França

Dirigentes de várias religiões pedem diálogo e paz

| 2 Jul 2023

Manifestações em França. Foto © Howard Bouchevereau | Unsplash

Manifestações em França. Foto © Howard Bouchevereau | Unsplash

 

Perante os tumultos violentos que se desencadearam em várias cidades francesas, na sequência da morte pela polícia de um adolescente, líderes de oito confissões religiosas fizeram um apelo ao diálogo e à paz.

Num comunicado divulgado na última sexta-feira, aqueles responsáveis associam-se à dor da família de Nahel, o jovem morto, principalmente a sua mãe. “Nós ouvimos o sofrimento e a raiva que é expressa”, referem. Contudo, afirmam também, “a uma só voz, que a violência nunca é um bom caminho”.

“Deploramos vivamente a destruição de escolas, lojas, câmaras municipais, meios de transporte… Os primeiros a sofrer as consequências são precisamente os habitantes, as famílias e as crianças destes bairros”, fazem notar os líderes religiosos.

O comunicado apela “à salvaguarda e consolidação do necessário vínculo de confiança entre a população e os polícias que tanto têm dado nas provações” que o país tem atravessado e encorajam os governantes e os representantes eleitos a “trabalhar juntos, com responsabilidade, para trazer justiça e paz”. Apelam ainda a todos os crentes a que “mais do que nunca, sejam servidores da paz e do bem comum”.

Assinam a declaração os líderes da Conferência de Líderes Religiosos na França; o reitor da Grande Mesquita de Paris, o rabino chefe de França, e os presidentes do Conselho do Culto Muçulmano; da Conferência dos Bispos da França; da Assembleia dos Bispos Ortodoxos de França; da Federação Protestante de França; e da União Budista de França.

 

sobre as águas

sobre as águas novidade

Breve comentário do p. António Pedro Monteiro aos textos bíblicos lidos em comunidade, no Domingo XII do Tempo Comum B. ⁠Hospital de Santa Marta⁠, Lisboa, 22 de Junho de 2024.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Uma tarde para aprender a “estar neste mundo como num grande templo”

Na Casa de Oração Santa Rafaela Maria

Uma tarde para aprender a “estar neste mundo como num grande templo”

Estamos neste mundo, não há dúvida. Mas como nos relacionamos com ele? E qual o nosso papel nele? “Estou neste mundo como num grande templo”, disse Santa Rafaela Maria, fundadora das Escravas do Sagrado Coração de Jesus, em 1905. A frase continua a inspirar as religiosas da congregação e, neste ano em que assinalam o centenário da sua morte, “a mensagem não podia ser mais atual”, garante a irmã Irene Guia ao 7MARGENS. Por isso, foi escolhida para servir de mote a uma tarde de reflexão para a qual todos estão convidados. Será este sábado, às 15 horas, na Casa de Oração Santa Rafaela Maria, em Palmela, e as inscrições ainda estão abertas.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This