Proteção de Menores e Pessoas Vulneráveis

Esclarecimento da Comissão Diocesana de Lisboa sobre uma notícia do 7MARGENS

| 18 Mai 2023

Recebemos de José Souto Moura, presidente da Comissão de Proteção de Menores e Pessoas Vulneráveis do Patriarcado de Lisboa, o seguinte Esclarecimento que reproduzimos:

Como é sabido, a Comissão Independente [para o Estudo dos Abusos Sexuais de Crianças na Igreja Católica] remeteu ao Patriarcado de Lisboa, como fez às outras Dioceses, uma lista de sacerdotes apontados como abusadores à referida Comissão. Porém, depois de vários contactos junto da Comissão Independente, para que se conseguisse de algum modo contactar os menores, que hoje serão adultos, e assim os pudéssemos ouvir, tal não foi possível.

Na Diocese de Lisboa quatro sacerdotes estão afastados por medida cautelar, sem carácter sancionatório, e foram abertas outras tantas investigações prévias. Esta a situação que presidiu à divulgação do Comunicado considerado insólito [na notícia do 7MARGENS].

Obviamente que nada tem a ver com a possibilidade de quaisquer vítimas, do passado, no presente, ou no futuro, se dirigirem à Comissão Diocesana ou ao recém-criado Grupo VITA, para denunciarem situações de abuso, com o devido processamento. Motivar todas as vítimas que queiram procurar a Comissão Diocesana é o nosso propósito, e reafirmamos o compromisso de esclarecer a verdade e a vontade de acolher e encaminhar quem foi maltratado.

Dizer que a Comissão Diocesana escolhe as vítimas que quer ouvir, não faz, para nós, sentido. Daí uma grande surpresa e sentimento de injustiça, com o comentário que o 7MARGENS fez, no que toca a esse aspecto. Com as melhores saudações.

José Souto Moura,
presidente da Comissão de Proteção de Menores e Pessoas Vulneráveis do Patriarcado de Lisboa

 

É o seguinte o texto completo da nota publicada na quarta-feira, 16, na página oficial do Patriarcado de Lisboa, cujo conteúdo a notícia do 7MARGENS pretendeu dar conta:

 

Investigação prévia
Nota da Comissão de Proteção de Menores e Pessoas Vulneráveis do Patriarcado de Lisboa

A Comissão de Proteção de Menores e Pessoas Vulneráveis do Patriarcado de Lisboa apresentou ao Senhor Cardeal-Patriarca quatro nomes de sacerdotes assinalados pela Comissão Independente que viriam a ser afastados temporariamente, como medida meramente cautelar.

Importa proceder à investigação prévia das situações que lhes dizem respeito e que podem configurar casos de abuso, designadamente sexual.

Daí que se venha solicitar às vítimas ou testemunhas de abusos realmente ocorridos, protagonizados por sacerdotes no ativo, na área da Diocese de Lisboa, para que contactem esta Comissão Diocesana, a fim de colaborarem no apuramento da verdade dos factos e para se poderem tirar daí as consequências devidas. Tal pode ser feito através dos meios que entenderem, incluindo o mail da Comissão (protegereprevenir@patriarcado-lisboa.pt), deixando o respetivo contacto.

Lisboa, 16 de maio de 2023

(o texto está publicado em https://www.patriarcado-lisboa.pt/site/index.php?id=11715)

 

Há menos países a aplicar a pena de morte, mas número de execuções foi o mais elevado em quase uma década

Relatório 2023

Há menos países a aplicar a pena de morte, mas número de execuções foi o mais elevado em quase uma década novidade

A Amnistia Internacional (AI) divulgou na madrugada desta quarta-feira, 29 de maio, o seu relatório anual sobre a aplicação da pena de morte a nível mundial, que mostra que em 2023 “ocorreram 1.153 execuções, o que representa um aumento de mais de 30 por cento em relação a 2022”, sendo que “este valor não tem em conta os milhares de execuções que se crê terem sido realizados na China”. Este “foi o valor mais alto registado” pela organização “desde 2015, ano em que houve 1.634 pessoas executadas”.

Há uma “nova vaga de terror contra os cristãos” no Paquistão

Ataques sucedem-se

Há uma “nova vaga de terror contra os cristãos” no Paquistão novidade

O recente ataque a um cristão falsamente acusado de ter queimado páginas do Corão, por uma multidão muçulmana enfurecida, no Paquistão, desencadeou “uma nova vaga de terror” contra a minoria religiosa no país. Depois deste incidente, que aconteceu no passado sábado, 25 de maio, já foram registados outros dois ataques devido a alegados atos de “blasfémia” por parte de cristãos.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

A memória presente em pequenas tábuas

Museu Abade de Baçal

A memória presente em pequenas tábuas novidade

“Segundo uma Promessa” é o título da exposição inaugurada a 18 de maio no Museu Abade de Baçal, em Bragança, e composta por uma centena de pequenos ex-votos, registados em tábuas, que descrevem o autor e o recetor de vários milagres, ao longo dos séculos XVIII e XIX. “O museu tem a obrigação de divulgar e de mostrar ao público algum do património que está disperso pela diocese de Bragança-Miranda”, disse ao 7MONTES Jorge Costa, diretor do museu.

A cor do racismo

A cor do racismo novidade

O que espero de todos é que nos tornemos cada vez mais gente de bem. O que espero dos que tolamente se afirmam como “portugueses de bem” é que se deem conta do ridículo e da pobreza de espírito que ostentam. E que não se armem em cristãos, porque o Cristianismo está nas antípodas das ideias perigosas que propõem.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This