Depois da pandemia

Esperados 850 mil na peregrinação a Meca

| 14 Jun 2022

O cenário que era habitual na peregrinação a Meca (aqui, em foto de arquivo) voltará repetir-se este ano. Foto © Creative Commons Attribution-Share Alike 4.0.

 

Cerca de 850 mil peregrinos estrangeiros são esperados no próximo mês em Meca e Medina, na Arábia Saudita, país que aligeirou esta segunda-feira, 13, a obrigatoriedade do uso de máscara em espaços interiores. O primeiro grupo de muçulmanos chegou já no dia 4, proveniente da Indonésia.

Dado que os casos de covid-19 têm vindo a subir nos meses mais recentes, as máscaras continuarão em vigor nos locais mais sagrados, onde os peregrinos se concentram. Enquanto isso, os organizadores das peregrinações têm liberdade de continuar a exigir o uso de máscara.

Esta peregrinação, ou Hajj, é um dos cinco pilares do islão, que cada muçulmano adulto deve cumprir pelo menos uma vez na vida, desde que disponha de saúde e dinheiro para tal e a sua ausência não ocasione danos à sua família. O Hajj pode ser realizado por procuração, através de um amigo ou familiar. Nos dois últimos anos, estas concentrações, que chegam a envolver, em condições normais, dois milhões de pessoas, foram drasticamente limitadas ou mesmo suspensas, o que trouxe ao reino da Arábia Saudita uma perda de receitas da ordem dos 12 mil milhões de dólares cada ano, segundo dados da Al Jazeera.

A regra estabelece que a peregrinação islâmica dure cinco dias, embora os crentes comecem a chegar com semanas de antecedência. O Eid al-Adha é a celebração com que se encerra o Hajj, sendo caraterizada pela distribuição de carne aos pobres de todo o mundo.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Iniciativa ecuménica

Bispos latino-americanos criam Pastoral das Pessoas em Situação de Sem-abrigo

O Conselho Episcopal Latino-Americano (Celam) lançou oficialmente esta semana a Pastoral das Pessoas em Situação de Sem-abrigo, anunciou o Vatican News. Um dos principais responsáveis pela iniciativa é o cardeal Luís José Rueda Aparício, arcebispo de Bogotá e presidente da conferência episcopal da Colômbia, que pretende que a nova “pastoral de rua” leve a Igreja Católica a coordenar-se com outras religiões e instituições já envolvidas neste trabalho.

Lopes Morgado: um franciscano de corpo inteiro

Frade morreu aos 85 anos

Lopes Morgado: um franciscano de corpo inteiro novidade

O último alarme chegou-me no dia 10 de Fevereiro. No dia seguinte, pude vê-lo no IPO do Porto, em cuidados continuados. As memórias que tinha desse lugar não eram as melhores. Ali tinha assistido à morte de um meu irmão, a despedir-se da vida aos 50 anos… O padre Morgado, como o conheci, em Lisboa, há 47 anos, estava ali, preso a uma cama, incrivelmente curvado, cara de sofrimento, a dar sinais de conhecer-me. Foram 20 minutos de silêncios longos.

Mata-me, mãe

Mata-me, mãe novidade

Tiago adorava a adrenalina de ser atropelado pelas ondas espumosas dos mares de bandeira vermelha. Poucos entenderão isto, à excepção dos surfistas. Como explicar a alguém a sensação de ser totalmente abalroado para um lugar centrífugo e sem ar, no qual os segundos parecem anos onde os pontos cardeais se invalidam? Como explicar a alguém que o limiar da morte é o lugar mais vital dos amantes de adrenalina, essa droga que brota das entranhas? É ao espreitar a morte que se descobre a vida.

Agenda

There are no upcoming events.

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This