Dois portugueses deram música ao Papa

| 24 Jun 19

Dois músicos portugueses, o maestro António Victorino d’Almeida e o compositor Luís Zagalo, ofereceram ao Papa os seus mais recentes trabalhos: o maestro António Victorino d’Almeida ofereceu a partitura original das Missa de Santo Antónioe Missa de São Francisco de Assis, compostas especialmente para Francisco; e Luís Zagalo o seu último disco Encontro(s), com dez canções originais dedicadas a Santa Teresa de Jesus.

A oferta foi acompanhada pelo delegado do Conselho Pontifício da Cultura, o bispo Carlos Azevedo, e decorreu na última audiência semanal, quarta-feira, 19 de Junho. No final do encontro, em que o Papa ofereceu a ambos um exemplar autografado do livro O Nome de Deus é Misericórdia, com a entrevista que o jornalista Andrea Tornielli fez a Francisco, por ocasião do Jubileu da Misericórdia.

No final, Victorino d’Almeida firmou ter-se tratado de um encontro “há muito” desejado. Com o seu trabalho, quis expressar “a grande admiração” que tem pelo “Papa da vida, de tudo o que tem a ver com a vida, que está hoje tão ameaçada na Terra”. E justificou as duas obras: “São Francisco e Santo António foram companheiros a vida inteira e lutando pelas mesmas causas.” A sua expectativa é que as duas missas possam agora ser estreadas num concerto duplo, na Sé de Lisboa.”

No caso de Luís Zagado, o autor deseja incluir algumas das músicas nos momentos musicais e festivos na Jornada Mundial da Juventude, em Lisboa, em 2022.

Artigos relacionados