Egito: Avança criação do “Caminho da Sagrada Família”, uma das mais extensas rotas de peregrinação do mundo

| 11 Jan 21

mosteiro wadi el natrun, egito, Foto Weiss Kirchner/Wikimedia Commons

O complexo monástico de Wadi El Natrun, nos arredores do Cairo, é um dos 25 pontos de passagem do “Caminho da Sagrada Família”. Foto: Weiss Kirchner/Wikimedia Commons.

 

Apesar da pandemia de covid-19, está a avançar o ambicioso projeto patrocinado pelas autoridades egípcias para a criação do “Caminho da Sagrada Família”, um itinerário turístico-religioso que irá ligar os lugares que, de acordo com a tradição, Maria, José e Jesus teriam atravessado quando procuraram refúgio no Egito para escapar à violência do rei Herodes e que será uma das mais extensas rotas de peregrinação religiosa do mundo, avançou o Vatican News.

“É o presente de Natal que o Egito dá ao mundo”, afirmou o coordenador do projeto e diretor geral de relações internacionais da Autoridade de Desenvolvimento do Turismo no país, Adel al Gindy, citado pelo portal noticioso do Vaticano na passada quinta-feira, 7 de janeiro, que no calendário juliano coincide é 25 de Dezembro e é a data em que os cristãos coptas (egípcios) celebraram o Natal. “O ‘Caminho’ une 25 lugares queridos à memória dos cristãos egípcios, percorrendo um itinerário de 3500 quilómetros, cruzando 11 províncias, do delta do Nilo ao Alto Egito”, sublinhou.

Entre os lugares que fazem parte do itinerário incluem-se os mosteiros de Wadi El Natrun, também conhecidos como “Árvore de Maria” em el Matariya (nos arredores do Cairo), a Igreja da Virgem Maria em Jabal al-Tayr (na província de Minya) e o mosteiro de Deir al Muharraq (na província de Assiut), onde a Sagrada Família, segundo tradições locais, teria vivido mais de seis meses numa gruta, posteriormente incorporada numa capela deste mosteiro.

O projeto começou a ser pensado há cerca de vinte anos, mas só foi relançado pelo Governo egípcio em abril de 2017, após a viagem apostólica do Papa Francisco, cujo apoio foi decisivo. Em 2019, as autoridades do país iniciaram as diligências para que a rota possa ser reconhecida como Património Mundial pela Unesco. Adel al Gindy prometeu mais detalhes sobre os avanços e previsão de conclusão do projeto nos próximos dois meses.

 

Vacinas, negacionistas, aborto e uniões homossexuais – e a missão de “proximidade” dos bispos

Papa regressou da Eslováquia

Vacinas, negacionistas, aborto e uniões homossexuais – e a missão de “proximidade” dos bispos novidade

O aborto é homicídio, mas os bispos têm de ser próximos de quem defende a sua legalização; os Estados devem apoiar as uniões de pessoas do mesmo sexo, mas a Igreja continua a considerar o sacramento do matrimónio apenas entre um homem e uma mulher; e as vacinas têm uma “história de amizade” com a humanidade, não se entendem por isso os negacionismos. Palavras do Papa a bordo do avião que o levou da Eslováquia de regresso a Roma.

Ator Mel Gibson cada vez mais contra a Igreja e o Papa

Enredado em movimentos tradicionalistas

Ator Mel Gibson cada vez mais contra a Igreja e o Papa novidade

São visíveis na Igreja Católica dos Estados Unidos da América, em especial nos últimos anos, movimentações de setores conservadores e tradicionalistas que, embora não assumindo o cisma, se comportam objetivamente como cismáticos. São numerosas as organizações que contam com o apoio de figuras de projeção mediática e que ostensivamente denigrem o Papa e uma parte dos bispos do seu país. Um nome aparece cada vez mais como elemento comum e de suporte: Carlo Maria Viganò, o arcebispo que foi núncio em Washington e que exigiu, em 2018, a demissão do Papa Francisco. Mais recentemente, outra figura de grande projeção pública que vem surgindo nestas movimentações é a do ator e realizador Mel Gibson.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Das trincheiras da Grande Guerra pode ter nascido este concerto sobre o mundo

Estreia na Igreja de São Tomás de Aquino

Das trincheiras da Grande Guerra pode ter nascido este concerto sobre o mundo novidade

“Os primeiros esboços deste texto terão surgido nas trincheiras da Primeira Guerra Mundial”, explica o compositor Alfredo Teixeira, autor da Missa sobre o Mundo, obra para órgão e voz recitante que terá a sua estreia mundial absoluta no próximo sábado, 18 de Setembro, às 16h30 (entrada livre, sujeita ao número de lugares existentes). A obra, construída a partir de excertos do texto homónimo de Pierre Teilhard de Chardin (1881-1955), padre jesuíta e paleontólogo, abrirá a temporada de concertos na Igreja Paroquial de São Tomás de Aquino, em Lisboa.

42 anos do SNS: memória e homenagem espirituais

42 anos do SNS: memória e homenagem espirituais novidade

Hoje, 15 de setembro, celebro e comemoro e agradeço e relembro António Arnaut, o criador em 1979 do Serviço Nacional de Saúde, o SNS da sobrevida de tantos de nós, portugueses. Depois de ter passado um dia de quase dez horas como doente de oncologia em imenso espaço de hospital, entre variadas mãos, procedimentos, cuidados, não posso deixar vazio na data.

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This