compensações em caso de engano. As críticas e manifestações contra a lei promulgada pelo presidente Rodrigo Duterte têm-se multiplicado nos últimos dias e inúmeros advogados, líderes religiosos e representantes da sociedade civil entraram esta semana com um recurso junto do Supremo Tribunal para solicitar a sua anulação.

Moçambique: AIS lança campanha de emergência para ajudar cristãos de Cabo Delgado

“O que aconteceu em 2014 no Iraque está a repetir-se agora em Moçambique. Pessoas decapitadas, igrejas e comunidades religiosas atacadas e vandalizadas, aldeias destruídas. (…) Cabo Delgado está sob ataque”, alerta a Fundação Ajuda à Igreja que Sofre (AIS), que em resposta aos “inúmeros pedidos de socorro” que tem recebido lançou esta quarta-feira, 8 de julho, uma campanha de oração e de ajuda de emergência para a Igreja local.

“Não queremos que vivam aqui cristãos.” Cresce a violência contra as minorias religiosas no Paquistão

“Todas as pessoas que moram nesta rua são muçulmanas e não querem que vivam aqui cristãos”, foi com estas palavras que a família de Nadeem Joseph foi recebida ao mudar-se para um bairro de Peshawar, uma das principais cidades do Paquistão, no início de junho. Três semanas depois, um dos vizinhos assassinou-o. Os bispos católicos do país pedem proteção para esta família e alertam para o aumento da discriminação das minorias religiosas no país, apelando ao governo que faça cumprir a constituição.

Nova lei em Hong Kong: as duras críticas dos cardeais e o estranho silêncio do Papa

O cardeal Charles Maung Bo, presidente da Federação de Conferências Episcopais Asiáticas (FABC), e o cardeal Joseph Zen, bispo emérito de Hong Kong, teceram duras críticas à nova lei de segurança nacional aprovada por Pequim para aquela região, considerando que constitui uma enorme ameaça à liberdade de expressão e religião. O Papa Francisco terá também planeado abordar este tema na sua alocução após a oração do Angelus no passado domingo, 5 de julho, mas por algum motivo desistiu de o fazer.

Mais de 100 bispos exigem legislação para acabar com “abusos das empresas”

Um grupo de mais de 100 bispos de vários países, incluindo Portugal, assinou uma petição dirigida à presidência do Conselho da União Europeia, denunciando as violações aos direitos humanos praticadas no contexto do comércio internacional, em particular durante a pandemia, e pedindo a criação de leis que impeçam as empresas de explorar os trabalhadores.

Papa apoia resolução de cessar fogo da ONU e pede que esta seja “eficaz e rápida”

O Papa manifestou este domingo, 5 de julho, o seu total apoio à resolução adotada pelo Conselho de Segurança da ONU de um cessar-fogo global pelo período de 90 dias, tendo em vista facilitar a luta contra a pandemia de covid-19. Francisco pediu que a decisão seja implementada de forma rápida e eficaz e que este seja o início do caminho em direção à paz no mundo, avançou o Vatican News.

Polícia deteve mais de 300 pessoas nas primeiras horas da nova lei de segurança de Hong Kong

Mais de 300 pessoas detidas em Hong Kong em pouco mais de 24 horas de vigência da nova lei de segurança. Esse é o balanço da própria polícia do território, que na rede social Twitter anunciou que as pessoas foram detidas por participar em assembleias ilegais, conduta desordeira, condução perigosa e violação da Lei de Segurança Nacional. Neste último caso, foram detidas nove pessoas (cinco homens e quatro mulheres).  

Os últimos apelos para que Israel desista do “plano ilegal de anexação”

Os palestinianos garantiram esta segunda-feira, 29, que estão prontos para retomar as negociações diretas com os israelitas. Num texto enviado à União Europeia, Nações Unidas, Rússia e Estados Unidos, citado pelo jornal La Croix, avisam, no entanto, que “se Israel declarar anexação a qualquer parte do território palestiniano, isso significará, necessariamente, o cancelamento de todos os acordos assinados”. Esta quarta-feira, dia em que o governo israelita deve iniciar as deliberações sobre os planos de anexação de territórios na Cisjordânia, a Amnistia Internacional lança um último apelo às autoridades israelitas e à comunidade internacional: “a anexação é ilegal” e “crime de guerra”.

A audiência inédita de Paulo VI que abalou o Estado Novo

A 1 de julho de 1970, o Papa Paulo VI recebeu três líderes dos movimentos de libertação das então colónias portuguesas: Amílcar Cabral, do PAIGC; Agostinho Neto, do MPLA; e Marcelino dos Santos, um dos elementos da troika que dirigia a Frelimo, após o assassinato de Eduardo Mondlane em 1969. O acontecimento reabriu feridas nas relações diplomáticas entre Portugal e a Santa Sé. A gestão da crise e a minimização dos estragos causados na imagem de um regime político que se afirmava como defensor da Igreja Católica não foram suficientes para apagar a perceção de que a estratégia e a doutrina da Santa Sé em relação a África divergiam da política colonial portuguesa.

Nova lei de segurança para Hong Kong criticada por activistas de direitos humanos, mas há um cardeal que não vê problemas

Nove da manhã de 30 de Junho de 2020 em Pequim. Em 15 minutos, por unanimidade, os 162 membros do comité permanente do Congresso Nacional Popular da China aprovaram a nova lei de segurança do território, entre muitas críticas de organizações de direitos humanos e com opiniões diferentes expressas por membros da hierarquia católica da cidade.

Mais de 300 filipinos mortos na Arábia Saudita. Igreja e ONG exigem investigação

A notícia da morte de 353 migrantes filipinos na Arábia Saudita está a preocupar a Igreja Católica das Filipinas e a organização não governamental Migrante International, que já pediram uma investigação ao sucedido. De acordo com o embaixador das Filipinas em Riyadh, Adnan Alonto, a maioria terá morrido “de causas naturais”, avançou a UCA News. Mas os relatos da recusa de assistência médica aos cristãos nos hospitais do país indiciam que a verdadeira justificação para um tão elevado número de mortes entre a comunidade filipina poderá ser outra.

