Turquia

Erdogan inaugura grande mesquita no centro de Istambul, a terceira em três anos

| 30 Mai 21

A nova mesquita na Praça Taksim, Istambul. Foto © Cagataydonmez10/Wikimedia Commons

 

A praça Taksim, principal espaço público da Istambul, passou a ter, desde sexta-feira, dia 28, uma grandiosa mesquita, que foi inaugurada pelo Presidente da Turquia, Recep Erdogan.

Com capacidade para juntar entre 3000 a 4000 pessoas, a nova mesquita, uma promessa antiga do Presidente, é a terceira que ele inaugura, nos seus 18 anos de mandato. A outra foi a enorme mesquita Camlica, erguida numa colina, que abriu portas em março de 2019, e a terceira foi a Hagia Sophia, um antigo espaço de culto cristão entretanto transformado em museu, que Erdogan decidiu converter também em mesquita, no ano passado.

A mesquita de Taksim tem uma abóbada de 30 metros e dois minaretes imponentes e insere-se num complexo que inclui um espaço de exposições, biblioteca, cozinha de refeições ligeiras e parque de estacionamento.

Os críticos vêem esta construção como parte dos planos do Presidente para minar o legado de Mustafa Kemal Ataturk, que estabeleceu uma república de orientação secular após o colapso do Império Otomano, segundo refere a agência Associated Press.

A mesma fonte diz que um centro cultural na praça Taksim, que tinha o nome de Ataturk e que era visto como um símbolo da sua herança, foi demolido e está a ser substituído por uma nova estrutura que abrigará um teatro de ópera. Já a Arab News tem outra versão: a mesquita foi construída no local em que existia um monumento a Ataturk.

O Presidente responde que o sonho da mesquita em Taksim remonta aos anos 80 do séc. XIX, datando de uma guerra russo-turca. E que ele acelerou o objetivo de mandar construir a mesquita no momento (“o momento em que aqueles terroristas se posicionaram contra nós”) em que a praça de Taksim foi palco, em 2013, das grandes manifestações contra o seu Governo, quando era primeiro-ministro.

 

Taizé dinamiza vigília para jovens em Glasgow

Cimeira do Clima

Taizé dinamiza vigília para jovens em Glasgow novidade

A Comunidade de Taizé foi convidada pelo Comité Coordenador da COP26 das Igrejas de Glasgow para preparar e liderar uma vigília para estudantes e jovens em Glasgow durante a Cimeira do Clima. Mais de sete mil pessoas passaram por Taizé, desde junho, semana após semana, apesar do contexto da pandemia que se vive.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

O outro sou eu

O outro sou eu novidade

Há tanto que me vem à cabeça quando penso em Jorge Sampaio. Tantas ocasiões em que o seu percurso afetou e inspirou o meu, quando era só mais uma adolescente portuguesa da primeira geração do pós-25 de Abril à procura de referências. Agora, que sou só uma adulta que recusa desprender-se delas, as memórias confundem-se com valores e os factos com aspirações.

Líbano: Siro-católicos dizem-se marginalizados

Líbano tem novo Governo

Líbano: Siro-católicos dizem-se marginalizados novidade

O novo Governo do Líbano, liderado pelo muçulmano sunita Najib Mikati, obteve nesta segunda-feira, 20 de setembro, o voto de confiança do Parlamento. A nova estrutura de Governo reflete na sua composição a variedade do “mosaico” libanês, nomeadamente do ponto de vista das diversas religiões e confissões religiosas, mas os siro-católicos dizem ter sido marginalizados.

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This