Eleições no Brasil

Entidades religiosas apelam à tolerância e paz social

| 7 Jun 2022

O Presidente atual Jair Bolsonaro tem a reeleição em risco, segundo as sondagens. Foto © Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações from Brasília – DF, Brasil, CC BY 2.0, via Wikimedia Commons.

 

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e representantes de diversas entidades religiosas, do Brasil assinaram esta segunda-feira, 6 de junho, acordos de cooperação para implementar ações e projetos que garantam o caráter pacífico da eleição presidencial de outubro deste ano.

A cláusula de conteúdo do acordo prevê que cada uma das entidades, entre as quais se encontra a Igreja Católica, promova, através de prédicas, declarações e outros meios apropriados, “ações de conscientização relacionadas com a tolerância política, a legitimação do pensamento divergente e a consequente exclusão da violência como aspetos indispensáveis à preservação da paz social”.

Assinaram o termo de compromisso representantes das seguintes entidades: Instituto Orí, Rede Nacional de Religiões Afro-brasileiras e Saúde (Renafro), Templo Shin Budista Terra Pura, Organização Não Governamental (ONG) EducAfro, Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Associação Jurídico-Espírita do Brasil (AjeBrasil), Associação Nacional de Juristas Evangélicos (Anajure), Associação Nacional de Entidades Adventistas do Sétimo Dia (Aneasd), ONG Visão Mundial, Confederação Israelita do Brasil (Conib) e Associação Nacional de Juristas Islâmicos (Anaji).

A CNBB pronunciou-se, em Abril, sobre o processo eleitoral, através de uma nota em que alerta para “a manipulação religiosa dos processos inerentes à democracia”.

 

Evangelizar nas redes sociais 

Evangelizar nas redes sociais  novidade

  Acolhendo a desafiante exortação do Papa Francisco aos participantes no Congresso Mundial da Signis – Associação Católica Mundial para a Comunicação – que decorre em Seul, de 16 a 19 de Agosto de 2022, decidi-me a revisitar a minha presença nas redes sociais e...

Católicos temem ausência de liberdade no debate de temas cruciais

Contributo dos Bispos Alemães para o Sínodo

Católicos temem ausência de liberdade no debate de temas cruciais novidade

As sínteses das dioceses referem a existência de “dúvidas de que uma reflexão aberta possa ocorrer dentro da igreja” num clima “livre de ansiedade” sobre “os assuntos tabus relacionado com a sexualidade (contraceção, aborto, casamento entre pessoas do mesmo sexo…)”, lê-se no relatório final que a Conferência dos Bispos Alemães (GBC, no acrónimo em língua inglesa) enviou para Roma como contributo para o Sínodo dos Bispos de 2023.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Evento "importantíssimo" para o país

Governo assume despesas da JMJ que Moedas recusou

A ministra Adjunta e dos Assuntos Parlamentares, Ana Catarina Mendes, chegou a acordo com o presidente da Câmara de Lisboa sobre as Jornadas Mundiais da Juventude, comprometendo-se a – tal como exigia agora Carlos Moedas – assumir mais despesa do evento do que aquela que estava inicialmente prevista, noticiou o Expresso esta quarta-feira, 3.

Talibãs governam Afeganistão “sem respeito pelos direitos humanos”

Um ano depois

Talibãs governam Afeganistão “sem respeito pelos direitos humanos” novidade

Há um ano, o mundo ficava em choque com as imagens que acompanhavam a saída das tropas da NATO do Afeganistão. Os receios de toda aquela população que fugia para o aeroporto a tentar apanhar um avião que os levasse para fora do país parecem ser bem fundados, segundo o relatório “O governo talibã: Um ano de violência, impunidade e falsas promessas”, publicado hoje pela Amnistia Internacional.

Agenda

There are no upcoming events.

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This