Personalidades pedem “posição clara” do Parlamento sobre libertação de presos sarauís

A Associação de Amizade Portugal-Sahara Ocidental (AAPSO), acompanhada por um grupo de personalidades portuguesas, enviou a todos os partidos políticos representados na Assembleia da República uma carta pedindo “uma posição clara quanto à imperiosa necessidade de libertação dos presos políticos” sarauís, “injusta e ilegalmente detidos nas cadeias marroquinas”.

Moçambique: População de Cabo Delgado “aterrorizada” e em fuga

“As pessoas estão aterrorizadas e fogem das aldeias. Fogem da violência e da destruição que atinge a província nortenha de Cabo Delgado desde há vários meses.” O relato é do padre Arlain, missionário scalabriniano em Nampula (cerca de 300km a sul de Cabo Delgado), que descreve assim a cada vez mais preocupante situação naquela província do norte do país. Vem juntar-se aos “gritos de socorro” lançados pelo bispo de Pemba, e aos relatos de outros religiosos em missões na região.

Perto de 100 refugiados rohingya resgatados no mar, 500 estarão ainda à deriva

Cerca de uma centena de refugiados rohingya, entre os quais 30 crianças, foram encontrados esta terça-feira ao largo da ilha indonésia de Sumatra por um grupo de pescadores. Estavam numa pequena embarcação cujo motor se partiu, e sem comida há vários dias. Os refugiados foram resgatados pelas autoridades marítimas indonésias e estão num abrigo temporário, onde farão os testes da covid-19. As autoridades estimam que haja 500 ainda à deriva.

Líderes religiosos, ONU, UE e Liga Árabe contra anexação de parte da Cisjordânia

À medida que se aproxima o dia 1 de julho, data anunciada pelo governo de Israel para iniciar os planos de anexação de parte dos territórios da Cisjordânia, crescem as vozes que se opõem a esta iniciativa. Representantes religiosos, das Nações Unidas, da Liga Árabe e da União Europeia (com o apoio expresso de Portugal) manifestam uma enorme preocupação com as possíveis consequências da concretização destes planos, que afirmam ser “contrários ao direito internacional” e comprometer as negociações para a paz na região.

Clubes Terra Justa: a cidadania não se confinou

Durante esta semana, estudantes e movimento associativo de Fafe debatem o impacto do confinamento na cidadania e na justiça. A Semana Online dos Clubes Terra Justa é assinalada em conferências, trabalhos e exposições, com transmissão exclusiva pela internet. Entre as várias iniciativas, contam-se as conversas com alunos do 7º ao 12º ano, constituídos como Clubes Terra Justa dos vários agrupamentos de escolas de Fafe.

Exército e presidente turcos agem como “terroristas” contra cristãos curdos, acusam bispos

Aviões turcos bombardearam na noite de sábado para domingo, 21 de junho, a região de Zakho, uma cidade do Curdistão iraquiano na fronteira com a Turquia, conhecida por ser o local onde as comunidades cristãs caldeia, síria e assíria têm as suas raízes. Os ataques, que visam atacar as bases do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) em território iraquiano, provocaram a morte de pelo menos cinco civis e deixaram centenas sem casa. Os responsáveis da Igreja Caldeia acusam o exército turco e o presidente do país, Recep Erdogan, de agirem como “terroristas”.

O refugiado não é apenas um migrante

Importa perceber que os refugiados são migrantes, mas as razões que os levam a deixar os seus países são bem diferentes e mais dolorosas que as da maioria dos migrantes. Estes, em regra geral, procuram melhorar as suas condições económicas. Os refugiados fogem a perseguições, prisões políticas, torturas, discriminações desumanas…

Metade das crianças do mundo são vítimas de violência. Países falham na prevenção, denuncia ONU

Aproximadamente mil milhões de crianças, cerca de metade no mundo inteiro, são anualmente vítimas de violência física, sexual ou psicológica. A informação é avançada pelo relatório publicado esta quinta-feira numa iniciativa conjunta de diversas agências das Nações Unidas, que acusam a generalidade dos países de não cumprir as estratégias estabelecidas para proteger os menores.

Racismo em debate na ONU: “As vidas dos afroamericanos não importam nos EUA”, é tempo de dizer “basta”

O testemunho emocionado do irmão de George Floyd marcou o debate de urgência sobre o racismo e a violência policial, realizado esta quarta-feira, 17 de junho, no Conselho de Direitos da ONU, a decorrer em Genebra. “As vidas dos afroamericanos não importam nos Estados Unidos da América”, denunciou ele. As declarações de Michelle Bachelet, alta comissária para os direitos humanos, e de Amina Mohammed, secretária geral adjunta da organização, foram perentórias: “devem terminar os ciclos de impunidade“, é tempo de dizer “basta”.

Os derrubadores

Quem anda a vandalizar e derrubar as estátuas de mercadores de escravos, colonizadores e até de missionários, como o padre António Vieira, não é moralmente superior aqueles que diaboliza, pela simples razão de que muitos dos que se notabilizaram por práticas hoje condenadas eram legais à época, socialmente aceites e apoiadas.

EUA: Cristãos temem implicações da alteração ao conceito de sexo na lei

Uma decisão do Supremo Tribunal norte-americano, visando impedir a discriminação laboral das pessoas homossexuais ou transgénero, está a preocupar os líderes de diversas igrejas cristãs nos EUA. Por maioria de 6 contra 3, a lei dos Direitos Civis de 1964, que protege contra a discriminação laboral com base na raça, religião, nacionalidade e sexo, passará também a aplicar-se à homossexualidade e mudança de sexo.

Milhares rezaram em Washington pelo fim do racismo

Milhares de pessoas reuniram-se este domingo, 14, no centro de Washington, para rezar pelo fim do racismo e da violência policial. A marcha religiosa, que juntou fiéis de várias igrejas dos Estados Unidos, demonstrou a diversidade e extensão do movimento impulsionado pelo assassinato de George Floyd e de outros afro-americanos.

