Em Roma e em todas as dioceses católicas

Encontro Mundial de Famílias terá formato inédito

| 2 Jul 21

encontro mundial de familias papa ecclesia direitos reservados

De acordo com o Papa Francisco, esta será uma oportunidade de promover a participação das comunidades diocesanas do mundo inteiro no encontro. Foto: Ecclesia/Direitos reservados.

 

O Papa Francisco anunciou nesta sexta-feira, 2 de julho, que o próximo Encontro Mundial das Famílias vai decorrer, entre 22 e 26 de Junho de 2022, num formato inédito: haverá uma assembleia em cada diocese católica, em ligação com Roma, em vez de um encontro mundial e multitudinário numa cidade.

Francisco justifica a alteração dizendo que esta “será uma oportunidade da Providência para realizar um evento mundial capaz de envolver todas as famílias que quiserem sentir-se parte da comunidade eclesial”.

“Na medida do possível, convido as comunidades diocesanas a organizar iniciativas a partir do tema do encontro, utilizando os símbolos que a Diocese de Roma está a preparar. Peço que sejam dinâmicos, activos e criativos, para se organizarem com as famílias, em sintonia com o que acontecerá em Roma”, refere o Papa, numa mensagem em vídeo divulgada pelo Vaticano e que pode ser vista a seguir:

 

Este 10.º Encontro Mundial das Famílias terá como tema “O Amor em família: vocação e caminho de santidade” e já tinha sido adiado por um ano – estava previsto para este Verão –, por causa da pandemia.

Nas edições anteriores, diz o Papa, a maior parte das famílias ficava em casa e “o encontro era visto como uma realidade distante, no máximo acompanhada pela televisão, ou desconhecida para a maioria das famílias”.

Agora, pretende-se uma forma “multicêntrica e disseminada” para promover a participação das comunidades diocesanas do mundo inteiro.

Em Roma, sede principal do encontro, estarão alguns delegados da Pastoral Familiar que participarão no Festival das Famílias, no Congresso Pastoral e na missa final, que serão transmitidos para o mundo inteiro, esclarece o Papa. Depois, em cada diocese, haverá um encontro local, “para as suas famílias e comunidades”.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Papa faz viagem escaldante e talvez leve afegãos para Roma

Francisco no Chipre e Grécia

Papa faz viagem escaldante e talvez leve afegãos para Roma novidade

“A Europa não pode ignorar o Mediterrâneo”, diz o Papa, que inicia nesta quinta-feira uma viagem para recordar a convivência inter-religiosa que Chipre já viveu e a osmose entre o pensamento grego e o cristianismo. Mas Francisco atravessará terreno escaldante, tensões políticas e tragédias humanitárias ao rubro: a última capital do mundo partida ao meio, Grécia e Turquia zangadas, refugiados, migrações, diálogo com os ortodoxos, convivência com os muçulmanos…

“o Filho do homem numa nuvem…”

Tempo de Advento (I)

“o Filho do homem numa nuvem…” novidade

Desde há vários anos, a comunidade da Capela de Nossa Senhora da Bonança (conhecida como Capela do Rato), em Lisboa, assinala o tempo litúrgico do Advento com a publicação de postais com uma pintura encomendada a um(a) artista e um poema alusivo ao dia. Este ano, a convidada foi a artista algarvia Lígia Rodrigues, sendo os textos da autoria da escritora Leonor Xavier e do actor e encenador Luís Miguel Cintra.

Pelo menos 27 mil crianças detidas na Síria, sem acesso a direitos básicos

Amnistia Internacional pede repatriamento

Pelo menos 27 mil crianças detidas na Síria, sem acesso a direitos básicos novidade

São pelo menos 27 mil as crianças detidas no campo de refugiados de al-Hol, no nordeste da Síria, sem acesso adequado a alimentos, água potável e serviços essenciais, como saúde e educação, enquanto os governos “desrespeitam as suas obrigações” de defesa dos direitos humanos e de proceder ao repatriamento com a máxima urgência, defendeu a Amnistia Internacional (AI) num comunicado enviado esta terça-feira, 30, ao 7MARGENS.

Nada melhorou na Nigéria, diz bispo contra lista dos EUA

Liberdade Religiosa

Nada melhorou na Nigéria, diz bispo contra lista dos EUA novidade

O bispo Emmanuel Adetoyese Badejo, da Diocese de Oyo, na Nigéria, publicou nesta quarta-feira, dia 1 de dezembro, uma mensagem criticando fortemente a decisão do Departamento de Estado dos Estados Unidos da América de retirar aquele país da lista anual de nações violadoras da liberdade religiosa. A Nigéria tinha entrado pela primeira vez na lista no ano passado. A crítica do bispo Badejo foi divulgada pelo Vatican News.

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This