Missionários redentoristas denunciam

Emigrantes haitianos proibidos de andar de transportes nas Honduras

| 8 Jul 21

migrantes haitianos honduras foto facebook bispo danli (1)

Uma família de migrantes haitianos percorre a pé uma estrada nas Honduras. Foto divulgada na página de Facebook do bispo de Danlì.

 

“As imagens são muito impressionantes: na estrada de Trojes, vemos muita gente a caminhar para Tegucicalpa [capital das Honduras], que o governo hondurenho proibiu de entrar nos meios de transporte, obrigando-os a andar a pé enormes distâncias… Muitas são mulheres grávidas com crianças ao colo”. O testemunho é do padre Oscar Danilo Orozco Martínez, missionário redentorista a trabalhar naquela região, e é apenas um entre os inúmeros que têm sido partilhados nas redes sociais da congregação e divulgados esta terça-feira, 7, pela agência Fides. Referem-se aos emigrantes vindos do Haiti, que procuram chegar aos Estados Unidos da América.

As paróquias têm estado a acolher este “mar de gente”. “Damos as boas-vindas aos emigrantes nos nossos templos, nas nossas igrejas. Que triste é que não possam viajar de autocarro ou que não possam ser levados de automóvel, porque é proibido pelo governo hondurenho”, refere outro padre da região.

O bispo de Danlì (a quarta cidade mais populosa do país), José Antonio Canales Motiño, por seu lado, destaca a falta de resposta das autoridades face ao problema migratório, e pede misericórdia para os haitianos, fraternidade, amabilidade, proteção perante as injustiças e também apoio alimentar e económico. “Como Igreja, queremos cumprir o pedido de Jesus e dar segundo as nossas possibilidades, uma noite de descanso, um jantar ou um pequeno-almoço, para que a passagem dos migrantes haitianos pelo nosso país seja menos difícil. Não pararemos enquanto houver migrantes que precisem de nós”, afirmou nas redes sociais.

“Relativamente às autoridades, envergonham-me. Que hondurenho não tem um familiar que tenha ido ilegalmente para os Estados Unidos? Conhecemos o sofrimento que vivem os nossos irmãos na sua passagem pela Guatemala ou México? Porque nos comportamos assim para com eles?”, questionou ainda o bispo.

De acordo com  o Instituto Nacional de Migração, citado pela agência Fides, foram detidos nas Honduras mais de três mil migrantes, entre janeiro e junho de 2021, por entrarem ilegalmente no país com o objetivo de chegar aos Estados Unidos. Nas últimas semanas, segundo fontes daquele meio de comunicação, o número de migrantes provenientes do Haiti terá “crescido enormemente”.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Interiormente perturbador

Cinema

Interiormente perturbador novidade

Quase no início d’O Acontecimento, já depois de termos percebido que o filme iria andar à volta do corpo e do desejo, Anne conclui que se trata de um texto político. Também esta obra cinematográfica, que nos expõe um caso de aborto clandestino – estamos em França, nos anos 60 –, é um filme político.

Sondagem

Brasil deixa de ter maioria católica  novidade

Algures durante este ano a maioria da população brasileira deixará de se afirmar maioritariamente como católica. Em janeiro de 2020, 51% dos brasileiros eram católicos, muito à frente dos que se reconheciam no protestantismo (31%). Ano e meio depois os números serão outros.

Bispos pedem reconciliação e fim da violência depois de 200 mortes na Nigéria

Vários ataques no Nordeste do país

Bispos pedem reconciliação e fim da violência depois de 200 mortes na Nigéria

O último episódio de violência na Nigéria, com contornos políticos, económicos e religiosos, descreve-se ainda com dados inconclusivos, mas calcula-se que, pelo menos, duas centenas de pessoas perderam a vida na primeira semana de Janeiro no estado de Zamfara, Nigéria, após vários ataques de grupos de homens armados a uma dezena de aldeias. Há bispos católicos a sugerir caminhos concretos para pôr fim à violência no país, um dos que registam violações graves da liberdade religiosa. 

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This