Trabalho infantil em risco de aumentar pela primeira vez em 20 anos

A propósito do Dia Mundial Contra o Trabalho Infantil, assinalado esta sexta-feira, 12 de junho, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e a Organização Internacional de Trabalho (OIT) divulgaram um relatório em que alertam para o elevado risco de aumento do trabalho infantil devido à crise provocada pela pandemia de covid-19. O número de crianças exploradas através do trabalho infantil desceu de 246 milhões no ano 2000 para 152 milhões em 2016, mas o objetivo de eliminar totalmente o trabalho infantil até ao final do próximo ano está agora fortemente comprometido.

Comissão de proteção de judeus negros criada no Reino Unido

Na sequência da morte de George Floyd, os testemunhos de judeus negros que foram vítimas de racismo no Reino Unido multiplicaram-se. A reação da Junta de Deputados dos Judeus Britânicos (Board of Deputies of British Jews) foi imediata: criar uma comissão de inclusão racial, que tem como missão recolher os diferentes testemunhos e agir em conformidade junto de sinagogas, escolas e outras instituições comunitárias para implementar as mudanças necessárias.

George Floyd: o “gentil gigante” que inspirou dezenas de jovens a seguir Jesus

O mundo inteiro conhece George Floyd a partir de um vídeo de nove minutos, os seus últimos de vida. No bairro de Third Ward, um dos mais pobres de Houston, onde vivia antes de se mudar para Minneapolis, multiplicam-se os testemunhos daqueles que o conheceram durante décadas. E são unânimes: “Big Floyd” ou o “gigante gentil”, como ficou conhecido, era “uma pessoa de paz”, e foi o mentor de toda uma geração daquele bairro, empenhado em “ver os jovens largarem as armas e seguirem Jesus”.

Tiananmen: Familiares continuam a pedir justiça, Macau e Hong Kong proibidas de assinalar data

Já passaram 31 anos sobre o massacre de Tiananmen, em que milhares de estudantes e cidadãos chineses foram mortos durante uma manifestação pacífica pela liberdade e democracia no país, mas os familiares das vítimas continuam a pedir ao governo que por fim torne pública a informação sobre o que aconteceu e responsabilize os culpados pelos crimes cometidos. Esta quarta-feira, alguns deles visitaram o cemitério de Beijing, para honrar a memória dos falecidos, mas as vigílias e outros eventos que habitualmente assinalavam o aniversário do massacre em Macau e Hong Kong foram proibidos pelo governo, invocando razões de saúde pública.

Bispo de El Paso ajoelha-se em protesto contra o racismo, Papa telefona-lhe em sinal de apoio

Na passada segunda-feira, no meio do parque mais importante da cidade de El Paso (Texas), segurando um cartaz que dizia “Black Lives Matter” (As vidas negras importam) e uma rosa branca, e acompanhado por vários padres da diocese, o bispo Mark Seitz ajoelhou-se para rezar em memória de George Floyd. O momento durou 8 minutos e 46 segundos, precisamente o tempo que o agente policial teve o seu joelho a pressionar o pescoço de Floyd, impedindo-o de respirar. As imagens correram o mundo. Esta quarta-feira de manhã, Seitz recebeu um telefonema do Papa, que também as tinha visto, e fez questão de lhe agradecer pelo gesto e manifestar o seu apoio.

Alemanha: número de crimes contra judeus é o mais elevado desde 2001

A Alemanha registou no ano passado o número mais elevado de crimes motivados pelo antissemitismo desde que os mesmos começaram a ser contabilizados, em 2001. Os líderes da comunidade judaica daquele país prevêem que a situação continue a piorar com o surgimento de uma nova vaga de “teorias da conspiração” associadas aos judeus, na sequência da pandemia de covid-19.

Violência contra as Mulheres: origens

Olhando para os dados neste contexto de pandemia, mais uma vez dei por mim a pensar de onde virá a persistência estrutural do fenómeno da violência doméstica e de género, esta violência que assenta num exercício de poder exacerbado, descontrolado, total, de alguns homens em relação às suas companheiras, em que elas não são mais do que um objeto de posse sobre o qual se pode tudo.

Somália: Mutilação genital feminina “ao domicílio” durante a quarentena

Com a generalidade das famílias em casa devido à pandemia de covid-19, os circuncisadores vão agora de porta em porta e oferecem os seus serviços. Na Somália, o país do mundo com a mais elevada taxa de mutilação genital feminina, o número de casos “aumentou consideravelmente” nas últimas semanas, alertou a organização não governamental Plan International.

Alteração da lei da nacionalidade para judeus sefarditas adiada, entre dúvidas e críticas

Que a lei da nacionalidade vai mudar para os descendentes de judeus sefarditas, isso é quase certo. Quais serão exatamente essas mudanças? Isso continua em avaliação. Confirmada está a retirada da proposta de alteração inicial do PS, que exigia dois anos de residência em Portugal para o reconhecimento da nacionalidade, e recebeu fortes críticas. O parlamento adiou esta quarta-feira o debate e votação da especialidade, para melhor analisar a alteração da proposta do PS, e o grupo de trabalho pretende agora ouvir as comunidades judaicas de Lisboa e do Porto sobre a matéria. Mas as exigências vão aumentar seguramente.

Dezenas de bebés nascidos de “barrigas de aluguer” retidos na Ucrânia devido à pandemia

Mais de cem bebés nascidos por gestação de substituição estão retidos na Ucrânia, porque os pais adotivos, de nacionalidade estrangeira (entre os quais alguns portugueses), não têm permissão para ir buscá-los, devido ao encerramento das fronteiras, avançou a agência Reuters.  Se o confinamento for prolongado, este número poderá atingir um milhar dentro de algumas semanas, alertou a deputada responsável pelo pelouro dos direitos humanos no Parlamento de Kiev, Lyudmyla Denisova.

“Ne nuntium necare” – Não mates o mensageiro

Dar notícias pode ser um factor de risco. Se forem boas, vá lá. Mas se forem más, por exemplo sobre o número de infectados ou de mortes no quadro da covid-19, ou do que as autoridades não andam a fazer, pode dar prisão nalguns dos países com menos apreço pelo trabalho dos jornalistas. Vem aí o dia de os repórteres terem de andar também com Respect escrito na roupa enquanto fazem perguntas?

