Ecologia, família e bem-estar devem ser as novas prioridades, defende primeira-ministra islandesa

| 5 Dez 19

Katrin Jakobsdottir, primeira-mnistra da Islândia. Foto reproduzida da página oficial do Governo islandês (https://www.government.is/)

 

A primeira-ministra da Islândia pediu aos governos que coloquem as políticas para as famílias e ambientais e ecológicas nas suas prioridades, em vez de se concentrarem unicamente nos números de crescimento económico.

Katrin Jakobsdottir juntou-se desta forma às primeiras-ministras escocesa e neo-zelandesa, Nicola Sturgeon e Jacinda Ardern, na ideia de promover uma agenda que passe por “um futuro alternativo baseado no bem-estar e no crescimento inclusivo”, como afirmou, citada pela BBC.

De acordo com a mesma fonte, Jakobsdottir defende que sejam contados outros indicadores sociais para além dos dados tradicionais do PIB (Produto Interno Bruto), tal como propõem economistas como Joseph Stiglitz, vencedor do Nobel da Economia. Estes cientistas argumentam que o PIB (que mede a produção de bens e serviços de um país) falha pelo facto de não captar o impacto de fenómenos como as mudanças climáticas, desigualdades ou serviços digitais, próprios das sociedades modernas, recorda ainda a BBC.

A notícia da radiotelevisão britânica inclui um vídeo onde se pode ver um Memorial dos glaciares desaparecidos e ler uma “Carta ao Futuro”:

“Ok é o primeiro glaciar da Islândia a perder o seu estatuo de glaciar. Nos próximos 200 anos, é expectável que todos os nossos glaciares sigam o mesmo caminho. Este monumento é para reconhecer que sabíamos o que está a acontecer e o que é necessário fazer. Só tu sabes se o fizemos. Agosto 2019. 415 ppm (partes por milhão) de CO2.”

Artigos relacionados

Pin It on Pinterest

Share This