E se falássemos com os jovens em Inglês? Christ is alive!

| 18 Mai 19 | Entre Margens, Últimas

O Papa Francisco lançou recentemente a Exortação Apostólica Cristo vive, resultado do último Sínodo dos Bispos sobre a relação dos jovens com a fé e o discernimento vocacional. Que juventude e que Igreja com os jovens?

 

Be free

Os jovens clamam uma maior atenção ao presente que são na vida da Igreja; querem ser escutados e acompanhados nos seus percursos, num acolhimento que não seja feito de pré-conceitos ou condenações fáceis, mas na compreensão dos seus ambientes, linguagens e causas a que aderem. No fundo, os jovens – e o Sínodo e o Papa acolheram isso – querem sonhar e por isso há uma atitude que é um misto de procura de sentido e de garantia de uma liberdade interior e de vida. Cristo é o sentido do que se deseja e é  a verdadeira liberdade. A certeza de que Ele Vive suscita uma proximidade e relação de amizade que inquietam vocacionalmente. Por isso a juventude é um tempo de sonhos e de escolhas, onde o risco da liberdade é ao mesmo tempo a tarefa diária de conquista. Os jovens querem quem os auxilie, com verdade e em liberdade, em itinerários de discernimento.

 

Conecting people

Os jovens têm uma vontade de pertença e de fraternidade. Talvez por isso o ambiente digital seja tão desafiador na compreensão sociológica e educativa. Conhecer, pertencer e seguir serão três verbos definidores deste mundo de relações que se estabelecem com mais ou menos consciência. Neste âmbito torna-se relevante acordar para o “outro”, como para o “líder”. O Papa Francisco desafia os jovens a uma relação de amizade profunda com Cristo, talvez porque só numa aliança relacional se possa alcançar a confiança suficiente para querer seguir. Perdemos a ousadia de propor Cristo como alguém Vivo, com quem me posso relacionar. Complexificámos a experiência cristã de tal forma que Cristo corre o risco que não pertencer ao mundo da conectividade juvenil. Terá perdido a sua força de atração?

 

Follow

O Instagram criou o interesse em seguir alguém. Quem sigo e porque sigo? A curiosidade e a atração fundamentais para querer ter alguém sempre presente e destinatário do meu interesse. Esta será a base essencial para um colocar vocacional na experiência juvenil: escutar e acompanhar. Seguir é estar disposto à Escuta e à aprendizagem com alguém a quem reconheço proximidade, amizade e interesse para a própria experiência de vida. Se nunca decido “seguir Jesus” como sigo tantas outras pessoas, como poderei deixar que a Sua mensagem e as fotografias da Sua vida me toquem e interpelem!? Sigo um amigo e não um desconhecido. Passar dessa ausência para uma Presença cheia de sentido e futuro é, seguramente, o grande esforço da Pastoral Juvenil.

 

To do

O Papa Francisco reforça a generosidade dos jovens. São comprometidos com causas, têm um ímpeto missionário, são capazes de viver o risco, sensíveis ao ambiente e ao futuro do Planeta. Generosidade de espírito e compromisso social são dois motores que animam os jovens na dedicação de si. Neste âmbito, a descoberta de uma vocação e de opções de vida que façam vislumbrar o futuro são âmbitos que não podem estar dissociados da generosidade de vida. O que posso eu fazer pelos outros, dando o melhor de mim? É a pergunta-chave que liga a dádiva da vida à arte do cuidar.

Cristo Vive verdadeiramente. Esta verdade confirmada (Confirmação), celebrada (Eucaristia) e testemunhada (Batismo-Missão) no coração de cada jovem só pode fazer recordar o Papa Francisco quando termina a Exortação, pedindo: “Correi atraídos por esse Rosto tão amado (…) Que o Espírito Santo vos empurre nesta corrida para a frente. A Igreja precisa do vosso entusiasmo, das vossas intuições, da vossa fé” (CV, 299).