Igreja faz apelo urgente para evitar tragédia na Amazónia

A Rede Eclesial Pan-Amazónica (Repam) apelou esta segunda-feira a uma ação mundial concertada e urgente “a fim de evitar uma grande tragédia humanitária e ambiental” na Amazónia. Num comunicado assinado pelo cardeal brasileiro Cláudio Hummes e divulgado através do site da organização,  todos são convocados a unir esforços em defesa daquela região, cada vez mais afetada, não só pela pandemia de covid-19, mas também pelo “aumento descontrolado da violência” e pela “devastação do território”.

Igrejas cristãs contra plano de Israel para anexação de territórios da Cisjordânia

O Conselho Mundial de Igrejas (CMI) e o Conselho de Igrejas do Médio Oriente (CIMO) uniram as suas vozes às dos líderes cristãos da Terra Santa, condenando veementemente a anexação unilateral de territórios da Cisjordânia por parte de Israel, e pedindo à União Europeia (UE) “uma posição firme e de princípios” contra o projeto anunciado pelo primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu.

Covid-19: Afinal, não estamos todos no mesmo barco e é tempo de resolver isso

“Estamos todos no mesmo barco”, disse o Papa Francisco, a propósito da pandemia de covid-19. Mas será que estamos mesmo? Talvez uma ligeira adaptação da metáfora possa ser mais fiel à realidade: estamos todos no meio da mesma tempestade, mas em barcos diferentes. Ou pelo menos é isso que sugerem os estudos que têm vindo a ser publicados e que estabelecem uma relação direta entre fatores socioeconómicos e as consequências da covid-19. Um pouco por todo o mundo, as conclusões são as mesmas: os mais pobres e marginalizados são os que mais perdem, mais adoecem e mais morrem com o novo coronavírus. Perante isto, é tempo de decidir: deixamos que as desigualdades continuem a acentuar-se, ou a esta crise vamos responder de forma diferente?

Vamos falar de “distanciamento físico e solidariedade social”, em vez de “distanciamento social”

Parar de falar em “distanciamento social” e passar a falar em “distanciamento físico” e solidariedade social. Esse é o objectivo de uma campanha internacional liderada pela Human Rights in Mental Health-FGIP, tendo em conta que a utilização do primeiro conceito pode significar apenas o aumento do isolamento social de que já sofrem muitos idosos ou pessoas com deficiência psicossocial ou física.

Guterres e bispos norte-americanos condenam aumento de atitudes racistas associadas à pandemia

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, considera que estamos a assistir a “um tsunami de ódio e xenofobia”. Os bispos católicos dos Estados Unidos alertam, por seu lado, para o “bullying e agressões verbais e físicas” de que têm sido alvo as pessoas “de origem asiática” naquele país. Um e outros deixaram esta semana o mesmo apelo: que a pandemia seja uma oportunidade de construir um mundo mais solidário, em vez de gerar mais divisão e violência.

Sudão prepara-se para criminalizar mutilação genital feminina

Foi aprovada pelo governo sudanês uma emenda ao código penal que prevê uma pena de até três anos de prisão para quem realizar a mutilação genital feminina. Aguarda-se agora que a lei seja promulgada, mas o avanço foi já aplaudido por diversas organizações de defesa dos direitos humanos, que lutam há décadas pela abolição da prática da excisão, noticiou esta quarta-feira o jornal La Croix.

Vaticano condena “invisibilidade” de 50 milhões de deslocados internos

A pandemia de covid-19 veio agravar a situação dos deslocados internos, remetendo-os a uma situação de “invisibilidade”, somando-se aos problemas já existentes, considera o cardeal Michael Czerny, responsável da secção Migrantes e Refugiados do Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral, da Santa Sé.

Quaresma acusa Ventura de “populismo racista”

O futebolista Ricardo Quaresma utilizou a rede social Facebook para, “como homem cigano”, repudiar o “populismo racista” de André Ventura. O jogador da selecção nacional e do Kasimpasa (Turquia) ataca o líder do Chega e escreve que “a nossa vida é demasiado preciosa para ouvirmos vozes de burros”.

Dentro de muros (I)

Escrevo estas palavras em tempo de confinamento, dentro de muros que me separam fisicamente do mundo. São as ideias que nos devem libertar e unir.

Mesmo antes do estado de emergência começar, estive junto a um muro separador. Foi na fronteira de Tijuana, entre o México e os Estados Unidos da América (EUA). Estive no lado de dentro, mas também no lado de fora, dependendo de como vemos a realidade, estive dos dois lados da fronteira, entre o México e os EUA. E que privilégio esse, de saltar fronteiras, como se o muro a alguns nada fizesse. O problema é que faz a outros. É discriminador, ele.

Manuel Vieira Pinto (1923-2020): Deus não precisa que o defendam, as pessoas sim

Contestou o regime colonial e isso valeu-lhe a expulsão de Moçambique, para onde tinha ido como primeiro bispo católico de Nampula. Voltaria depois da independência, mas nunca deixou sossegado o novo poder, que também acusou de não respeitar os direitos humanos e a o qual pediu para negociar com a oposição armada. Começara por se dedicar a defender a renovação da Igreja, pugnando “por um mundo melhor”. Manuel Vieira Pinto morreu nesta quinta-feira, 30 de Abril.

Bispo alemão alerta para regresso do anti-semitismo e para papel da Igreja

Para assinalar o 75º aniversário do fim da Segunda Guerra Mundial, que se comemora no próximo dia 8 de maio, o presidente da Conferência Episcopal Alemã, Georg Bätzing, publicou uma declaração em vídeo, alertando para o facto de o anti-semitismo estar de regresso e sublinhando a importância do papel da Igreja na luta contra o mesmo.

Relatório SIPRI: nunca o negócio de armas deu tanto rendimento

Outros grandes gastadores são a China e a Índia, a primeira vez, diz o SIPRI, que dois países asiáticos se sentam à mesma mesa no tocante ao comércio de armas. Os chineses despenderam 261 mil milhões de dólares com armas em 2019, mais 5,1 por cento do que antes, os indianos 71,1 mil milhões, mais 6,8.

