Em estado de emergência, Itália ajuda Croácia na sequência do terremoto

| 26 Mar 20

Itália é neste momento o país mais afetado pela pandemia de Covid-19, mas nem por isso deixou de oferecer ajuda à Croácia, depois do terramoto que assolou aquele país no passado domingo, dia 22. Uma coluna de veículos, tendas e pessoal especializado saiu na terça-feira, 24 de março, do norte de Itália em direção à capital croata, Zagreb.

Coordenada pelo Regimento da Brigada de Cavalaria da região, a coluna militar incluía alguns elementos da Proteção Civil italiana e bombeiros, segundo noticiou o jornal italiano La Stampa. “Todos os funcionários foram equipados com proteção sanitária e, antes de partir, foram submetidos a todos os testes de diagnóstico do coronavírus”, assegurou o Regimento de Logística do Exército italiano.

No mesmo dia em que Itália enviou a sua ajuda, os membros do Governo croata decidiram doar os seus salários de março para minimizar as consequências do sismo. Os 21 ministros auferem um salário mensal médio de 2.700 euros. O presidente do Parlamento uniu-se à iniciativa e apelou a que todos os deputados façam o mesmo.

O terramoto, considerado o maior dos últimos 140 anos naquela região, provocou um morto, 26 feridos e graves danos na cidade de Zagreb. Entre os 250 edifícios atingidos, encontram-se dois laboratórios de análise de contágio com covid-19, que tiveram de ser transferidos para outros locais.

Artigos relacionados