 

João Alves é padre católico da diocese de Aveiro e pároco da paróquia da Vera-Cruz

Artigos relacionados

Primeira missa depois do incêndio em Notre-Dame é neste sábado; 7M disponibiliza ligação em vídeo

Primeira missa depois do incêndio em Notre-Dame é neste sábado; 7M disponibiliza ligação em vídeo

Dois meses depois de ter sido muito danificada por um incêndio, a catedral de notre-Dame de Paris abrirá de novo as suas portas este sábado e domingo, para a celebração da missa, informou a diocese de Paris em comunicado. “A primeira missa em Notre-Dame será celebrada no fim-de-semana de 15 e 16 de Junho”, lê-se no texto. A celebração de sábado tem lugar às 17h de Lisboa. 

Apoie o 7 Margens

Breves

Portugal é o terceiro país mais pacífico do Mundo

O Índice Global de Paz de 2019, apresentado em Londres, considera Portugal o terceiro país mais pacifico em todo o Mundo, subindo do quarto lugar em que estava classificado no ano transacto e ficando apenas atrás da Islândia e da Nova Zelândia.

Inscreva-se aqui
e receba as nossas notícias

Boas notícias

É notícia 

Entre margens

Nas margens da filosofia – Um Deus que nos desafia

No passado dia 11 de Maio, o 7MARGENS publicou uma entrevista de António Marujo ao cardeal Gianfranco Ravasi. A esta conversa foi dado o título “O problema não é saber se Deus existe: é saber qual Deus”. É um tema que vem de longe e que particularmente nos interpela, não tanto num contexto teológico/metafísico quanto no plano da própria acção humana.

Migração e misericórdia

O 7MARGENS publicou, já lá vão algumas semanas, uma notícia com declarações do cardeal Robert Sarah, que considerava demasiado abstracto e já cansativo o discurso de Francisco sobre estes temas. Várias pessoas, entre muitos apoiantes do Papa, têm levantado a mesma questão. E porque Francisco é exemplo de quem procura sem medo a verdade e tem o dom do diálogo estruturante, devem ser os amigos e apoiantes a escutá-lo criticamente.

A Teologia mata?

A pergunta parecerá eventualmente exagerada mas não deixa de ser pertinente. O que mais não falta por esse desvairado mundo é quem ande a matar o próximo em nome da sua crença religiosa.

Cultura e artes

Frei Agostinho da Cruz, um poeta da liberdade em tempos de Inquisição

“Poeta da liberdade”, que “obriga a pensar o que somos”, viveu em tempos de Inquisição, quando as pessoas com uma visão demasiado autónoma “não eram muito bem vistas”. Uma Antologia Poética de frei Agostinho da Cruz, que morreu há 400 anos, será apresentada esta sexta, 14 de Junho, numa sessão em que Teresa Salgueiro interpretará músicas com poemas do frade arrábido.

Sete Partidas

A Páscoa em Moçambique, um ano antes do ciclone – e como renasce a esperança

Um padre que passou de refugiado a conselheiro geral pode ser a imagem da paixão e morte que atravessou a Beira e que mostra caminhos de Páscoa a abrir-se. Na região de Moçambique destruída há um mês pelo ciclone Idai, a onda de solidariedade está a ultrapassar todas as expectativas e a esperança está a ganhar, outra vez, os corações das populações arrasadas por esta catástrofe.

Visto e Ouvido

"Correio a Nossa Senhora" - espólio guardado no Santuário começou a ser agora disponibilizado aos investigadores

Agenda

Jun
18
Ter
Debate sobre “Mulheres, Igreja e Jornalismo”, com Fausta Speranza @ Instituto Italiano de Cultura
Jun 18@18:30_20:00

Fausta Esperanza é jornalista, da redação internacional do L’Osservatore Roman, jornal oficial da Santa Sé; a moderação do debate é de Lurdes Ferreira; a sessão terá tradução simultânea em italiano e português.

Ver todas as datas

Fale connosco