Arábia Saudita acaba com pena de morte para menores e proíbe flagelações

A Arábia Saudita proibiu a aplicação da pena de morte a menores de 18 anos. O anúncio, que surge um dia depois da abolição da pena de flagelação como forma de punição pelos tribunais naquele país, foi feito este domingo, 27, pela Comissão de Direitos Humanos da Arábia Saudita, uma organização criada pelo Governo.

25 de Abril sempre! Mesmo (e sobretudo) em tempo de pandemia

Não fizemos um estudo científico, mas não estaríamos a mentir se disséssemos que nunca como este ano nos chegaram à redação tantas informações de iniciativas para celebrar o Dia da Liberdade. Dos municípios aos museus, passando por ONGs, companhias de teatro e IPSS – sem esquecer a Assembleia da República, cuja sessão terá provavelmente uma excelente audiência depois de toda a polémica que a envolveu, a lista é quase interminável. E original. Em tempo de pandemia, 46 anos depois da revolução, este será um 25 de abril em grande parte virtual, mas com uma vontade bem real de celebrarmos e estarmos juntos.

Pandemia poderá duplicar número de pessoas em risco de fome para 265 milhões

O número de pessoas que enfrentam “insegurança alimentar” deverá duplicar este ano, na sequência da pandemia de covid-19. De acordo com o Relatório Global de Crises Alimentares, publicado esta terça-feira, 21 de abril, pelo Programa Mundial de Alimentação (PMA) da Organização das Nações Unidas (ONU), a estimativa é de que, no final deste ano, haja 265 milhões de pessoas em risco de fome, quase o dobro do valor registado no final de 2019, que foi de 135 milhões.

Estado pede ajuda à Misericórdia do Porto para acolher presos libertados

A revelação é feita à Rádio Renascença pelo provedor da Santa Casa da Misericórdia do Porto. António Tavares diz que os serviços da Misericórdia do Porto “têm sido contactados pela Segurança Social, que tem articulação com a Direção-Geral dos Serviços Prisionais, no sentido de poder apoiar algumas pessoas que, por qualquer razão, não têm condições de habitabilidade ou de regresso à sua habitação”.

Papa e Guterres no Dia da Terra: só “juntos” venceremos as crises ambiental e do coronavírus

No 50º aniversário da celebração do Dia da Terra, assinalado esta quarta-feira, 22 de abril, as mensagens do Papa Francisco e do secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, coincidiram no essencial: a par da crise provocada pela pandemia de coronavírus, há uma crise ambiental no planeta e, para vencer ambas, toda a comunidade internacional terá de se unir e trabalhar em conjunto.

Repressão contra jornalistas aumentou durante a pandemia

A organização Repórteres Sem Fronteiras (RSF) denunciou esta terça-feira, 21, o aumento da repressão contra os jornalistas em diversos países, na sequência da pandemia de covid-19, nomeadamente na China, que acusam de ter censurado a cobertura mediática do tema, e nos EUA e Brasil, onde referem o incitamento ao ódio contra os jornalistas por parte dos líderes políticos.

Combate pela dignidade humana: olhar de frente a violência doméstica

Os números não nos enganam. Segundo os dados que vão sendo publicados, a violência doméstica tem aumentado muito, nos últimos anos, no nosso país. Agora, com esta situação de confinamento a que todos estamos forçados, devido à pandemia de covid-19, sem sabermos ao certo quando terá o seu termo, os psiquiatras e psicólogos não se cansam de nos alertar para os múltiplos casos de violência entre casais, fruto da constante proximidade das pessoas, ao longo de tantos dias.

Quase 400 refugiados rohingya resgatados na costa do Bangladesh, 32 já sem vida

O objetivo era chegarem à Malásia, mas das duas vezes que se aproximaram da costa foi-lhes negada a entrada, alegadamente devido à pandemia de covid-19. Num barco de pesca sobrelotado, um grupo de 382 refugiados rohingya ficou assim à deriva no mar durante 58 dias, tendo sido resgatado na noite desta quarta-feira, dia 15, pela guarda-costeira do Bangladesh. Devido à falta de água e comida, 32 dos passageiros não sobreviveram à viagem.

Padre canadiano voluntaria-se para viver na prisão durante a pandemia

Com a suspensão das visitas aos reclusos no Canadá, o capelão de um dos estabelecimentos prisionais propôs ficar a viver juntamente com os detidos durante o período em que vigorarem as medidas de segurança impostas pela pandemia. O padre preferia ficar na prisão do que deixar os reclusos sem acompanhamento espiritual, no entanto o seu pedido foi recusado pela instituição prisional.

Ajuda à Igreja que Sofre cria site para ajudar cristãos perseguidos

A Fundação Ajuda à Igreja que Sofre (AIS) lançou um novo site em português com o objetivo de sensibilizar cada vez mais pessoas para a realidade dos cristãos perseguidos no mundo. O novo portal online, mais apelativo, intuitivo e acessível que o anterior, dá a conhecer os projetos desenvolvidos pela instituição e permite aos visitantes colaborar com os mesmos à distância de um clique.

Catarina Salgueiro Maia não abandonou os velhotes do lar onde trabalha nem os desejos de um mundo mais justo

Esta mulher podia ter parado de trabalhar como tantas colegas, mas não o quis fazer, conta o jornalista Ricardo J. Rodrigues, no jornal português Contacto, do Luxemburgo. “O meu marido trabalha nas obras, que agora pararam, e então ele pode tomar conta da miudagem. E não é só isso. Num período destes temos de fazer a nossa parte para que o mundo seja mais justo, ou mais livre. Se as limpezas acabassem, os hospitais não podiam funcionar, os velhotes ficavam ao abandono. Nunca saberia viver com isso.”

Myanmar: 350 mil deslocados “particularmente vulneráveis” à ameaça do coronavírus

A organização internacional de defesa dos direitos humanos Humans Rights Watch (HRW) não tem dúvidas: as cerca de 350 mil pessoas que vivem nos campos de deslocados internos em Myanmar (antiga Birmânia) “estão sentadas à beira do caminho de uma catástrofe de saúde pública”. Começam a surgir os primeiros casos de covid-19 no país e a ONG lançou um apelo ao governo local para que levante as restrições nos campos e alargue as áreas disponíveis de modo a tornar possível o distanciamento social.

Recusa do Tribunal de Estrasburgo à objeção de consciência ao aborto é uma “regressão enorme”

O diretor do Centro Europeu para o Direito e a Justiça, Grégor Puppink, que colabora com a Santa Sé na defesa da liberdade religiosa, acusa o Tribunal Europeu de Direitos Humanos (TEDH) de uma “regressão enorme” ao não aceitar os apelos de duas enfermeiras despedidas na Suécia por se terem recusado a praticar abortos nos centros de saúde onde trabalhavam.

A doença do coronavírus serve de desculpa para tudo?

À boleia da pandemia que nos aflige, vejo coisas a acontecer que não podem deixar de me espantar, pela sua aberração e desfaçatez de quem as pratica. Em meados de fevereiro, em Mullaithivu, no norte do Sri Lanka, foi descoberta uma vala comum enquanto se procedia às escavações para as fundações duma extensão do Hospital de Mankulam. Segundo os médicos legistas, os restos mortais encontrados têm mais de 20 anos.

António Guterres anuncia “muito em breve” novo representante especial para o Sara Ocidental

O secretário-geral da ONU, António Guterres, disse ao 7MARGENS que “muito em breve” as Nações Unidas irão nomear um representante da organização para o Sara Ocidental. “Não foi fácil, não é um lugar particularmente atractivo. Por outro lado, não é fácil ter o consenso indispensável para fazer avançar as coisas. Mas o novo representante especial será nomeado em breve “no sentido de poder renovar o diálogo político indispensável”, afirmou.

Serviço Jesuíta aos Refugiados e Provedoria da Justiça pedem alternativas ao SEF

O Serviço Jesuíta aos Refugiados (JRS) defende “a necessidade urgente de uma entidade externa e imparcial” no Espaço Equiparado a Centro de Instalação Temporária (EECIT) do aeroporto de Lisboa, onde um cidadão ucraniano terá sido espancado por inspetores do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), acabando por morrer. Também a Provedora da Justiça, Maria Luísa Amaral, voltou a pedir “alternativas adequadas” àquele serviço, que considera agora mais necessárias que nunca, “face ao momento de pandemia de covid-19”.

Doentes de covid-19 mantêm “direito e acesso à assistência espiritual e religiosa” nos hospitais

A Coordenação Nacional das Capelanias Hospitalares emitiu um comunicado esta quarta-feira, dia 1, para esclarecer que “os capelães não estão impedidos de prestar assistência espiritual e religiosa”. Têm, isso sim, de cumprir “medidas de contingência existentes nos hospitais”, como todos os profissionais, por forma a minimizar os “riscos de contágio, quer dos capelães quer dos próprios doentes e dos profissionais”, sublinha o documento.

Violência doméstica: “outra pandemia” a alastrar silenciosamente

Os telefones da Linha de Apoio à Vítima estão estranhamente silenciosos. Desde que foi decretado o estado de emergência, a Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV) passou a receber “menos de metade das chamadas” que habitualmente recebia com pedidos de ajuda. Serão boas notícias? Daniel Cotrim, psicólogo da APAV, gostaria de acreditar que sim, mas confessa estar mais “assustado” que esperançoso. “Recebermos menos contactos é sinal de uma tranquilidade aparente”, afirma, temendo que, a par da pandemia de covid-19, também a “pandemia da violência doméstica” esteja a alastrar. E mais rapidamente do que antes, mas agora em silêncio.

Diários de quarentena (15): Uma pandemia, um desafio à solidariedade

Parecemos regressados a outros tempos, os das pestes medievais ou das epidemias de há cem anos. Este facto faz-nos refletir na ilusão a que nos conduz o excesso de confiança nas capacidades humanas e na ciência. O ser humano continua a ser vulnerável diante da doença e da morte e deve reconhecer humildemente essa sua vulnerabilidade.

“Ponham a saúde das pessoas acima de tudo”: a carta aberta assinada por quase 400 organizações em todo o mundo

A carta é curta e concisa: basta que sejam cumpridos cinco princípios e, todos juntos, conseguiremos recuperar da pandemia de covid-19. Mais: iremos garantir um futuro melhor. Assinado por quase 400 organizações espalhadas por todo o mundo, o documento aponta como primeiro princípio que a saúde das pessoas seja colocada “acima de tudo, sem exceções”, assegurando que todos têm acesso a serviços de saúde, estejam onde estiverem.

António Guterres ao 7MARGENS: “É precisa uma estratégia coordenada de supressão do vírus, sob orientação da OMS”

Corremos o risco de uma explosão da doença com consequências trágicas e milhões de mortos, nomeadamente no continente africano, se não houver mais eficácia e estratégias coordenadas de combate ao novo coronavírus. O receio é expresso por António Guterres, secretário-geral das Nações Unidas, numa entrevista ao 7MARGENS, a propósito da pandemia que atinge o mundo e do seu apelo a um cessar-fogo global, com o objectivo de contrariar a disseminação do contágio. “Esta não é uma crise financeira, é uma crise humana”, afirma.

Governo português decreta que imigrantes passam a estar em situação regular

O Governo português decretou que, a partir de 18 de Março (dia da declaração do Estado de Emergência Nacional), todos os imigrantes e requerentes de asilo que tivessem pedidos de autorização de residência pendentes no Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) passam a estar em situação regular, com os mesmos direitos que todos os outros cidadãos, incluindo nos apoios sociais.

Coronavírus nos campos de refugiados Rohingya será “um novo massacre”

Com a chegada da pandemia de covid-19 ao Bangladesh, o líder da comunidade Rohyngia, Mohammad Jubayer, teme que esta alastre no campo de refugiados do sul do país, o maior do mundo, onde vive quase um milhão de pessoas. Será como “um novo massacre, muito maior do que o que aconteceu em 2017”, quando esta minoria muçulmana fugiu da perseguição na Birmânia, alertaram grupos de ativistas, em declarações à AFP.

63 portugueses escrevem a Guterres a interceder pelo Sara Ocidental

“Em 2020 terminará a terceira Década Internacional para a Erradicação do Colonialismo, proclamada pelas Nações Unidas. O povo do Sara Ocidental, a última colónia de África, espera há 45 anos ver reconhecido, na prática, o seu inalienável direito à autodeterminação.” Com esta afirmação, a Associação de Amizade Portugal-Sahara Ocidental enviou ao secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, uma carta assinada por 63 personalidades, apelando à possibilidade de o povo saraui decidir o seu futuro na linha do Direito Internacional “inequívoco”.

Este título não é original: Moria é um inferno (um testemunho)

O título não é original, mas inferno define bem o que por lá se passa. E não tinha de ser assim…

Moria é uma pequena aldeia na ilha grega de Lesbos: umas dezenas de casas, ruas estreitas onde passa um carro de cada vez e onde, nos passeios minúsculos, estão duas ou três cadeiras do café local, onde se sentam os homens de idade… tudo o que fica bem numa fotografia.

Arcebispo maronita da Síria, a guerra e os refugiados: “Violências indizíveis, medo, destruição do futuro”

“Dias, meses, anos agitados por violências indizíveis, pelo medo, pela destruição do futuro: tudo isso gerou um sentido de prostração que acaba com a esperança e aflige os ânimos.” É desta forma que o arcebispo dos maronitas de Damasco, Samir Nassar, descreve o êxodo dos sírios e a situação de guerra no seu país, que dura há nove anos e o leva a dizer que os cristãos sírios vivem em Quaresma permanente.

Bilibiza: do sonho da água à destruição que chegou do mato

Há doze anos, a aldeia lutava para ter água mais perto; em Abril do ano passado, teve a água e o vento demasiado perto e o ciclone Keneth devastou a região (mesmo se de forma menos intensa que o Idai, mais a Sul, em Pemba); agora, mais recentemente, foi arrasada por ataques que não se sabe de onde vêm nem que objectivos têm: a aldeia de Bilibiza (quase 200 quilómetros a Norte de Pemba, província de Cabo Delgado, no Norte de Moçambique) estará quase deserta, depois de ter sido objecto de um ataque no final de Janeiro.

Papa denuncia “enorme tragédia” da Síria e populismos

Há uma “enorme tragédia” na Síria, denunciou o Papa neste domingo, 23 de Fevereiro, diante de milhares de pessoas que tinham acabado de participar na eucaristia e recitação da oração do Angelus. Francisco lançou um “forte apelo” a todos os envolvidos e à comunidade internacional, para que “se cale o barulho das armas e se ouçam as lágrimas dos pequeninos e dos indefesos”. E acrescentou, segundo a Ecclesia: “Deixem de lado os cálculos e os interesses para proteger a vida dos civis e das muitas crianças inocentes que pagam as consequências.”

Uma mulher fora do cenário, numa fila em Paris

Ultimamente, ao andar pelas ruas de Paris tenho-me visto confrontada pelos contrastes que põem em questão um princípio da doutrina social da Igreja (DSI) que sempre me questionou e que estamos longe de ver concretizado. A fotografia que ilustra este texto é exemplo disso.

Bispos da Coordenação da Terra Santa pedem “nova solução política” para a região

Os bispos da Coordenação da Terra Santa querem que os governos da região “ajudem a construir uma nova solução política enraizada na dignidade humana para todos”. Num comunicado divulgado no final da semana passada, após a “peregrinação de solidariedade” do grupo, que incluiu visitas a cristãos de Gaza, Ramallah e Jerusalém Oriental, afirma-se: “Todos os anos chegamos para encontrar e ouvir o povo da Terra Santa. Somos inspirados pela sua resiliência duradoura e fé numa situação cada vez pior.”

Quatro seminaristas sequestrados num ataque na Nigéria

Quatro seminaristas católicos foram sequestrados por um grupo armado que atacou o seminário maior do Bom Pastor, situado na localidade de Kakau (180 quilómetros a norte da capital, Abuja), estado de Kaduna, na noite de quarta-feira, 8 de Janeiro – noticiou a Ajuda à Igreja que Sofre (AIS).

Mais 14 cristãos mortos a sangue frio no Burkina Faso

Pelo menos 14 cristãos protestantes foram “executados” durante o serviço religioso que decorria neste domingo, numa igreja protestante no leste do Burkina Faso. O ataque ocorreu em Hantoukoura, perto da fronteira com o Níger (leste do país) e terá sido executado por um dos vários grupos jihadistas que operam na região.

China esconde trabalho forçado de um milhão de pessoas em campos de internamento

Um milhão de pessoas de minorias muçulmanas são reeducadas, punidas e encarceradas na China, naquela que é a maior violação dos direitos de minorias religiosas desde a II Guerra Mundial, denunciam documentos classificados do Partido Comunista Chinês (denominada como “China Cables”) e que revelam o funcionamento de uma vasta cadeia de campos de internamento chineses.

Mais de 500 mulheres assassinadas em Portugal em 15 anos, é preciso cuidar também dos orfãos

O Observatório de Mulheres Assassinadas (OMA), da União de Mulheres Alternativa e Resposta (UMAR), contabiliza mais de 500 mulheres assassinadas nos últimos 15 anos em Portugal – só em 2019, foram 28. Algumas baleadas, outras estranguladas ou espancadas, a maioria foi vítima de violência doméstica. O novo problema é apoiar as crianças que ficam órfãs, alerta o OMA.

Conferência no Vaticano propôs medidas de mais proteção contra o abuso infantil na Internet

Estabelecer um organismo de consulta entre as empresas da Internet; mobilizar as grandes religiões do mundo para lançar um movimento global para proteger as crianças em relação ao online; promover o intercâmbio de experiências na prestação de serviços de resgate e tratamento infantil; e incentivar as autoridades a agir de maneira eficaz, usando legislação apropriada e medidas executivas são algumas das medidas decididas no final da Conferência Internacional de Promoção da Dignidade Infantil Digital.

Hong Kong é o novo manual de protesto para o século XXI

“A principal característica do movimento pró-democracia de Hong Kong é que não tem líderes, é horizontal. É o oposto do que aconteceu em 2014 com o movimento dos guarda-chuvas, que terminou com vários de seus líderes na prisão, e isso impede que nos parem.” É desta forma que Woody Tam, uma estudante de 24 anos, descreve o modelo seguido nos protestos de Hong Kong e demonstra o que o distingue dos que o precederam.

Exército turco força cristãos a fugirem do país, acusa padre sírio

Desde o início da operação turca na Síria, há perto de um mês, cerca de 300 cristãos “foram forçados a deixar as cidades de Ras al-Ain, Derbasiyah, Tall Tamr e uma área de al-Malikiyah [nordeste da Síria] e temos medo que, se os combates prosseguirem, possa haver um êxodo ainda maior que pode até incluir a cidade de Qamishli, onde actualmente vivem cerca de 2.300 famílias cristãs.”

Turquia afirma que o reconhecimento do “genocídio arménio” pelos EUA “não tem valor”

“Eu dirijo-me ao público norte-americano e ao resto do mundo: essa medida não tem valor, nós não a reconhecemos”, afirma Erdogan, durante um discurso proferido a membros do seu partido em Ancara, capital da Turquia. O presidente turco, citado pela Renascença, usou este discurso para informar a Câmara dos Representantes dos Estados Unidos que o reconhecimento do “genocídio arménio” cometido pelo Império Otomano, o antecessor da Turquia, na Primeira Guerra Mundial “não tem qualquer valor”.

O destino dos corpos esquecidos do Vale dos Caídos

O que fazer agora aos corpos de Primo de Rivera e das cerca de 34 mil pessoas que foram enterradas no Vale dos Caídos, 10 mil dos quais sem nome e sem conhecimento das famílias? Depois da trasladação do corpo do ditador Francisco Franco, consumada quinta-feira, 24 de outubro, graças à decisão do Supremo Tribunal de Espanha, a pergunta é legítima.

Rever os critérios da vida para salvar a vida na Terra (artigo inédito do Papa Francisco)

Precisamente porque tudo está interligado (cfr Laudato si’ 42; 56) no bem, no amor, precisamente por isto cada falta de amor repercute-se em tudo. A crise ecológica que estamos enfrentando é, acima de tudo, um dos efeitos desse olhar doente sobre nós, sobre os outros, sobre o mundo, sobre o tempo que passa; um olhar doente que não nos faz perceber tudo como um dom oferecido para nos descobrirmos amados.

Patriarca católico sírio pede pela paz no nordeste da Síria

O patriarca da Igreja Católica Síria apelou à “paz imediata e duradoura no nordeste da Síria e pela preservação de vidas inocentes, especialmente as cristãs que são a base fundadora e original do país”. Na homilia da missa de domingo passado, 13 de outubro, na igreja patriarcal da Virgem Maria, em Roma (Itália), o patriarca Younan Ignace Joseph afirmou, perante várias pessoas que tinham imigrado da Síria e do Iraque devido à guerra: “Nós, os cristãos de Este, fomos relegados e abandonados por este mundo, que só procura os interesses materiais instantâneos.”

Trump anuncia 25 milhões para defender liberdade religiosa, mas alia-se a países que perseguem crenças

Ao mesmo tempo que vários líderes mundiais escutavam a jovem activista sueca Greta Thunberg com o seu grito emocionado sobre o clima, o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump deslocou-se, nesta segunda-feira, 23 de Setembro, ao edifício das Nações Unidas para participar num encontro sobre liberdade religiosa, defendendo a necessidade de a salvaguardar e prometendo 25 milhões para a protecção da liberdade de crença.

O meu reino é deste mundo – os cristãos nos protestos pró-democracia de Hong Kong

Um rapaz franzino, de 22 anos, cabelo em franja, numa escala entre Taiwan e uma esquadra de polícia, aterrou, esta semana, numa conferência do jornal alemão Bild. No final de um breve discurso sobre direitos humanos, proclamou, frente ao ministro dos Negócios Estrangeiros alemão: “Se estamos a viver uma nova Guerra Fria, Hong Kong é a nova Berlim”. O rapaz franzino é Joshua Wong.

Portugal recebe mais 16 refugiados

Portugal recebeu na terça-feira, 20 de Agosto, um grupo de 16 pessoas com estatuto de refugiado, proveniente de Istambul (Turquia), anunciaram o ministros da Administração Interna e da Presidência e da Modernização Administrativa, em comunicado conjunto.

Porto Rico: “É hora de reconstruir a democracia”, dizem os bispos

“É a hora de reconstruir-nos como país democrático, unindo vontades para desenvolver novas políticas de governo que ajudem no desenvolvimento integral da pessoa e na ampla cura da sociedade porto-riquenha”, dizem os bispos católicos de Porto Rico, numa mensagem depois da demissão do governador Ricardo Roselló, pressionado pela contestação pública que durava há 12 dias.

No país da “teranga”: da escravatura ao Senegal fraterno de hoje

A Ilha de Goreia (Gorée) é Património da Humanidade pelas piores razões: a escravatura! A escultura colossal dedicada ao Renascimento da Pessoa Africana mostra a esperança de um povo. A catedral católica fala de um herói francês que João Paulo II beatificou. Almadie e Pikine são bairros que mostram a riqueza e a pobreza de uma capital estratégica. 94% de muçulmanos e 5% de católicos com uma história de sã e fraterna convivência são lição para o mundo inteiro. Pequena visita guiada à história e cultura de um povo que diz teranga…

A “imensa tristeza” do Papa e o que pode mudar (mais) uma foto que choca o mundo

Há (mais) uma foto a chocar o mundo, mas que efeitos pode ela ter? O Papa Francisco juntou-se nesta quarta-feira, 26 de Junho, às vozes que se manifestaram chocadas com a fotografia de Oscar Alberto Martinez Ramirez, 26 anos, e da sua bebé, Valeria, de 23 meses, mortos no Rio Grande, na fronteira do México, quando o jovem pai tentava atravessar a fronteira com os Estados Unidos para aí tentar trabalhar ilegalmente.